Ontem fui à praia, mas antes tinha que comprar umas coisas pra casa e fui andando pelo calçadão até o centro de Copacabana, na altura da Rua Siqueira Campos (moro no Posto 6, perto do Arpoador e mais próximo de Ipanema). Câmara fotográfica na mão e lá fui eu clicando paisagens, novidades e belezas encontradas no caminho. Trouxe pra vocês o meu passeio.
A mesma paisagem do Posto 6 Forte de Copacabana (atrás dele fica a praia do Arpoador) - 1930 e 2011.  Posto 6 Copacabana 1930 - Meu Bairro Meu País  (Flickr)DSC00069
Mais a frente, um dos oito novos e modernos quiosques projetados por Índio da Costa. Eles ficaram prontos somente agora, no mês de fevereiro, quando os dos Postos 1 a 3 já estavam em funcionamento há anos.DSC00194DSC00190
Pertinho dali, os banheiros públicos que estão sendo instalados para o carnaval. Na foto seguinte, o Morro Pavão Pavãozinho entre os prédios da orla na altura do Posto 5 (onde estão localizados os quiosques acima). A praia e o mar, atrás dos quiosques, são vistos do alto pelos moradores daquelas casas do morro.DSC00182DSC00195
Seguindo adiante, me deparei com o Bira finalizando um de seus incríveis trabalhos de escultura na areia (na altura da Bolívar). Ano passado, postei uma foto do ator americano Vin Diesel quando esteve aqui no Rio e posou para uma foto no calçadão em frente as suas esculturas. Confira abaixo. Vin Diesel no Rio
As esculturas que vi em construção foram a de um enorme carro entre as sempre presentes Cristo Redentor e mulheres tipicamente cariocas (especialidades do Bira).DSC00165 DSC00167DSC00171
Essa foi especialmente para o IdentidadeG.
DSC00168
Uma pausa pra puxar um ferro [foi só pose pra foto].DSC00185
Enfim, o meu destino: a Rua Siqueira Campos. Saio da orla em direção à Av. Nossa Senhora de Copacabana, mas antes registrei a estátua do militar e político brasileiro, Antônio de Siqueira Campos (última foto), representando o tenente no momento em que levou o tiro que o derrotou no desigual combate conhecido como a “Revolta dos 18 do Forte de Copacabana” de julho de 1922 (o segundo da esq. para direita na próxima foto). Ela fica na Av Atlântica, em frente, claro, à rua que leva o seu nome (para saber mais sobre o movimento dos 18 militares contra os 3 mil soldados do governo, clique aqui).
Forte de Copacabana - Siqueira Campos (segundo da esq p direita) DSC00177DSC00174
Uma curiosidade: durante o percurso a quantidade de turistas estrangeiros já impressiona. Muitos deles chegando de taxi ali pelas redondezas com muitas malas e pouco se ouvia a língua portuguesa. Frequentemente o francês, o espanhol e, claro, o inglês.

6 comentários:

  1. O Rio continua lindo!
    Preciso dar uma passadinha por aí.
    Quem sabe esse ano ainda?

    ResponderExcluir
  2. só tenho um comentário a fazer: mora bem, né?

    ResponderExcluir
  3. Tb preciso urgentemente voltar ao Rio ... putz! faz tempo q não vou ... saudades mesmo ... mas este ano eu vou ...

    belíssimos os registros fotográficos querido ...

    ;-)

    ResponderExcluir
  4. Olha, como eu gostaria de morar num lugar assim. Poder, numa caminhada, ver e sentir tanta coisa bonita e interessante. Se pelo menos minha cidade tivesse ruas... nem praia eu exigiria...

    Obrigado pelas fotos!

    Moras, realmente, muito bem! [2]

    Aliás, morar no Rio já é um privilégio!

    ResponderExcluir
  5. Hummm.Rio 40 graus. Aqui um frio terrível. Gostei das fotos,principalmente daquela que vc está. Kkk .beijos,Ju.

    ResponderExcluir
  6. Gostei da visita guiada, mas adoraria mais ter ido junto. rsrsrs Saudades do Rio.

    Gosto muito da ideia das duas primeiras fotos. Também gosto de parar e ficar imaginando como teria sido a paisagem dum local antes da população se ter instalado e convertido tudo em cidade.

    beijos

    ResponderExcluir

Para se cadastrar, preencha o formulário na coluna do lado direito do blog.
Seu comentário é bem vindo, desde que:
1. possua nome e link válidos;
2. não contenha cunho racista, discriminatório ou ofensivo a pessoa, grupo de pessoas ou instituições;
3. não contenha cunho de natureza comercial ou propaganda.
Grato pela compreensão.