Oscar Gay
O título acima é a assonância do cacófato "Oscar Gay" e o prêmio existe mesmo, sabia? Foi criado pelo Grupo Gay da Bahia - GGB e já está na 21ª edição!
São duas categorias: o troféu "Triângulo Rosa" que homenageou as personalidades que se destacaram em 2010 na defesa dos direitos LGBT e a mais 'engraçada', o "Pau de Sebo", que premiou os "inimigos dos gays".
Este ano, os premiados pelo “Pau de Sebo” foram: o deputado federal Jair Bolsonaro (sem comentários); Câmara Municipal de Salvador; o jornalista e apresentador do programa Brasil Urgente, da Rede Bandeirantes, José Luiz Datena (por ter sido denunciado pela Defensoria Pública por "prática discriminatória contra travestis"); Justiça Militar do Exército; Sétima Câmara de Direito Privado do Tribunal de Justiça de São Paulo; a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil; a torcida organizada do São Paulo, "Dragões da Real" (por veicular matérias homofóbicas em seu site); o centro acadêmico da faculdade de Farmácia da USP; a doceria paulistana Ofner; e Alexandre Frota e Gloria Perez (por terem apoiado as declarações homofóbicas do ex-participante e vencedor do BBB10, Marcelo Dourado).
Uma categoria chamada de "Pau de Sebo" que faz parte de uma premiação cuja pronúncia do nome remete ao verbo "cagar" deve ser uma brincadeira, né? Mas , vamos lá.
Jair Bolsonaro dispensa maiores explicações porque ele faz questão de se mostrar inimigo das causas LGBT e até cai no ridículo por isso. Rídículo (prêmio) por ridículo (Bolsonaro), tá tudo certo. O Identidade G já mostrou algumas manifestações burlescas do deputado aqui e aqui.
Datena é aquele apresentador que faz a linha machão, mandão, impaciente com os repórteres que fazem os 'links' e as coberturas das reportagens externas e é constantemente chamado de sensacionalista. Ele até se expõe ao ridículo algumas vezes durante o programa o qual já assisti algumas vezes, mas, verdade seja dita, o cara NADA tem de homofóbico. Contrário TOTAL. Se fosse, não defenderia tanto a diversidade como já o vi fazendo ao vivo.
Com relação aos comentários do jornalista durante a exibição da matéria sobre a agressão/agressividade de uma travesti - que o levou à denúncia pela Defensoria Pública de SP - imagino que faltou bom senso e percepção do órgão. Por acaso, eu assisti.
Se houve fobia nas declarações do Datena foi com relação à violência das pessoas e não aos gays. Ficou claro, pelo menos pra mim, tão atento às manifestações homofóbicas, que a travesti era mesmo violenta. Primeiro agrediu fisicamente um cara que estava do seu lado, dando a entender que ele falara algo que ela não gostou  - a filmagem estava sem áudio, pois os repórteres se deparam com a cena casualmente e começaram a filmar a uma distância de uns 10 metros aproximadamente.
A agressora partiu pra cima do sujeito com socos, pontapés e o garáleo a 4. O cara que apanhava tentou atravessar a rua e até se arriscou entre os carros para se livrar dela e daquilo, mas a travesti foi atrás socando. A polícia chegou, levou os dois e os repórteres já estavam a postos na porta da delegacia quando os detidos chegaram. Naquele momento, a travesti se irritou de novo e partiu pra cima do cameraman com um soco ou uma bolsada, não me recordo bem. Pronto, o Datena que já estava irritado e criticando o comportamento agressivo da travesti, passou a chamá-la de travecão butinudo e safado.
Dragões da Fiel fez críticas homofóbicas ao comentar sobre o comportamento do jogador Richarlyson (aqui).
As demais premiações e os motivos, se ficou curioso(a), estão na matéria do Jornal do Brasil, aqui.

6 comentários:

  1. Não tem Oscar pra Blog Gay não? Devíamos concorrer né!

    ResponderExcluir
  2. Deveria mesmo, Alda. Vamos criar?
    Beijos.

    ResponderExcluir
  3. Tá aí um prêmio para definitivamente não levar a sério... quando a Marta Suplicy fez campanha homofóbica de verdade aqui em SP eles não lhe deram o troféu...

    É esse tipo de militância vitimista que eu mais desprezo no mundo gay.

    ResponderExcluir
  4. O OscaGuei poderia substituir o pau-de-sebo por prêmio oscagado!

    Esse Datena, o programa dele, não faz meu gênero, mas já vi alguns flashs. Ele, pessoalmente, me parece um cara bastante simpático, sério e inteligente, e nada homofóbico. Quanto ao episódio em questão, não posso opinar. Não vi, não li, nada sei.

    Também não sei se ele gosta ou não de gays, se é homofóbico ou não.

    Já aquele deputado inominável não dá pra saber nem mesmo se pensa alguma coisa. Há muito tempo que ele se mantem em evidência e ganha votos pra continuar ganhando os 26 mil mensais em cima da desgraça alheira, não só do preconceito contra todos os grupos minoritários que possam existir na sociedade. Mas tem eleitor, né! Porque tem gente igual a ele...

    ResponderExcluir
  5. Pau de Sebo.kkkkk.
    Imaginando-os recebendo numa cerimonia,com direito a só 30 segundos no microfone.

    Beijos,Ju.Vlw pelo carinho.

    ResponderExcluir
  6. Como todos os prémios do género as atribuições podem ser sempre discutíveis. Mas indiscutível é mesmo a atribuição do "pau de sebo", "oscagado" ou o que lhe quiserem de chamar de mais imundo, a esse infame deputado federal.

    Beijos

    ResponderExcluir

Para se cadastrar, preencha o formulário na coluna do lado direito do blog.
Seu comentário é bem vindo, desde que:
1. possua nome e link válidos;
2. não contenha cunho racista, discriminatório ou ofensivo a pessoa, grupo de pessoas ou instituições;
3. não contenha cunho de natureza comercial ou propaganda.
Grato pela compreensão.