Para quem ainda não viu, uma boa opção para este fim de semana é assistir ao filme "Single Man", de Tom Ford. O título em português parece não ter convencido: "O Direito de Amar", mas há quase unanimidade em considerá-lo uma obra-prima.
O filme ganhou, em 2009, o prêmio de melhor ator (Colin Firth), no 66º Festival de Veneza, e o Leão de Ouro na categoria melhor filme de temática homossexual.
"Single Man" narra um dia na vida do professor universitário George que, após 16 anos de relacionamento, perde O seu companheiro num acidente de automóvel. Passado numa Califórnia da década de 1960, o filme tenta exprimir a dificuldade que era viver uma relação homoafetiva na época, e, no caso, sofrer calado a perda.
Aliás, o que está em primeiro plano é essa perda, ou melhor, a dor da perda. roteiro é primoroso, sem brechas e tudo se encaixa na medida para o espectador ficar envolvido até o fim dos acontecimentos. Ponto também para o simples, mas elegante, figurino e a atuação de peso de Juliane Moore.
Para quem é do Rio de Janeiro, até o momento desta postagem, o filme ainda estava em cartaz em alguns cinemas da Zona Sul e da Barra. Confira o trailer aqui.
Boa diversão e ótimo final de semana.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Para se cadastrar, preencha o formulário na coluna do lado direito do blog.
Seu comentário é bem vindo, desde que:
1. possua nome e link válidos;
2. não contenha cunho racista, discriminatório ou ofensivo a pessoa, grupo de pessoas ou instituições;
3. não contenha cunho de natureza comercial ou propaganda.
Grato pela compreensão.