Foto: Jornal do Brasil
Belgrado é a maior cidade no território da ex-Iugoslávia e é hoje a capital e o principal centro econômico, político e cultural da Sérvia.

Os sérvios são conhecidos como um dos povos mais cristãos e ortodoxos do planeta e, por isso, são resistentes a quebras de velhos paradigmas que batem de frente com a doutrina cristã. Isso pôde ser comprovado durante a primeira - e tulmutuada - Parada do Orgulho Gay realizada hoje em Belgrado.

Com a presença de algumas figuras importantes da política, inclusive a do Ministro de Direitos Humanos e das Minorias, Svetozar Ciplic, e representantes de ONGs internacionais, o evento contou com um forte esquema de segurança (mais de cinco mil policiais e um helicóptero) devido às ameaças de grupos opositores os quais, dias antes, já teriam espalhado cartazes nas ruas da capital e de outras cidades, intimidando os pretensos interessados em participar da Parada.

Extremista preso durante a manifestação
XERMÁN PEÑALVER

Dos cerca de 1000 participantes, alguns saíram machucados, mas a maioria foi de policiais, resultando em aproximadamente 144 feridos por causa da ação dos grupos de jovens homofóbicos - em torno de 150 - que apavoraram. Antes do início da manifestação, atacaram os policiais com pedradas, garrafas e tijolos, destruíram uma viatura policial e ainda tentaram dilapidar dois ônibus.

Graças à força policial, e ao gás lacrimogêneo, entre vivos e feridos, o saldo foi positivo: o evento se realizou mesmo e, no final, foram todos comemorar no Centro Cultural Estudantil, no centro de Belgrado.

Tadinhas das bee homofóbicas!


12 comentários:

  1. Essa região do planeta é complicada para essas coisas, né? Já teve problema na Polônia (um dos países mais racistas do mundo), e a Rússia todo ano dá confusão... muitos anos com os países fechados para o mundo, Estado ditando tudo... quando se abre, fica difícil aceitar as mudanças.

    ResponderExcluir
  2. Junnior,
    eu tenho visitado o seu blog diariamente, mas ando sem tempo pra escrever até um breve comentário, pelo que peço desculpas. Entre escrever meio sem tempo, correndo o risco de escrever o que não devo, seja aqui, seja em outros, estou preferindo ficar quieto.
    Vou conhecer sim o blog do Dois. Obrigado pela dica!
    Abraços
    Alex

    ResponderExcluir
  3. Concordo, derrubar velhos paradigmas e algo muito complicado, por um lado a gente é obrigado a compreender mas nao aceitar e se calar, um dia isso muda com certeza!

    ResponderExcluir
  4. Tem que bater mesmo!!!
    Uma afronta aos bons costumes essa coisa de parada gay!
    Quer fazer putaria, ainda por cima quer desfilar na rua!
    Pau e pedra neles!

    ResponderExcluir
  5. Esse pais deveria ser um exemplo para o Brasil que é o pais da valorização de putaria e da distorção da moral e da unidade familiar...

    ResponderExcluir
  6. só feridos? que pena!!! homosexual=desequilibrio mental

    ResponderExcluir
  7. É possivel fazer uma passeata Hetero???

    se sim, então bora..... todos vestidos de laranja!!!!

    ResponderExcluir
  8. Anônimo!!! Por que você não escreve tudo numa mensagem só???
    Fica mais fácil de publicar!!!!!!!!!!!!!
    Abraços!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  9. Eu tambem so contra a passeatas, casamento gay em igreja! existe o casamento civil para isso.

    Pra que fazer passeata? Tem que mostrar que é "diferente"? Alem de agredir a moralidade etica agora fica fazendo propaganda e aumentando o numero de GAY E LESBICAS E O NUMERO DE HOMICIDIOS...............! HIPOCRITAS !!!

    ResponderExcluir
  10. "homosexual = desiquilibrio mental ?" seu pai é desequlibrado então =D

    ResponderExcluir
  11. Pena que em nosso país as pessoas de bem não têm coragem de se insurgir contr a depravação instalada pelos gays. Bom exemplo os homens da Sérvio dão a nós.

    ResponderExcluir

Para se cadastrar, preencha o formulário na coluna do lado direito do blog.
Seu comentário é bem vindo, desde que:
1. possua nome e link válidos;
2. não contenha cunho racista, discriminatório ou ofensivo a pessoa, grupo de pessoas ou instituições;
3. não contenha cunho de natureza comercial ou propaganda.
Grato pela compreensão.