Disque 100 - Serviço de denúncias de violação dos direitos das crianças e dos adolescentes, inclusive o abuso sexual; de agressões contra LGBT, idosos e portadores de deficiência. É  prestado pelo governo federal para todo o Brasil.
Disque 0800-023-45-67 - Serviço Disque-Cidanania LGBT, do Centro Integrado Rio Contra a Homofobia. Coordenado pela Superintendência de Direitos Individuais, Coletivos e Difusos do Estado do Rio de Janeiro, o atendimento envolve as áreas de direito, assistência social e psicológica ao público LGBT. O interessado também poderá comparecer na sede do Centro que fica na Central do Brasil (centro da cidade). Há projetos para inauguração de novos centros por todo o estado do Rio de Janeiro até 2013.
COORDENADORIA ESPECIAL DA DIVERSIDADE SEXUAL DA PREFEITURA DO RIO DE JANEIRO
Para comparecer local onde está localizada (prefeitura do Rio): Rua Afonso Cavalcanti, 455, Cidade Nova. CEP: 20211-110 ou pelos números dos telefones: 2976-9137; 2976-9138 e 2976-9150.
Objetivos da Coordenadoria:
  • Propor Políticas Públicas de promoção de uma cultura de respeito à livre orientação sexual e identidade de gênero, que favoreçam a visibilidade e o reconhecimento social do cidadão LGBTT - Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais, no âmbito do Município do Rio de Janeiro;
  • Articular-se com as diversas Políticas Públicas Setoriais – trabalho, emprego e renda; cultura e educação; comunicação; saúde; segurança - no âmbito da PCRJ, de forma a garantir os interesses reais do cidadão LGBTT;
  • Promover a igualdade e a proteção dos direitos do cidadão LGBTT;
  • Planejar, coordenar, monitorar e avaliar ações, programas, projetos e pesquisas, que contribuam para efetiva integração cultural, econômica, social e política do cidadão LGBTT;
  • Coordenar as ações relativas à articulação e cooperação técnica com organismos nacionais e internacionais, públicos ou privados, que desenvolvam ações de atendimento e de implementação de políticas voltadas do cidadão LGBTT;
  • Implementar campanhas educativas de combate à violência e de superação de preconceitos relacionados à orientação sexual e identidade de gênero, no âmbito do Município do Rio de Janeiro;
  • Acompanhar a implementação de legislação referente à defesa dos direitos do cidadão LGBTT;
A Coordenadoria é ligada ao Gabinete do prefeito do Rio de Janeiro.

6 comentários:

  1. gostaria de saber mais o que acontece nesse centro de atendimento no Rio de Janeiro, como funciona.

    ResponderExcluir
  2. Foxx, o Centro é uma rede integrada e é o primeiro da América Latina. Está em funcionamento há apenas 6 meses, mas já registrou mais de 2 mil atendimentos que vão desde casos concretos de violência; informações para os que querem se prevenir, caso sofram violência, constrangimentos ou discriminação; e informações sobre questões ligadas ao direito homoafetivo, como pensões, patrimônio conjunto, herança e etc.
    É coordenado por Claudio Nascimento, o superintendente de Direitos Individuais, Coletivos e Difusos.

    ResponderExcluir
  3. Sei que a militância se esquece quando vem de um governo tucano, mas em SP a população gay já tem banstante legislação favorável.

    http://www.direitohomoafetivo.com.br/uploads_normatizacao/2010.03.17_-_dec._55.589_-_s%E3o_paulo_-_penaliza_pr%E1ticas_de_discrimina%E7%E3o_em_raz%E3o_de_orienta%E7%E3o_sexual.pdf

    Umas das últimas aconteceu no ano passado:

    http://www.direitohomoafetivo.com.br/uploads_normatizacao/2010.05.18_-_decreto_55.839_-_plano_estadual_lgbt%5B1%5D.pdf

    Conhecendo o movimento gay daqui como eu conheço, não me espanta nada e nem fiquei admirado quando chamaram o Serra de homofóbico... Você que é advogado e entende mais de leis do que eu - que apenas as sigo rs... - poderia escrever algo a respeito, viu? Muita gente não se dá conta de quantos direitos já temos! A desinformação é tão grande que tinha gente achando que o PL122 foi engavetado por que falava "casamento" e os religiosos eram contra! Ou seja, o pessoal estava querendo o PL122 e nem sabia do que ele tratava...

    ResponderExcluir
  4. Dois, vou conferir os links e elaborar algo. Obrigado.
    ;)

    ResponderExcluir
  5. Lobinho, o "Disque 100" já existia há um tempo para denúncias contra abuso infantil, pedofilias, violência contra os idosos, etc, Lobinho.
    Denúncias de ações homofóbicas, sim, somente agora foram inseridas no serviço.
    Beijos.

    ResponderExcluir

Para se cadastrar, preencha o formulário na coluna do lado direito do blog.
Seu comentário é bem vindo, desde que:
1. possua nome e link válidos;
2. não contenha cunho racista, discriminatório ou ofensivo a pessoa, grupo de pessoas ou instituições;
3. não contenha cunho de natureza comercial ou propaganda.
Grato pela compreensão.