Uma recauchutagem geral. Mais magra e elegante, dentes branquinhos, boca mais carnuda, nariz afilado, pálpebras levantadas, pele de porcelana, cabelos cheios, sedosos e de outra cor.


Estamos falando de Susan Boyle, aquela mesma, a cantora escocesa que se tornou famosa por sua participação no programa inglês "Britain Got´s Talent" - mais conhecido pela versão americana "American Idol".


E o que aconteceu para que essa incrível transformação acontecesse? Cirurgia plástica? Não, photoshop! O recurso utilizado pela maioria das revistas de grande circulação do mundo para deixar as estrelas do cinema e da música mais exuberantes nas capas e nas fotos internas.


Porém, no caso de Susan, a transformação ocorreu por meio de um internauta que disponibilizou o vídeo no You Tube e atingiu, até o momento desta postagem, impressionantes 2.253.192 acessos.


Acompanhe o passo a passo do recurso digital com Susan Boyle assistindo ao vídeo no Canal Identidade G no You Tube. Clique em "Listas de Reprodução" e depois na seção "Transformações".

7 comentários:

  1. A graça da Susan era ser bizarra. Agora vai ser totalmente esquecida...pena, pois talento ela possui.

    ResponderExcluir
  2. Quem fez esse video no Photoshop é um amador bem fraquinho, se fosse pica das galáxias não deixava a susan boyle parecendo uma boneca barbie artificial, e ficaria muito mais humano.

    ResponderExcluir
  3. Medo mode on, ela ficou parecendo uma boneca de plástico.

    Ainda prefiro a original, pode ser feia,mas é natural.

    ResponderExcluir
  4. Eu achei as duas bem feinhas...rs
    Mas eu acho que essa é a graça da Susan, a sua feiura e graciosidade da voz, uma pena que já passado, ou não...

    ResponderExcluir
  5. Doi, Lito e Duka. Parece mesmo que todos gostam da Susan do jeito que ela é. Afinal, foi assim que ela encantou o mundo.
    Obrigado pela participação de todos [Duka, seja bem vinda].

    ResponderExcluir

Para se cadastrar, preencha o formulário na coluna do lado direito do blog.
Seu comentário é bem vindo, desde que:
1. possua nome e link válidos;
2. não contenha cunho racista, discriminatório ou ofensivo a pessoa, grupo de pessoas ou instituições;
3. não contenha cunho de natureza comercial ou propaganda.
Grato pela compreensão.