"Deus condena a homossexualidade, e isto é muito evidente. Ele se opõe à homossexualidade em todas as épocas. Na época dos patriarcas (Gn 19.1-28) Na época da Lei de Moisés (Lv 18.22; 20.13) Na época dos Profetas (Ez 16.46-50) Na época do Novo Testamento (Rm 1.18-27; 1 Co 6.9-10; Jd 70-8) Por que Deus condena a homossexualidade? Porque ela transtorna o plano fundamental de Deus para as relações humanas – um plano que retrata o relacionamento entre um homem e uma mulher (Gn 2.18-25; Mt 19.4-6; Ef 5.22-33). Então, por que as interpretações homossexuais das Escrituras têm sido tão bem-sucedidas em persuadir inúmeras pessoas? A resposta é simples: as pessoas se deixam convencer. Visto que a Bíblia é tão clara a respeito deste assunto, os pecadores têm resistido à razão e aceitado o erro, a fim de acalmarem a consciência que os acusa (Rm 2.14-16). Conforme disse Jesus: “Os homens amaram mais as trevas do que a luz; porque as suas obras eram más” (Jo 3.19-20). Se você é um crente, não deve comprometer o que a Bíblia diz a respeito da homossexualidade – jamais." [palavras de John Furlleton MacArthur, escritor evangélico dos E.U.A. e autor de mais de 150 livros]
Não precisamos de mais um pastor para condenar os homossexuais ao fogo do inferno - nem importar um. Porém, diante de um texto bem elaborado e traduzido, a gente até presta mais atenção - não somente ao conteúdo, mas pelo prazer de ler assuntos diversos. Uma coisa leva à outra e parei pra refletir sobre um trecho.
O evangélico pergunta o porquê de Deus condenar a homossexualidade e ele mesmo responde. Eu pergunto agora: o que adianta o gay deixar a homossexualidade - não praticar sexo -, rezar e pedir forças para não cair em tentação se não pode contribuir para "retratar o relacionamento entre homem e mulher"? Transar com mulher não é sacrifício, é perda de tempo para ambos. Para ela seria o cúmulo! Com tanto homem gato por aí, louco pela 'periquita' dela...
Enfim, o gay será condenado do mesmo jeito, de acordo com o texto acima.
O que é melhor: ser condenado no juízo final por se tornar um beato triste, solitário e abstêmio que não conseguiu ao longo da vida se envolver com alguém do sexo oposto para procriar e formar família convencional ou viver intensamente a vida, assumindo o que é e se relacionar com quem acha que deve? Gay de verdade não consegue transar com pessoas do sexo oposto, gente. Dá para entender isso?
Se tiver curiosidade/interesse em ler o texto acima na íntegra (tem mais panos pra manga), clique aqui.

9 comentários:

  1. Ju,qdo adolescente,rodei todas religioes.Queria aprender mais e mais.Nao pela sexualidade,mas pela curiosidade.De cada religiao,aprendi algo bom.Acredito em Deus.Sei que ele é AMOR,é Vida.
    Povo gosta de colocar empecilhos no caminho.Nessa hora,eu falo akela famosa frase: Meu Cool.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  2. Junnior excelente post! Mais uma vez você arrasando né amour! Vou te dizer o que eu realmente acho: Eu acho que somos julgados pela atitudes que temos enquanto estamos no plano terrestre: bom caráter, boa índole, coração bom sei lá... Não acredito que vou pro inferno e que Deus me condena tanto por eu ser homossexual, bissexual ou qualquer coisa que não seja heterossexual. Por que acredito nisso? Ele nos deu o direito do livre arbítrio, assim nos tornando capazes de tomarmos nossas própria decisões e fazer nossas escolhas. Portanto não estou desrespeitando regra nenhuma. Te digo mais uma coisa ainda: Acredito na Bíblia sem acreditar: Sei lá, um livro que já passou na mão de tanta gente... impossível que ninguém tenha colocado sua "opinião" no meio das escrituras...

    Beijos querido

    ResponderExcluir
  3. Não sei se concordo com essa história de que gay que é gay não vai transar com mulher e constituir família com a mesma. Acho bem possível amar uma mulher e não sentir tesão por ela, ou sentir de forma diferente, sei lá. Acho que somos mais flexíveis e complexos do que os rótulos que os homens criam.

    Do ponto de vista religioso, muita gente considera que a homossexualidade é uma escolha anterior à encarnação, feita em função de experiências pelas quais o indivíduo deve passar. Vai saber...

    ResponderExcluir
  4. Lobinho, também adotei tal filosofia.

    Aldinha, querida, obrigado. Vc sempre muito gentil. Eu também achei dignas as suas colocações quanto a fazer o bem. Acho que Deus se importa mais com o amor que alguém é capaz de sentir e espalhar do que com a discórdia e segregação que esses pastores propagam.

    Dois: "amar uma mulher e não sentir tesão por ela" e convencê-la de que, mesmo assim, casar seria uma ótima idéia, é porque esse amor teria algum outro interesse bem egoísta por trás que não a união.
    Amor sem tesão é o sentimento que nutrimos pelos amigos, pelos pais, pelos irmãos, enfim...Vc deve saber.
    De qualquer forma, falei por mim. Gostaria de ter casado com algumas mulheres que encontrei e amei durante a vida, mas, infelizmente, não as realizaria.

    Bj.s

    ResponderExcluir
  5. Ah, tem outra coisa: não considero a minha homossexualidade um rótulo. Ao contrário. Me sentiria rotulado se tivesse deixado de vivê-la.

    ResponderExcluir
  6. Depois de ler o comentário do DPNN, qualquer coisa que eu dissesse perderia o sentido, porque concordo 100% com o que foi falado!

    ResponderExcluir
  7. hahaha Ri imenso com a tua abordagem. Adorei!

    Pois é meu caro, estou tão farto dessa palhaçada das religiões do Livro que agora só mesmo rir e rir.

    A cada dia que passo tenho mais aversão por essa súcia criminosa das religiões e igrejas.

    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Quando assuntos como esse são levantados eu fico aqui refletindo sobre dois aspectos da homossexualidade:
    O primeiro é que de fato deixando de sair com alguém do mesmo sexo, não irá me fazer virar hetero mesmo que eu consiga formar uma familia dita convencional, afinal, eu mesmo nasci de uma assim, meu pai é gay assumido, e mesmo assim teve filhos, e dai?
    O segundo aspecto é que se olharmos a natureza como um todo,veremos a homossexualidade em várias espécies de bixos.E ai, eles também serão condenados mesmo agindo de forma irracional?
    Será mesmo que a homossexualidade merece ser discutida pelo ponto de vista religioso?
    Seria como julgar a vaca sagrada, a bigamia considerada normal em outras culturas...
    Desisto, a filosofia do lobinho e a minha também: Meu cool, ou na linha japão: noku!bjs!

    ResponderExcluir
  9. Achei interessante, mas também fiz um "tur" pelas igrejas onde varios tentaram por algum pensamento nao muito legal no meu conceito, tenho minha opinioes proprias e sei que todos tem um caminho bom, mesmo sendo diferentes
    como diz o lobinho- meu cool
    cai muito bem

    ResponderExcluir

Para se cadastrar, preencha o formulário na coluna do lado direito do blog.
Seu comentário é bem vindo, desde que:
1. possua nome e link válidos;
2. não contenha cunho racista, discriminatório ou ofensivo a pessoa, grupo de pessoas ou instituições;
3. não contenha cunho de natureza comercial ou propaganda.
Grato pela compreensão.