Pela primeira vez, o Conselho de Direitos Humanos da Organização das Nações Unidas (ONU) se manifestou contrariamente à discriminação da orientação sexual, através de uma resolução criada por causa dos abusos das autoridades governamentais e legais da maioria dos países do continente africano.
Ironicamente, o pedido foi encaminhado pela África do Sul que, apesar de pertencer ao continente mais homofóbico do mundo e ainda apresentar, na prática, algumas restrições aos homossexuais, parece ter sucumbido à pressão mundial que evidencia os países da África como os mais desrespeitosos dos direitos humanos fundamentais. 
No texto foi incluído uma solicitação para que a violência e as leis discriminatórias por causa da orientação sexual e da identidade de gênero sejam revisadas em todo o mundo : ...todos os seres humanos nascem livres e iguais no que diz respeito a sua dignidade e seus direitos e que cada um pode se beneficiar do conjunto de direitos e liberdades (...) sem nenhuma distinção.
A resolução foi aprovada sem folga: 23 votos a favor - dentre os quais o do Brasil -, 19 contrários e 3 abstenções.

Claro que a maioria dos votos contrários partiu de grupos que representaram países africanos e islâmicos, os quais desconsideram a alegação de que a resolução tenha algo a ver com direitos humanos fundamentais. A Nigéria, que representou os países africanos, acusou a África do Sul de ter quebrado a tradição local, já que mais de 90% da população sul-africana seria contra à homossexualidade e, via de consequência, à resolução.
Tomamos um passo importante no reconhecimento de que os direitos humanos são, de fato, universais, teria declarado a representante dos E.U.A, Eileen Donahoe, após a aprovação da resolução na reunião dos países pertencentes ao Conselho da ONU.

7 comentários:

  1. Nossa foi uma decisão bem apertada mesmo, mas ainda bem que o nosso país votou a favor, apesar da prática ser diferente, a lei caminha a nosso favor.Bjs!

    ResponderExcluir
  2. Muito legal. Vale a pena divulgar. Abcs!

    ResponderExcluir
  3. A Africa do Sul já realiza casamento gay faz uns bons anos, nada mais natural.

    ResponderExcluir
  4. DPNN: Sim, mas pulo do gato foi a resolução ter sido aprovada por meio de uma solicitação de um país africano: a África do Sul.
    Ele deu um exemplo de civilidade num continente onde isso não existe. E não está ressaltando as suas lei, mas pedindo revisão das que vigoram no resto do continente e do mundo.
    E isso tudo resultou nessa resolução história da ONU.

    ResponderExcluir
  5. Pronto!!!
    A pederastia esta formalizada como "legal"... agora soh falta a ONU e o Brasil regulamentarem a PEDOFILIA!!!
    Todo mundo sabe q todos os homosexuais foram vitimas de algum pedofilo, algum abuso, tanto sexual como fisico ou psicologico... A confusao de desejos eh causada na fase falica da criança, quando estao mais sujeitas a abusos!!!

    ResponderExcluir
  6. sinceramente querer comparar homossexualidade com pedofilia é muita ingnorancia.
    Acho que a pedofilia que se ve na TV esta muito ligada a familia hetero do que a de homo.
    E eu não fui vitima de nehum pedófilo,me descobri com quem eu quis, e eram meninos da minha faixa etaria.
    Generalizar isso e ridiculo.#Fato!

    ResponderExcluir
  7. Anônimo, sou mãe de um gay e posso te garantir que o que você diz é uma ignorância, fruto de 2011 de lavagem dogmática cerebral.

    Pessoas como você é que são vítimas de abusos mentais, que começam pelo não ensino aprofundado das ciências nas escolas e a ênfase na religião.

    Sinto uma enorme compaixão por pessoas como você, que passam a vida repetindo o que aprenderam através da fala dos outros e sequer param para estudar sobre o assunto de modo a poder elaborar uma idéia realmente original sobre ele.

    Você tem acesso a informação através da própria internet. Vá pesquisar, leia artigos científicos e volte mais bem preparado para dar a sua opinião.

    Até para discordar é preciso cultura e embasamento, ou seja, é preciso um pós conceito. Isso evita que fale muita bobagem e dá coragem para sair do anonimato.

    ResponderExcluir

Para se cadastrar, preencha o formulário na coluna do lado direito do blog.
Seu comentário é bem vindo, desde que:
1. possua nome e link válidos;
2. não contenha cunho racista, discriminatório ou ofensivo a pessoa, grupo de pessoas ou instituições;
3. não contenha cunho de natureza comercial ou propaganda.
Grato pela compreensão.