Quase dois meses apenas que o blog nasceu e já foram publicadas duas postagens sobre o sério problema da homofobia em alguns países, principalmente os do continente africano (veja as matérias em  Criminosos São Eles !).

Não gosto de ser repetitivo, mas não se trata disso. O que vem acontecendo nas últimas semanas em Uganda é algo desumano que pode ter consequências desastrosas à causa dos homossexuais, haja vista o efeito cascata que isso pode acarretar em 24 países africanos que já possuem penas severas contra os homossexuais.

Diz respeito à manifestação pública ocorrida esta semana, liderada por um influente pastor ugandense, Martim Sempa, em apoio ao projeto de lei contra os homossexuais, o qual prevê entre outras, a pena de morte. Se é que se pode chamar assim, os jornais descreveram como pacífica a manifestação, mas milhares de pessoas saíram com cartazes às ruas de Jinga, em Uganda, bravateando a abolição do homossexualismo e sabe-se lá mais o quê..

Não querendo causar mais drama do que a própria notícia em si já proporciona, mas será que somos loucos por acharmos que somos tão normais quanto os heterossexuais? Claro que não. Esta pergunta tem um efeito mais elucidativo do que dramático.

É que não dá prá imaginar, em pleno século XXI, um povo tão sofrido e um pastor influente com cara de bonzinho - há 20 anos ele vem lutando contra a AIDS no seu País - brigarem e revoltarem-se com um mero comportamento ou orientação sexual que eles chamam de "distúrbio" e de "sodomia". Como se, o continente com o maior número de homens e mulheres soropositivos do mundo, a prática do coito anal fosse exclusiva dos homossexuais. É uma cruel hipocrisia.

Não dá prá martelar nesse ponto ou embarcar na bad trip deles. Sem dúvida é  um retrocesso no desenvolvimento político e social dos países africanos, mas devemos é GRITAR contra isso, nem que seja através de um blog com poucos leitores(^^), do twitter, do msn, do orkut, dos nossos amigos e namorados. Talvez o universo nos ouça e conspire a favor dos gays africanos e contra essa selvageria.

Contudo, nem tudo são espinhos na causa gay. Outra manifestação, desta vez em Lisboa, Portugal, acontecerá no próximo sábado, dia 20/02/2010, em defesa do casamento entre pessoas do mesmo sexo.

Promovida pela Plataforma Cidadania Casamento, a manifestação terá como objetivo a luta por um referendo à lei - já aprovada, mas ainda não sancionada - que prevê a união civil dos homossexuais.

Referendo, prá quem não sabe, é uma espécie de consulta pública do governo, na qual o eleitorado vota contra ou a favor de uma lei.

Fotos utilizadas nesta postagem:
1. "Maasai By The Crater", by the spirit of the world (Flickr);
2. "Colors", by Pat Pavaneli (Flickr);
3. "Cube Globe With World Flags Banner, by Inconspro (Flickr).

Um comentário:

  1. É difícil de acreditar mesmo que em 2010 ainda tenha tanta homofobia no mundo. Em 10 anos (desde que entramos no século XI), pouca coisa mudou parece. Eu sou otimista, sempre vejo as coisas pelo lado positivo, e o preconceito nesse tempo (nesses 10 anos) diminuiu sim, mas muuuito pouco.
    Não querendo ''desmerecer'' ('desmerecer' por falta de palavra melhor) o sofrimento dos africanos com a homofobia, mas no Brasil, ainda o preconceito é enorme. Apesar do meu otimismo, eu percebo que o preconceito, nos últimos meses por aqui, por incrível que pareça, tem aumentado
    Como vc disse, o que devemos fazer é GRITAR. As vezes cansa tá sempre defendendo e uma coisa que as pessoas demoram a aceitar, mas vale a pena, quando a gente pára pra pensar

    ResponderExcluir

Para se cadastrar, preencha o formulário na coluna do lado direito do blog.
Seu comentário é bem vindo, desde que:
1. possua nome e link válidos;
2. não contenha cunho racista, discriminatório ou ofensivo a pessoa, grupo de pessoas ou instituições;
3. não contenha cunho de natureza comercial ou propaganda.
Grato pela compreensão.