Foi o que tentou demonstrar o vídeo protagonizado pelo ator Daniel Craig (fotos), que vive James Bond nos filmes do agente 007, na campanha do Dia Internacional das Mulheres promovida pela ONG We Are Equals. Primeiro ele surge de terno, depois, travestido de mulher usando uma bela peruca loira equilibrando-se num salto agulha. Enquanto isto, a atriz Judi Dench*¹ narra as diferenças, os preconceitos, as violências e as barreiras que ainda hoje as mulheres enfrentam em casa, socialmente e no mercado de trabalho.

Você, homem, já considerou o que é ser mulher nos dias de hoje? Estatísticas comprovam que a igualdade entre os gêneros masculino e feminino ainda está longe de ser real apesar de as leis há muito tempo assim estabelecerem, informou o vídeo.
Para assisti-lo clique aqui.
__________________________________________________________
(1) Judi Dench já participou de vários filmes da série 007: GoldenEye (1995); Tomorrow Never Dies (1997); The World Is Not Enough (1999); Die Another Day (2002); Casino Royale (2006); e Quantum of Solace (2008). Em 1999, ganhou o Oscar  de melhor atriz coadjuvante por Shakespeare in Love.

3 comentários:

  1. A grande diferença entre a mulher e o gay na questão da luta por igualdade: a mulher foi à luta, não esperou que ninguém fizesse isso por ela. O gay vai ficar eternamente esperando que outros façam isso por ele...

    Particularmente eu não tenho a menor afinidade com o mundo feminino, e o estranho é que eu acho que sou gay justamente por isso... ao contrário de muita gente que é gay por se identificar com a mulher. rs... vai saber!

    Em todo caso, feliz dia das mulheres para todas!

    ResponderExcluir
  2. Eu concordo com o primeiro parágrafo do DPNN.Acabo batendo de frente com muitos gays,principalmente nesse momento.Lady Gaga e seu Hino Gay?Ah,me poupe,ne.Prontofalei.
    Um exemplo vivo no mundo artístico,é Madonna que lutou pelos direitos das Mulheres.Detalhe:conseguiu.Causou!Deixando claro que nem sou fan de Madonna,mas merece meu respeito.

    Um grande beijo para as mulheres.
    Beijos,Ju.

    ResponderExcluir
  3. Os dois comentaristas anteriores estão equivocados.

    Madonna e Lady Gaga só conseguem EMPORCALHAR a imagem das mulheres, como burras e vulgares, estragando tudo o que elas conquistaram; e as duas estúpidas ganharam fortunas com isso, só fazendo retardadices e só falando besteira.

    Quanto aos homossexuais, sim, eles foram á luta.
    Taí a Parada Gay que não me deixa mentir.


    Fora isso, PARABÉNS pela reportagem desse evento maravilhoso. Sou feminista. Apóio a causa desde sempre. Fico orgulhoso e ainda mais admirado com nosso Daniel Craig, o ícone máximo da masculinidade, sempre do lado certo e corajoso ao máximo.


    Respondendo á indagação: o que é ser mulher nos dias de hoje? Bem, depende de cada indivíduo. As mais inteligentes sabem ser agradáveis e femininas e demonstrar gratidão. As mais burras só fazem perder e perder e perder.


    Simone de Beauvoir disse tudo:


    “Ninguém nasce mulher; torna-se mulher. As que aprendem a ser gratas, agradáveis e femininas sempre vencem. As que permanecem toscas, antipáticas e ingratas sempre perdem e perdem e perdem.”


    Muito bem! Vou assistir ao video da campanha.


    PUSSY POWER!

    ResponderExcluir

Para se cadastrar, preencha o formulário na coluna do lado direito do blog.
Seu comentário é bem vindo, desde que:
1. possua nome e link válidos;
2. não contenha cunho racista, discriminatório ou ofensivo a pessoa, grupo de pessoas ou instituições;
3. não contenha cunho de natureza comercial ou propaganda.
Grato pela compreensão.