Hoje o programa "Cidinha Livre" da Band Rio mostrou uma matéria que deu um nó na garganta e no cérebro dos espectadores (Mas a Cruz Vermelha? Logo ela?). Para a população que contribuiu este ano com doações de comida, água, roupas, brinquedos e outros produtos - perecíveis ou não - às vítimas das enchentes da região serrana do Rio esses nós dificilmente serão desatados.
O assunto é solidariedade e para ser solidário não há diferenças ou diversidades. Todos temos que contribuir quando for preciso. O Identidade G fez uma matéria sobre o asunto em 14 de janeiro deste ano e a mesma estava em destaque na página principal juntamente com as cinco postagens mais visitadas do blog nos meses de janeiro, fevereiro e até o momento em que esta foi escrita para chamar a atenção dos leitores e para fomentar as doações. Agora, o apelo é para que parem de doar, pois centenas, senão milhares, destes produtos estão empilhados, abandonados e a maioria estragados no pátio da sede carioca da Cruz Vermelha. Alguns estão desprotegidos do sol, do vento e da chuva e até um rato no meio foi mostrado pela reportagem.
Segundo o vice-presidente da Cruz Vermelha do Rio, que conversou com a apresentadora Cidinha Campos ao vivo, por meio de um 'link', todas as doações recebidas até o dia 28 de janeiro (data oficial do fim da campanha) foram devidamente entregues aos necessitados e vítimas das chuvas, porém, a partir de então, começaram a ser estocadas por falta de apoio dos órgãos públicos e de voluntários os quais deixaram de prestar serviços após o encerramento das campanhas.
Diante de tal despautério, Cidinha Campos não deu mole e com toda razão retrucou: ...isso não é desculpa. Então que não recebesse mais doações...
Dentre outros oportunos comentários da apresentadora, ela lembrou e ressaltou que ninguém deverá deixar de contribuir ou de ser solidário nas outras campanhas que certamente virão e pedirão mais ajuda à população por conta deste mal exemplo da organização humanitária: ...cada um deve fazer a sua parte e pau em quem descumprir a sua, encerrou, indignada, o assunto.
Assista parte da reportagem (com a repórter no pátio da Cruz Vermelha) no vídeo abaixo.


Assista à continuação da reportagem aqui (parte III).

8 comentários:

  1. Lamento isso ter ocorrido com a Cruz Vermelha, na verdade ela está sempre na mídia, da mais IBOPE, falar dessa Instituição. Nada contra a Deputada e Apresentadora Cidinha Campos, adoro ela, mais amo a Cruz Vermelha. Minha avó, enfermeira, na segunda guerra mundial, atuou como voluntaria da Cruz Vermelha alguns anos, temos muito orgulho disso. Sempre que possível ajudamos a Cruz Vermelha, nunca ocorreu incidente como esse. Se formos em outras Instituições também vamos ver donativos armazenados em situação parecida, porém, da mais IBOPE falar da Cruz Vermelha!!! Na tragedia do Rio, a Cruz Vermelha fez muita coisa boa, muita mesmo, porém, bastou esse deslize para levar muita pancada. Não acho certo, o movimento da Cruz Vermelha no Brasil e no mundo é muito maior e superior a algumas pessoas que agiram com imprudencia...

    ResponderExcluir
  2. Lamentável.O lado positivo é que medidas serao tomadas.
    Beijos,Ju.

    ResponderExcluir
  3. Bem, eu acho que a jornalista fez o papel dela.

    Mas vou ressaltar um aspecto positivo: a cruz vermelha recebeu e não teve como distribuir, MAS NÃO SE APROPRIOU DAS DOAÇÕES, como fizeram muitos policiais e funcionários de prefeituras em outras catástrofes, como aquelas ocorridas em SC há uns dois anos.

    Meno male! Triste é ver que a solidariedade, muitas vezes, funciona com prazo de validade ainda mais limitado. Passados os holofotes, as vítimas são relegadas à própria falta de sorte. Até a próxima eleição...

    ResponderExcluir
  4. Concordo com todos, aqui em SC realmente foi revoltante saber que pessoas que eram pra estar distribuindo estavam pegando para si os donativos.
    Quanto A Cruz Vermelha, também acho uma entidade super do bem, e até nessa época da chuva li em uma reportagem que foram alguns funcionarios impedidos de atuarem.
    Realmente se formos investigar outros órgaos deve ter muita coisa acumulada, o jeito é fazer pressão, acho isso caso de justiça. Os governos, prefeitos devem investigar e se possivel por gente para atuar nessas horas.

    ResponderExcluir
  5. Carlos Castilho (CEDAE)25 de março de 2011 21:38

    É lamentavel ver uma reportagem deste tipo, eu como voluntário da Cruz Vermelha do Rio de Janeiro estava lá quando ocorreram as imagens, e vi quando o cinegrafista e a reporter filmaram o lixo e disseram que eram doações, o desrespeito foi com os voluntarios que trabalharam, o trabalho que tem sido realizado não é perfeito mas dentro do possivel fazemos chegar as populações atraves das cestas básicas que fazemos diariamente

    ResponderExcluir
  6. Carlos, você e demais voluntários de qualquer organização humanitária que doam os seus serviços em prol dos que necessitam merecem todo o respeito e admiração. E a Cruz Vermelha ("CV") é uma organização importante e tem muito mérito. Isto é inquestionável.
    No entanto, da forma como você se manifestou aqui, parece que foi escrito algo por mim sem fundamento. Pessoalmente assisti ao programa e as imagens definitivamente não exibiram "lixo" como afirmado por você (pode até ser que hoje o material esteja inutilizado pelas más condições em que se encontra e, por este prisma, já possa ser considerado lixo).
    O vice-presidente da CV daqui do Rio inclusive confessou na reportagem que os produtos mostrados são, sim, doações recebidas pela organização após o dia 28 de janeiro de 2011.
    Incluí o vídeo na postagem acima para que os leitores possam conferir.
    Obrigado pelo seu comentário.

    ResponderExcluir
  7. Realmente é muito facil a Sra Cidinha criticar o trabalho realizado pela Cruz Vermelha, é muito facil ir mostras as condiçoes de armazamento dos donativos, é muito facil a reporte e pela ignorancia e falta de conhecimento dizer que aquela agua esta impropria para consumo, mas nenhuma delas foi mostras quantas vidas foram salvas pela Cruz Vermelha, quantos familias tiveram um prato de comida na mesa graças as doaçoes que foram levadas pelas Cruz Vermelha. Mas nos como brasileiros sabemos que para programas sensacionalista como este só busca mostrar o lado ruim das coisas, mas ir mostrar o excelente trabalho nao, pois a audencia seria prejudicada, viva a demagogia e ipocresia desta equipe de reportagem.

    ResponderExcluir
  8. Já há muito tempo que deixei de ver a CV como essa sumidade de ética e solidariedade. Essa imagem romântica das enfermeiras piedosas do tempo da grande guerra já foi chão que deu uvas. Os tempos são outros e as organizações moldam-se com os costumes dos que as operam.

    Deixemo-nos de ingenuidades, descaso é descaso e quem não sabe ser caixeiro feche a loja. Se não tem capacidade para operar um tão grande número de doações NÃO ACEITE! Ou então venha a público denunciar que os governantes não estão cumprindo com o seu dever, por não disponibilizarem condições para deslocar tanto material doado com amor e solidariedade. Já se percebeu que neste país as coisas só andam e os governantes só actuam quando a televisão bota a boca no trombone e arma escandaleira. Aí é vê-los a correr que nem ratinhos!

    Não é a apresentadora do programa ou a jornalista que deverão ser criticadas, mas os órgãos dirigentes da instituição que se revelou inoperante e descuidada.

    Meu querido, empolguei-me. Desculpa a peixeirada aqui no teu blog!

    Beijos

    ResponderExcluir

Para se cadastrar, preencha o formulário na coluna do lado direito do blog.
Seu comentário é bem vindo, desde que:
1. possua nome e link válidos;
2. não contenha cunho racista, discriminatório ou ofensivo a pessoa, grupo de pessoas ou instituições;
3. não contenha cunho de natureza comercial ou propaganda.
Grato pela compreensão.