Lea T por Fábio Bartelt - Editorial da "ffw..MAG!"- Abril/2011
Estava lendo matérias sobre Lea T e percebi algumas curiosidades. A primeira delas é que a modelo estaria nervosa porque desfilará pela primeira vez de biquíni para a grife "Blue Man", amanhã no Fashion Rio.
E deve bombar novamente porque Lea acabou de implantar um par de silicones nos peitos e, segundo informado pelos sites, ainda não estaria se sentindo à vontade - o povo adora conferir essas coisas de perto. 
Mais pra trás, antes de se tornar a celebridade que é hoje e antes mesmo de se assumir transexual, ela teria dito que se envergonhava por pertencer ao "casting" de modelos femininos para provar as roupas da Givenchy. Nessa ocasião, Lea era assistente do estilista da grife, Ricardo Tisci, que foi quem a trouxe ao mundo da moda e o responsável pela sua transformação: Por que você não se torna uma transexual? Teria perguntado o padrinho para um ainda indeciso Leandro.


Aliás, o sobrenome "T" foi uma homenagem ao Tisci, teria esclarecido a modelo.
A partir de então, Lea assumiu e Ricardo a convidou para estrelar a campanha de inverno de 2010. O resto da história todo mundo tá farto de saber.
Quando leio os especialistas comentarem sobre a transexualidade é quase unânime entre eles a afirmação de que um/uma transexual não precisa fazer a cirurgia de troca de sexo para ser assim considerada(o). O gênero sexual (homem/mulher) está no cérebro da pessoa e não entre as pernas. Logo, se conclui que Lea, antes de começar o tratamento hormonal e, agora, implantar silicones, era mulher num corpo de homem.
O que me causa um certo espanto é essa timidez. Ora bolas, geralmente pessoas assim ficam ansiosas e se jogam na primeira oportunidade que surge para fazer o tratamento ou a cirurgia, sem empurrão. 
Parece que a família pesou muito nos questionamentos da modelo, concluí. Ela sempre comenta o respeito que sente por todos e faz questão de enfatizar o amor pelo seu pai, o ex-jogador de futebol, Toninho Cerezo.
Complemento (01/06/2011): para ver um trecho do desfile, clique aqui.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Para se cadastrar, preencha o formulário na coluna do lado direito do blog.
Seu comentário é bem vindo, desde que:
1. possua nome e link válidos;
2. não contenha cunho racista, discriminatório ou ofensivo a pessoa, grupo de pessoas ou instituições;
3. não contenha cunho de natureza comercial ou propaganda.
Grato pela compreensão.