Li hoje uma matéria sobre os novos índices de contaminação do HIV, divulgados pelo Ministério da Saúde (MS).
Segundo informou o Ministério, 10% dos homossexuais brasileiros com mais de 18 anos têm o vírus, enquanto apenas 0,8% dos heterossexuais entre 18 e 49 anos foram contaminados. Vamos raciocinar um pouco?
Para começo de conversa, já foi amplamente divulgado que o HIV alcançou de forma considerável os heterossexuais, homens e mulheres, da terceira idade, ou seja, os com idade acima de 60 anos. As informações do MS sequer incluíram os heterossexuais com idade entre 50 e 59 anos e não impôs qualquer limite etário para os homossexuais. Só isso, faz uma graaaande diferença.
Outro universo atingido - e isso foi também propagado pela mídia - foi o das mulheres, bem mais do que o dos homens heterossexuais. Não faz sentido essa diferença, pois, para cada mulher heterossexual que se contaminou, um homem, bi ou heterossexual, viciado ou não em drogas, foi o responsável..
Me parece que os homens homossexuais e as mulheres (em geral) são mais corajosos e precavidos ao lidarem com a doença. Eles vão fazer o exame que detectam anticorpos contra o HIV e, se se descobrirem positivos, encaram de frente o novo desafio de vida (literalmente), e procuram os médicos e os tratamentos proporcionados a todos pelo governo. Os números também mostram que há mais mulheres e homossexuais seguindo o tratamento do governo do que homens heterossexuais. Mas isso também não foi divulgado pelo MS.
Tenho minhas dúvidas quanto ao propósito (e confiablidade) das informações divulgadas pelo MS. Pode ter sido uma negligência não ter considerado todos os dados , mas fato é que deveria continuar com as campanhas para o uso das camisinhas e contra o preconceito que surtem muito mais efeito.
Suspeito do comportamento da maioria dos homens hetrerossexuais em plena atividade sexual. No quesito sexualidade e AIDS, impera o machismo. Por isso, acredito que podem se esconder mais do que as mulheres e sequer procuram os testes de HIV, pelo menos até a fase sintomática chegar, o que pode levar muitos anos. Podem achar que virou viado, né?
Conviver com a dúvida e o medo é comprometer a saúde de mais pessoas.
Continue com a camisinha. Quem vê cara...

Fonte: e-Band Jornalismo.
Foto: "Walking Names Project Logo", de Hexabba (Flickr).

6 comentários:

  1. Muito bons o texto e o alerta.

    O MS, infelizmente, com esse tipo de análise -- no mínimo, mal redigida, confusa --, além de reforçar o preconceito, acaba confundindo as pessoas.

    Os heteressexuais, homens e mulheres já usam relativamente menos a camisinha -- pois se julgam menos suscetíveis, menos próximos ao virus -- e esse tipo de análise acaba estimulando os desavisados e estimulando a prática sem proteção. Parece um contrassenso.

    Entre os homossexuais e bi, também muitos correm riscos desnecessários, inclusive com práticas (oral, por exemplo) sem proteção, julgando que "assim não se pega".

    Campanhas de esclarecimentos isentas e sinceras são a melhor defesa. Consciência e amor a vida, a melhor prática na vida privada!

    ResponderExcluir
  2. Li uma noticia que dizia que:Em uma pesquisa realizada foi constatado que o jovens homossexuais usa menos preservativo em relações sexuais do que os jovens heteros,sendo esses mais cuidadosos e precavidos em relação as DSTs.

    Isso me assusta,já que sou homossexual e Jovem.

    Não me vejo sendo desculdado dessa forma e fico a me questionar se noticias como essa são realmente verdadeiras.

    ResponderExcluir
  3. Oi meninos...
    Percebam como os meios de comunicações nos confundem mesmo. Enquanto Alex julga que os heterossexuais se protegem menos com a camisinha, o Lito está preocupado com os jovens homossexuais, pois, segundo viu numa pesquisa, se protegem menos em relação aos heterossexuais da mesma idade.
    Por isso digo e repito: continuem com a camisinha. O seu uso contínuo, libera você de culpas, dúvidas, medos, depressão e etc.

    ResponderExcluir
  4. Caros,
    minha observação de que os héterossexuais usam menos camisinhas do que os homo não é científica, nem baseada em informação do MS. É empírica. Impressões colhidas entre amigos e conhecidos.
    Se eles usam mais do que nós, melhor para eles. Mas não creio que seja assim.
    Aliás, hoje em dia, está ocorrendo um relaxamento em todos os grupos...

    ResponderExcluir
  5. junior,
    por experiência... os mais velhos e a maioria dos heterosexuais não usa camisinha.
    já me vi em cada saia justa por causa disso!
    Eles não usam e não carregam tão pouco.
    Esperam por certo que você seja uma galinhona e que tenha em casa um estoque delas...
    Beijo!
    Adorei o post!
    Cristina BR

    ResponderExcluir
  6. Obrigado pelo seu comentário sincero, Cris. É sempre um prazer ter você por aqui.
    Beijos.

    ResponderExcluir

Para se cadastrar, preencha o formulário na coluna do lado direito do blog.
Seu comentário é bem vindo, desde que:
1. possua nome e link válidos;
2. não contenha cunho racista, discriminatório ou ofensivo a pessoa, grupo de pessoas ou instituições;
3. não contenha cunho de natureza comercial ou propaganda.
Grato pela compreensão.