Crispin Blunt, no "The Daily Mail"
Quando a pessoa é famosa ou importante e assume a homossexualidade depois de passar quase toda a vida vivendo como heterossexual, como é o caso do ministro do Sistema Penitenciário do Reino Unido, Crispin Blunt, 50 anos, se torna alvo maior de críticas de todo tipo e lado.

Recém-separado após declarar que é gay, ele poderá sofrer o mesmo preconceito do qual se esquivou durante os 20 anos em que foi casado com mulher, seja das pessoas ligadas a seu trabalho, as quais podem aproveitar o fato para depreciar a imagem de político bem-sucedido; do público acostumado ao seu perfil heterossexual, o qual se dividirá entre os que apoiam e os que condenam; da ex-mulher e dos filhos chocados, como revelou o "The Daily Mail".

O fato é que Crispin Blunt é o 11º político conservador que assume a homossexualidade desde 2002. Cada vez mais homossexuais que tentaram constituir famílias tradicionais atingem o limite da consciência e se livram do peso para enfim viver sem máscaras ou, mais importante, sem enganar a mais ninguém nem a si próprio.

No final das contas, o que é melhor?
É passível de compreensão que o preconceito pese mais para as pessoas que priorizam a carreira em detrimento da vida pessoal. Talvez, no caso delas, tudo seja calculado a ponto de escolherem viver os melhores anos de vida fingindo o que não são para, depois de estabelecidas, jogarem tudo ao alto e correrem atrás do prejuízo. O problema é quando fracassam no tão almejado êxito das carreiras. Neste caso, nem posso imaginar o nível de frustração e estado psicológico delas.

Embora, dizem, nunca seja tarde para a felicidade -- e longe de julgar quem quer que seja --, ficam as seguintes perguntas para reflexão: vale a pena? Será que Crispin, por exemplo, imagina que sua ex-mulher, após 20 anos ao seu lado, pode não encontrar um objetivo tão forte quanto o dele para buscar um novo amor? E os filhos, conseguirão entender?

Curiosidade: Crispin Blunt é tio da atriz Emily Blunt (foto)a assistente invejosa de "O diabo veste Prada".

Fonte: site noticias.r7.com.
Fotos: "The Daily Mail" e Google.

2 comentários:

  1. Great information! I’ve been looking for something like this for a while now. Thanks!

    ResponderExcluir
  2. Complicado, mas a pressão não vem só de dentro ou de fora, quando se trata de carreira você é o produto, tem que vender, isso só mudará quando as bases de uma sociedade para o consumo, ou meios de produção se reinventarem, o que acho difícil, a homossexualidade nos seus aspectos políticos são para a esquerda mesmo que suas posições sejam conservadoras, isso um dia muda quando a hunanidade decidir não se afastar da verdade, e só a verdade for o seu grande compromisso, aí sim, temos um ensino publico menos tendencioso, uma educação com o compromisso do senso científico, onde consciência é um valor.

    ResponderExcluir

Para se cadastrar, preencha o formulário na coluna do lado direito do blog.
Seu comentário é bem vindo, desde que:
1. possua nome e link válidos;
2. não contenha cunho racista, discriminatório ou ofensivo a pessoa, grupo de pessoas ou instituições;
3. não contenha cunho de natureza comercial ou propaganda.
Grato pela compreensão.