Sei lá, pode ser por vários motivos: puxar o saco dos evangélicos (afinal eles formam um eleitorado considerável), saúde mental duvidosa ou ignorância mesmo, fato é que essa mulher, que se chama Maria de Lourdes Abadia, foi caçar votos num evento evangélico semana passada lá no Distrito Federal - para se eleger senadora pelo PSDB - e mandou essa no discurso:
Somos contra o aborto e a união de homossexuais. Mas não vamos discriminar essas pessoas porque, às vezes, isso pode ser caso de doença...". 
Às vezes? Ainda bem que ela não opinou sobre o que mais poderia ser "isso". Prefiro nem imaginar! 
Será que a pessoa para se candidatar a um cargo político não precisaria de um pouco mais de informação? 
Não, né? Se ela já foi até governadora da capital e agora almeja o cargo de senadora, então não precisa.
Sei que ela não lerá o meu humilde blog - aliás, ela não deve ler nada -, mas como há pessoas que gostam, não custa informar que nem mais do ponto de vista legal a homossexualidade é classificada como doença no Brasil. Afora isso, em:
  • 1973 - A Associação Psiquiátrica Americana - APA retirou a homossexualidade da lista de transtornos mentais.
  • 1985 - O Conselho Federal de Medicina do Brasil - CFM, deixou de considerar a homossexualidade um desvio sexual.
  • 1993 - A Organização Mundial de Saúde - OMS por desconsiderar a noção de que a orientação homossexual é uma doença, adotou o termo homossexualidade e excluiu o anterior, o "homossexualismo".
O negócio é sério. Vamos votar. Nem que seja para que outros candidatos consigam mais número de votos e deixar os seres do período triássico, como essa tiranossauro rex,  para trás.

Fonte: site "Parou Tudo".

12 comentários:

  1. Doença, grave, é ser corrupta, como ela sempre foi.

    ResponderExcluir
  2. Não acredito que devamos votar em candidatos LGBTs ou mesmo em candidatos pró-lgbts mas que pouco se preocupam ou defendam outras necessidades básicas. Veja: não sou só gay. Sou estudante, sou consumidor, etc.

    Mas está claro que não dá para votar em alguém homofóbico como não dá para votar em alguém corrupto.

    Nossa... Sobrou alguém em quem votar?

    ResponderExcluir
  3. Pode parecer loucura, mas eu acho que as pessoas têm o direito de não gostar dos gays. Eu mesmo não gosto de todos...kkk Gosto da pessoa, do indivíduo, independente da sexualidade. Não acredito em categorias.
    Não conheço a tal mulher, mas o pessoal fala um monte de bobagens para ganhar votos. Alguém se lembra da Marta Suplicy deixando no subtexto de uma propaganda aqui em SP que o Kassab seria gay e não seria confiável por isso? Pois é, para a militância gay isso não foi nada, afinal de contas ela foi até convidada de honra em carro da Parada Gay deste ano...
    Quanto ao aborto, também sou contra (meu maridão é a favor...). Já fui favorável, mas meu irmão me deu uma bela lição a respeito e desde então minha visão mudou. Um dia escrevo sobre isso lá no blog. Agora, uma pequena observação: por que aborto e casamento gay sempre aparecem na mesma frase? São comparáveis? Algo a se pensar, não? Os primeiors a colocar homossexualidade e aborto no mesmo campo foram os nazistas...
    Um abração!

    ResponderExcluir
  4. "Dois Perdidos" levanta pontos interessantes.
    Dona Marta, francamento, pisou feio na bola com aquele questionamento insinuante. No mínimo, se mostrou capaz de contradições inadmissíveis numa pessoa com seu nível intelectual, de inteligência e, principalmente, experiência de vida e atuação política. Nos faz colocar um pé atrás em relação a ela. Mas, como eu não voto em SP, deixo pros paulistas decidirem. Não gosto dela. Não votaria nela. Ponto. Agora, se for obrigado a escolher entre ela e um Maluf ou Romeu Tuma, taparia o nariz e votaria na Marta, apesar de tudo. Ou anularia o voto.

    Voto no DF, mas naquela senhora, jamais. Não merece nem mesmo nossos comentários. Se falou só pra ganhar votos, pior ainda. Preferia que ela efetivamente acreditasse nisso. Respeito quem não gosta de gays, quem acha que somos doentes, tudo bem. Só não podem nos maltratar e nos matar por isso. Somos obrigados a conviver e aceitar quem não nos aceita... então... igualdade de direitos. Com a diferença de que eu não tenho absolutamente nada contra a heterossexualidade nem contra os heterossexuais convictos e praticantes. Honestidade consigo, antes de mais nada, pra mim é um valor.

    Mas o ponto principal que Dois Perdidos levanta é sobre essa associação da homossexualidade com outros pontos polêmicos e nada relacionados. Associar homossexualismo com aborto, é idiotisse e falta de honestidade intelectual, com objetivos torpes, quase sempre.
    Afinal, aborto (coisa da qual discordo, mas tenho que reconhecer o direito à discussão e à opção da sociedade) é praticado em caso de gravidez indesejada, muitas vezes por ter como pai um sujeito indigno disso.

    E nós, gays, jamais seremos responsáveis por aborto algum. Podemos, isso sim, é adotar um filho que foi rejeitado por heterossexuais.
    Mas sobre isso, ninguém gosta de falar...

    ResponderExcluir
  5. Ao Luck,
    compartilho da sua opinião. Acho que a sexualidade é um item irrelevante na hora do voto.
    Há gays que nos envergonhariam no Congresso.
    Há heterossexuais que nos defendem muito melhor.
    E, principalmente, como vc bem disso, a sociedade precisa avançar muito em muitas áreas, como saúde, educação...
    Ficar olhando só pro nosso umbigo é muito pequeno!

    ResponderExcluir
  6. Junior,
    caramba!Ando chocada com este povo de meu Deus!
    Não farei comentários... fica aqui a minha solidariedade com o seu post!
    Beijos e apareça lá em casa. Saudades de você!
    Cristina Brasil

    ResponderExcluir
  7. Nossa...

    Até quando a gente vai precisar se deparar ocm coisas assim, hein? Se bem que pelo que vejo esses anos todos, quando o assunto é a política brasileira "vale tudo"(?)...

    O negócio é mesmo se preocupar na hora de escolher um candidato, optar por pessoas que possuam o mínimo de bom senso e de preferência que estejam bem longe de filosofias reliosas malucas...

    É o que penso.
    Jr.

    ResponderExcluir
  8. É cada um que aparece em época de eleições...
    Sem querer envolver religião e já envolvendo, o que tem de indivíduos evangélicos dentro do "armário" não está escrito. Quem sabe com isso, esta senhora não perca um bocado de votos.
    Se cada um cuidar o seu r...o, a vida com certeza será bem melhor.
    Viva a diversidade!!!

    ResponderExcluir
  9. Só uma observação: adorei todos os comentários. Obrigado.

    ResponderExcluir
  10. Eu sinceramente não me surpreendo com isso. Ainda existe bastante homofobia, e sempre existirá, e não seria diferente na política. Claro que os políticos e senadores, como essa daí, deveriam ser mais esclarecidos e entendidos em relação a assuntos como esses. Mas, como o Eleitorado é apenas o reflexo da sociedade, isso não é surpresa. Isso deixará de existir somente quando a sociedade mudar - e ela está, mesmo que aos poucos, mudando, para melhor. Ainda veremos, certamente, muito mais candidatos homofóbicos e desinformados assim.

    Tô bem sem tempo ultimamente, mas quando eu organizar meu tempo, vou voltar aqui. O Blog tá ótimo!

    ResponderExcluir
  11. Alô, Junnior - Demorei, mas comecei a comentar aqui no blog!

    Sobre a Abadia - Ela é notoriamente corrupta, envolvida em vários casos de corrupção e ligada ao ex-governador do DF, Joaquim Roriz, que acabou de ter sua candidatura impugnada pelo TRE e pelo TSE. Ela também tem a candidatura ao Senado ameaçada. Não me surpreende nem um pouco que esteja fazendo uso desse expediente (apesar de achar que ela realmente acredita nessas bobagens).

    Sobre o aborto - A razão pela qual os direitos dos homossexuais e a legalização do aborto são sempre mencionados juntos é que ambos são questões que envolvem julgamentos morais. Pessoas se acham no direito de condenar tanto homossexuais quanto a prática do aborto baseados em preconceitos e idéia de ordem moral, geralmente de origem religiosa. ;)

    Valeu,
    J.

    ResponderExcluir
  12. Olá James, seja bem vindo e obrigado pelo ótimo comentário.
    Eu é que preciso visitar o seu blog (que adorei). É que, nos últimos dias, mudei o 'layout' todo do NG e isso me consumiu um pouco.
    Abraços.
    Junior.

    ResponderExcluir

Para se cadastrar, preencha o formulário na coluna do lado direito do blog.
Seu comentário é bem vindo, desde que:
1. possua nome e link válidos;
2. não contenha cunho racista, discriminatório ou ofensivo a pessoa, grupo de pessoas ou instituições;
3. não contenha cunho de natureza comercial ou propaganda.
Grato pela compreensão.