Essa semana a candidata Nise Palhares, última eliminada do programa "Ídolos" da Rede Record, declarou que pode ter sido vítima de preconceito dos telespectadores por ser lésbica assumida: "...mas pode ser preconceito meu também pensar assim...", concluiu a cantora.

Alguns cogitaram que a emissora, por ser comandada por pastores da Igreja Universal, pode ter algo a ver com isso. Pessoalmente, não acredito. Senti um esforço até exagerado dos jurados em manter a Nise até o final do programa e, talvez, tenha sido este o motivo. O público pode ter sentido uma manipulação no ar e resolveu torcer e votar para outro candidato.

Por outro lado, se preconceito houve, foi aquele velado; inconsciente; que ninguém assume. A maioria das pessoas conscientemente acredita que são isentas de qualquer discriminação, mas na hora de fazer um esforço e favorecer o homossexual (pagar uma ligação para votar, por exemplo), tende a pensar duas vezes mais se o fizer em prol do heterossexual. 

Para a público do programa, contou e sensibilizou mais a trajetória difícil do cantor e finalista, Tom Black (foto à direita), pobre e de origem humilde, do que os 10 anos de luta e esforço da Nise para consolidar a carreira. O problema é que, por sua vez, o Tom poderá sofrer o mesmo mal do preconceito por ser negro e nordestino e perder o título para o seu único concorrente, Israel Lucero, de apenas 16 anos de idade, o provável campeão. Quem viver verá.

Assista aqui ou reveja a última e emocionada apresentação de Nise Palhares no "Ídolos".
http://blogssa.com/67Jc

24 comentários:

  1. sempre quando um candidato gay não ganha o programa as pessoas acham que já é por precnceito.Então se uma pessoa homossexual tiver participando de um concurso,ela tem que ser a primeira, se não é preconceito?

    ResponderExcluir
  2. Bem, minha opinião a respeito de programas dessa natureza, e de quase tudo que passa nas tvs é um tanto radical: tudo é manipulação. Os votantes são manipulados e induzidos a votar nesta ou naquele. Houve um programa desses, se não me engano um BBB, que foi vencido por Jean W., gay assumido que (acho) hoje publica textos e agora é até candidato a deputado federal!!! Era interessante naquele momento, para os interesses da emissora e dos patrocinadores, que ele, e não outra ou outro, vencesse. Despertou e atraiu um público enorme para as edições seguintes.
    E, quando for novamente interessante, estejam certos, um novo gay, homem ou mulher, ganhará a parada.
    Daí, que não se trata de preconceito, mas de conceito muito bem arquitetado e dirigido: grana, audiência, pura e simples. Manipula-se de acordo com a conveniência momentânea da emissora. Hoje ganha um gay, amanhã um gay é eliminado. E isso serve pra gente comentar, criticar, falar, dá audiência, que é a única coisa que interessa nesse mundo midiático Globalizado, em busca de Recordes, inventando, como se fossem Bandeirantes em suas Redes, fingindo-se Sistemas de Televisão, quando são, sempre foram, sempre serão, apenas negócios. E, muitas vezes, não muito limpos!

    ResponderExcluir
  3. Alex, que surpresa boa entrar no blog e me deparar com o seu comentário.
    Eu acredito que, negócios à parte, enquanto os temas que levam o povo a 'enxergar' as diferenças estiverem incluídos nos interesses desse "mundo midiático", tá de bom tamanho.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  4. Pois é, a equação ainda não resolvida por uma democracia incipiente como a nossa é exatamente essa: e quando os interesses do povo estiverem em rumo oposto aos desse mundo midiático?
    Temo por isso. Já vi muita coisa, em minha curta meia (ou muito além de meia, nunca se sabe) vida, que me faz temer esses veículos, especialmente num país de baixa escolaridade e muito preconceito, inclusive e especialmente da parte de quem mais teve oportunidade de instrução...
    Abraços
    Alex

    ResponderExcluir
  5. Eu tinha escrito outro comentário, mas na hora de enviar não foi... lá vou eu outra vez.

    Não acho que foi preconceito, acho que é apenas resultado da audiência predominantemente feminina, aliada ao fato de os dois finalistas serem mil vezes mais carismáticos do que a Nise - que cantava muito mais, diga-se, mas era meio distante, meio blasé até.

    O fato de ser lésbica não fez diferença, nem pro público (sendo assim não existiriam cantoras de MPB fazendo sucesso...) nem para a emissora, pois poderia ter barrado a cantora na fase classificatória para eivitar maiores "problemas". ne eidção passada (ou na anterior) havia outra cantora lésbica (não me lembro do seu nome, era uma garota de moicano).

    Só espero que ela não caia no vitimismo, nada mais chato do que isso.

    Ps. também torci por ela!

    ResponderExcluir
  6. acredito também que nao foi ...
    acontece que hoje , a maioria das pessoas nao tem pensamento proprio ,critica e tambem bom gosto.
    sã todos "maria vai com as outras"
    se so se escuta sertanejo e pagode , é só sertanejo e pagode que é bom.
    estao inconcientemente , infelizmente ,assassinando a Música Popular Brasileira

    ResponderExcluir
  7. Eu infelizmente não assisto ao Ídolos e nem sei porque o motivo da Nise pensar que foi vítima de preconceito. Mas, observando de fora, não acredito que ela tenha sido vítima de preconceito - ou não tanto para chegar a considerar isso.
    E, mesmo que não tenha chegado à final, ela, a Nise, foi a participante que mais se destacou nessa edição. Se algum dos participantes dessa edição conseguir se sobressair na mídia, acho que será ela. Ela tem que agradecer a oportunidade que ela está tendo, e não ficar procurando cabelo em ovo. Torço por ela.

    ResponderExcluir
  8. Não sou muito em comentar em Blogs, mas discordo totalmente do que ela está falando ai, primeiro que só pq uma pessoa é gay,lésbica ou qualquer tipo de outra coisa tem que estar em primeiro (nada a ver ) vence quem for o melhor isso é a verdade e outro se o Brasil mesmo tivesse preconceito disso em relação a ela, ela não teria nem chegada em tre os 3 primeiros... na minha opinião foi um certo exagero ela falar isso,é só dramatização AFF

    ResponderExcluir
  9. É indiscutivel o qto ela canta melhor que esses dois caras.
    O molequinho Israel tem uma voz somente para sertanejo, e ele não vai conseguir cantar outros estilos se quiser. Sempre vai ser tachado como sertanejo. O engraçado é que no começo do programa os caras procuram alguem versátil que saiba cantar de tudo, e no meio do programa falam que não acham mal que o moleque só saiba cantar sertanejo... Ridiculo isso. Ele não vai cantar MPB com voz de sertanejo, nem Pop, nem Rock, nem nada... Deviam ter escolhido o Tom Black, que pelo menos é mais "versátil".
    Já a Nise tem uma puta voz, cara a primeira vez que a ouví eu achei lindo, uma voz linda e potente, até mais do que a da Ana Carolina.
    Ter escolhido aquele molequinho imbecil pra mim foi manipulado, não foi preconceito contra ela, mas com certeza foi manipulado pra ele ganhar.
    E nem ligo se a mina é lésbica ou não, fato é que ela canta e isso ninguem pode negar.

    ResponderExcluir
  10. eu acho que não foi preconceito não, a RD Record é igual a Globo, eles manipulam quem que eles querem que ganhe, aconteceu a mesma coisa na Fazenda quamdo Dado Dolabela ganhou, e agora no Idolos não foi diferente, Nise já é uma pessoa campeã, Tom e Israel por serem muito fracos, tinha que se destacar. Parabêns Nise, vc é o Idolos 2010.

    ResponderExcluir
  11. Ela canta muito mesmo, mas acho que não rolou preconceito não...acho que todos se encantaram Israel pq ele é pequeno, tem uma voz do caramba, dai todos quiseram adotar.

    ResponderExcluir
  12. Também acredito que não tenha sido preconceito. Mas também acredito que o Tom Black só estava na final por "caridade" do público e que Israel só ganhou pelo simples fato do sertanejo universitário ser o gênero mais ouvido no momento (infelizmente, na minha opinião!).
    Várias pessoas disseram que a Nise imitava a voz da Ana Carolina, mas não ouvi ninguém falando que o Israel imitava o Zézé di Camargo! (não que imitasse, mas nos dois casos têm timbres muito parecidos).
    Enfim, essa porcaria de ídolos não leva a nada, cadê os ganhadores das edições anteriores? quem é realmente bom vai construir uma carreira sólida sendo ou não campeão!

    ResponderExcluir
  13. preto nunca ganha big brother e e assim tbm pode ser preconceito acredito que ela exista sim, so quem ganha é quem a emissora quer. fato#

    ResponderExcluir
  14. Eu acredito que ela foi eliminada um pouco também pelo preconceito, porém acho que o programa deu preferência ao produto musical que os outros candidatos dão, eles vão 'vender' mais com a imagem e com o que representam, do que ela que canta músicas de cassia eller, engeinheiros do hawaii, nado reis, etc, que convenhamos não são muito populares.

    ResponderExcluir
  15. Na minha opnião ela foi vitima de sua própria arrogância. Pq ela era arrogante ao máximo em sempre achar que já estava ganha a compteição. E a cada eliminação que ia, demonstrava falta de humildade total ao olhar de cima pra baixo e deixar aquele sorrisinho amarelo, demonstrando do tipo: "eu sou melhor, e já sei que vou continuar". Mas, preconceito a parte o qual não tenho, a cara dela na hora da eliminação foi impagável, ao ver que não era imbátivel como pensava. E só pra finalizar, venceu realmente quem merecia, o garoto sertanejo canta d+ da conta. Li alguns comentários de usuários dizendo que o garoto só sabe cantar sertanejo, e daí? O programa tem a finalidade de encontrar um possível ídolo, a quem muita gente siga fielmente, independente do tipo de música que ele cante. Se for assim avaliaríamos a Nise, como uma cantora que só canta bem músicas de Ana Carolina e Cássia Eller.

    ResponderExcluir
  16. mano essa mulher canta de mais, devia ganhar
    mas vivemos num pais preconceituoso

    ResponderExcluir
  17. Esse Idolos da Record não tá com nada! No ano passado foi a mesma coisa, tinha aquele cara que tentava imitar o Zezé di Camargo mas acabou desistindo do programa, o povo votava nele porque ele era pobre, trabalhava cortando cana e tal. Na final foi a mesma coisa, tinha o Diego - que era genial, e tinha esse gago que acabou ganhando. Por quê? Ah, ele é gago e canta, superação e tal. Nesse Idolos 2010 eu acho que não teve preconceito, eles só pensaram: Quem vai nos render mais? A cantora de MPB ou o projeto de Luan Santana?

    ResponderExcluir
  18. Num tem nada a ver com preconceito idolos e um programa falho o povo vota em quem acha mais bunitinho! por que vc acha que restart ganhou todos aqueles preimos? porque a mulecada voto

    se fosse um programa justo os jurados escolheriam quem ganharia o programa pois eles sim entendem de musica e essa mulher CANTA PRA CARAMBA!

    ResponderExcluir
  19. Estou de pleno acordo com o Gabriel , se fosse mesmo um programa sério os jurados (qualificados para a função) diriam quem é o melhor, essa estoria de "VOCE DECIDE" nao tá com nada !!!!.
    A maioria do povo brasileiro " "a massa , o povão , os manos .... são sem estudo , sem educação, sem cultura , sem bom gosto . Definitivamente SEM NOÇÂO !!!!!!!!

    ResponderExcluir
  20. Ela não foi vítima de preconceito. Como outra pessoa falou aí em cima "se um homossexual n ganha é pq foi vítima de preconceito? Então eles tem q ficar sempre em primeiro por isso?"
    Ela tem uma voz ótima, mas sem carisma nenhum, nunca gostei do jeito dela olhar p. os jurados, qndo ela ia p.a zona de perigo ela ficava fazendo caras e bocas como se fosse foda d+ p. estar ali, como se fosse melhor q tds p. estar ali, ficava de nariz em pé; eu ODIAVA isso. E sempre falei "Ela n vai ganhar pq é metida"...
    O Tom Black tá na final pq o povo tem pena dele tb,pq n é tuuudo isso n... e o Israel é uma simpatia, por mais q ele cante só sertanejo ele tem sim a voz boa e ainda é uma criança, então mt gente votou nele por isso.

    ResponderExcluir
  21. eu ñ sei se por preconceito ou pelo q seja foi absurdo a Nise perder. ela era de longe a melhor candidata. o garoto q ganhou é só isso: um garoto sem nenhum carisma como o outro vencedor q agora fica implorando para comprarem o cd dele. o outro concorrente era melhor. muito melhor do q o q ganhou. ñ se trata de dizer q era pq ela é homossexual q ñ ganhou. ela era a melhor. merecia ganhar. mas um q vai ficar condenado ao esquecimento depois de 1 ano de fama. a Nise vai aparecer independente do Idolos. ela é boa demais. abraço

    ResponderExcluir
  22. existe muito precocneito de todos independente de ser homossexual ou nao e pode ter rolendo sim preconceito ou nao devemos olhar os dois lados, mas é isso ai, o mundo é preconceituoso, quando isso ira acabar?
    muitos querem se assumir mas se quardam e ate ficam depressivos com medo do preconceito.
    e quer saber eu ficaria com ela

    ResponderExcluir

Para se cadastrar, preencha o formulário na coluna do lado direito do blog.
Seu comentário é bem vindo, desde que:
1. possua nome e link válidos;
2. não contenha cunho racista, discriminatório ou ofensivo a pessoa, grupo de pessoas ou instituições;
3. não contenha cunho de natureza comercial ou propaganda.
Grato pela compreensão.