NEWS 11.05.2011

RIO DE JANEIRO. Desde o dia 06 e até o dia 13 de maio rola o 3º Festival Internacional de Animação LGBT ou o "diversidade em animação" no Centro Cultural Justiça Federal. Quarenta e cinco filmes de animação brasileiros e estrangeiros: 23 animações para "Competição de Curtas"; 12 episódios para animação para o 'Especial J.J. Seldemaier" e 10 animações para a "Retrospectiva - Premiados e Melhores de 2010'. 
Além de entreter as pessoas, os filmes de animação também podem educar e mostrar culturas e histórias de diversos países. Eles dizem o que significa ser gay em países ao redor do mundo. O "Diversidade em Animação" fala diretamente com os jovens e adultos, numa linguagem ligada a nossa realidade e na certeza de um dia em que todas as pessoas poderão ser felizes, sem precisar lutar por algo que deveria ser de direito. Direito de poder ser quem é.
O Centro Cultural Justiça Federal fica no Centro do Rio de Janeiro, na Av. Rio Branco, 241. O horário da programação é sempre às 17:30 e 19 h. Mais informações, visite o 'site' aqui.
RIO DE JANEIRO (2).  A morte da dançarina pop/funk Lacraia ontem (10.05.2011) foi 'glamour' puro. Triste, sim, como é qualquer uma, porém, os usuários do "Twitter" e a comunidade do "Funk" não deixaram passar batido. Ao contrário, deram ainda mais brilho a uma pessoa que, como poucas no mundo, conseguia irradiar alegria a todos os programas onde aparecia e aos espectadores que a prestigiavam em casa. Os 'sites' estamparam o seu sorriso nas imagens associadas a sua morte e comentaram a falta que fará na tevê, aos amigos e quão querida e respeitada era até pelas crianças. Para mim, foi uma perda que tocou no coração. Aquela sensação esquisita de que Deus levou a pessoa errada na hora errada, mas quem sou eu - ou quem somos nós - pra entender as ações divinas? Isso se deve, a meu ver, ao fato da autenticidade, uma característica forte de Lacraia. Ela quebrava as barreiras do preconceito apenas sendo quem era ou feliz por ser Lacraia. Sem confrontar ou afrontar. À família, amigos e fãs compartilho a dor da saudade e ao MC Serginho a minha admiração e respeito ao artista/funkeiro corajoso, destemido e visionário, e ao homem de verdade que passou por cima de tudo e de todos para apostar na sua sensibilidade de artista. Obrigado MC Serginho. Lacraia, vai pra lá com tudo [pro céu]. Muitos anjos estão te chamando: vem Lacraia, vem Lacraia.

RONDÔNIA. Um caso no mínimo inusitado chamou a atenção dos 78 mil habitantes de Cacoal-RO. Um homem de 36 anos separou-se de sua esposa de 23 anos para ‘casar-se’ com o cunhado de 38. Flávio Serapião Birschiner estava casado há dois anos com Ana Paula Rochinha Birschiner. O casamento parecia um conto de fadas até aparecer Pedro Rochinha Siqueira, irmão de Ana Paula, e até então melhor amigo e único confidente. Pedro Rochinha era conhecido na comunidade de Jardim Clodoaldo como um pastor íntegro e milagreiro. Em seus testemunhos se apresentava como ex-homossexual, e creditava ao espírito santo a reorientação de seu desejo sexual. Ele que por oito anos se apresentou em boates gays sob o pseudônimo de Shirley Mac Lanche Feliz, depois de convertido virou o Pastor Rochinha. Com fama nacional por muitas vezes comparecer na qualidade de debatedor de temas ligados a ‘Religião & Sexualidade’ em programas de TV. Ana Paula acredita que seu casamento se desfez pela constante recusa em praticar sexo anal com o marido. Ela revela que “ele era obcecado por sexo anal”. Ela ainda afirma que confidenciou isso ao irmão, que a apoiou. Ana Paula acha que seu irmão se valeu desta informação para oferecer ao marido um diferencial competitivo.
Flavio deu entrada na justiça em um pedido de guarda definitiva dos filhos gêmeos por acreditar que “é melhor um filho ser criado pelo pai e pelo tio do que por uma mãe solteira”.
(Fonte: Portal Correio. Matéria escrita por Adriana Bezerra)

NEWS 10.05.2011
BRASIL.  A Comissão de Direitos Humanos e Minorias vai realizar uma diligência aos presídios masculinos do estado do Rio de Janeiro para apurar denúncias de violência sofrida por homossexuais, travestis e transexuais nas unidades prisionais. A investigação foi sugerida pelo deputado Jean Wyllys (Psol-RJ), em requerimento aprovado na quarta-feira (4). A data da diligência ainda não foi definida.
Jean Wyllys lembra que a população LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais e Transexuais) é historicamente estigmatizada, marginalizada, vítima de preconceito e discriminação em decorrência de sua orientação sexual e identidade de gênero. “Tal situação a coloca em situação de vulnerabilidade, sendo comuns casos de violência física e psicológica com conotações homofóbicas e transfóbicas”, argumentou. (Fonte: Agência Câmara de Notícias)
UGANDA. Um projeto de lei que pretende punir severamente os gays e lésbicas em Uganda por sua orientação sexual pode ter uma votação final ainda nesta semana como determinaram os legisladores no segundo dia de audiências sobre o assunto na última segunda-feira.
A versão inicial do projeto de lei, apresentado em 2009, previa a pena de morte aos homossexuais e aos que vivem com HIV e o autor, David Bahati, disse que o parlamento afastou tais disposições. Agora, os legisladores estão considerando uma recomendação do pastor Martin Sempa (foto) para tornar a homossexualidade punível com até sete anos de prisão. Sempa disse que não concorda com a pena de morte proposta inicialmente pelo projeto de lei, mas afirmou que "a homossexualidade está matando nossa sociedade."


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Para se cadastrar, preencha o formulário na coluna do lado direito do blog.
Seu comentário é bem vindo, desde que:
1. possua nome e link válidos;
2. não contenha cunho racista, discriminatório ou ofensivo a pessoa, grupo de pessoas ou instituições;
3. não contenha cunho de natureza comercial ou propaganda.
Grato pela compreensão.