Steve Jobs, o dono da 'Apple' (foto abaixo), já teve a sua sexualidade questionada por causa dos vários aplicativos gays do Iphone: Leitor de notícias gays, Mr. Tonight, Gay radios, Gay cities, e etc. Em 2008, ele chegou a doar US$ 100 mil para apoiar uma campanha que incentiva o casamento gay na Califórnia - E.U.A.
Será que o homem cansou de ser politicamente correto, não gostou de ser apontado como gay ou simplesmente está se mostrando um frio e imparcial (e incoerente) homem de negócios?
É que acaba de ser aprovado pela empresa um novo aplicativo ("app") para o Iphone bastante contraditório, se comparado aos gayfriendlies
Este leva o usuário à "Declaração de Manhattan" (novembro de 2009), um manifesto contra os direitos dos homossexuais. Indica que assine uma petição contra o casamento homossexual e o direito ao aborto. O interessado poderá ainda acompanhar todas as atividades e as notícias relativas ao projeto antigay.

Segundo a edição do dia 25/11, do jornal espanhol "El Pais", um grupo de internautas se rebelou contra o app, o classificou como lixo e vem exigindo que a empresa o remova, inclusive na própria webpage da 'Apple'.
E você, o que acha?

3 comentários:

  1. é ... não dá para entender mesmo ... mas enfim ... ele continua sendo uma delícia ... rs

    bjux

    ;-)

    ResponderExcluir
  2. que como empresário ele tá certissimo, tem q agradar a gregos e troianos!

    ResponderExcluir
  3. O Obama anda em baixa... o momento agora é dos republicanos...

    Já tive um I-Phone, touchscreen nunca mais... agora estou com um BlackBerry e não uso 1% dos recursos, basicamente serve como relógio de luxo...kkk

    ResponderExcluir

Para se cadastrar, preencha o formulário na coluna do lado direito do blog.
Seu comentário é bem vindo, desde que:
1. possua nome e link válidos;
2. não contenha cunho racista, discriminatório ou ofensivo a pessoa, grupo de pessoas ou instituições;
3. não contenha cunho de natureza comercial ou propaganda.
Grato pela compreensão.