[para ler a postagem anterior desta coluna, clique aqui]

Olá meus glitterosos e minha glitterosas do IdG. Hojy Titchya vai phalar sobre as gays rycas. São comuns nas baladas, mas às vezes você não consegue identificá-las. Vou te dar umas dicas.
As Rycas Sempre Estão Bem Vestidas 
Fashionistas, acompanham as tendências comprando roupas ou fabricando-as. Geralmente, as que phabricam, usam umas coisas do tipo “Reginaldo Rossi Gay” ou “Wando tendo Orgasmo”, que expressam  forte opinião devido aos tons quentes.

As Rycas São Muito Narcisistas 
Elas “se” amam e passam horas se olhando no espelho noite adentro. 

As Rycas São Egocêntricas
Elas têm sempre a idéia de que são as únicas observadas nas baladas. Por isso, capricham na 'dancefloor' executando coreographias que te fazem pensar que ensaiaram bastante. Lembre-se, elas realmente ensaiaram.

As Rycas São Beebarraqueiras
Ficam louca do edí quando esbarram nela ou pisam nos seus sapatênis. Compram briga das amigas, falam alto e adoram fazer carões pra todo mundo.

As Rycas São Magras
Economizam aqué a semana inteira para gastarem na balada. No quê? Na comida! As rycas passam fome a semana inteira pra depois comprarem ingressos VIP e olharem todas as outras gays “por cima”. Em geral, estão sempre com um chicletchy na boca pra disfarçar o mau hálito, típico de quem está com o estômago vazio.

As Rycas Estão Sempre Colocadas
Bebida, padê e outras coisas, sempre fazem parte dos gastos delas. Compram as bebidas mais caras, cheiram padê a noite toda e ficam que nem loucas cantando e dançando pros bophes que as olham.

As Rycas Sempre Voltam Pra Casa Acabadas
Desmontadas, sem um centavo no bolso e quase mortas, passam o domingo todo dormindo e acordam no final do "Domingo Maior" reclamando que o filme era ruim.

Pra quê isso não é mesmo? Eu falei semana passada e repito: pé no chão, meu amô! Você não é filha da Madonna pra exagerar nos gastos e nem deve passar fome a semana inteira pra se exibir para os outros. É como viver um eterno personagem, sem nenhuma personalidade. Além do mais, usar drogas faz mal a saúde e abusar da bebida causa dependência. O negócio é ser feliz.

Semana que vem Titchya volta.
Beijos.
Lembrem-se: Titchya Alda está no seu blog Abapha todos os dias e às sexta-feira aqui, no IdG.
[para ler a próxima postagem, clique aqui]


9 comentários:

  1. Olá Tichyia. A senhora descreveu uma Gay Burryinha que chega a dar dó!

    ResponderExcluir
  2. nossa senhora, nunca vi um texto tão preconceituoso e superficial por aqui...

    ResponderExcluir
  3. Ri muito, e muito alto! Quem não conhece pelo menos uns 5 assim, e não apenas no mundo gay????

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. Eu já tive vontade de botar fogo em uma GAYRICHA uma vez ... verdade ... kkkk

    ResponderExcluir
  6. Foz, infelizmente, sua falta de humor te dá a sensação de preconceito. Sou uma pessoa da noite, que vê muita coisa. Você ria das piadas de pobre que o Caco Antibes fazia? Questão de interpretação. Não sou preconceituosa, não admito nenhum tipo de preconceito e também não vou usar esse espaço que o Ju me abriu no blog dele pra discutir opiniões ou para atacar as pessoas. Se você conhecesse o meu blog, não me atacaria chamando o texto de preconceituoso. Tem mais, não sou politicamente correta, acho que nada é politicamente correto, porque pra mim, quem prega o "politicamente correto" carrega consigo uma alta dose de falso moralismo, coisa que também não carrego comigo. Escrevo os textos da Gay, baseado em história verdadeiras, apesar de não lhe dever essa satisfação. Antes de julgar querido, conheça, o preconceituoso aqui é você.

    Ju, DPNN, Bratz e "Cores", obrigada pelos comentários carinhosos, vocês como eu sempre digo, são a razão pra qualquer blogayro continuar com seu trabalho. Amo vocês!

    Ps.: Ju, você fez um trabalho incrível na formatação do texto, eu com certeza não faria melhor.

    ResponderExcluir
  7. Fox, infelizmente, sua falta de humor te dá a sensação de preconceito. Sou uma pessoa da noite, que vê muita coisa. Você ria das piadas de pobre que o Caco Antibes fazia? Questão de interpretação. Não sou preconceituosa, não admito nenhum tipo de preconceito e também não vou usar esse espaço que o Ju me abriu no blog dele pra discutir opiniões ou para atacar as pessoas. Se você conhecesse o meu blog, não me atacaria chamando o texto de preconceituoso. Tem mais, não sou politicamente correta, acho que nada é politicamente correto, porque pra mim, quem prega o "politicamente correto" carrega consigo uma alta dose de falso moralismo, coisa que também não carrego comigo. Escrevo os textos da Gay, baseado em história verdadeiras, apesar de não lhe dever essa satisfação. Antes de julgar querido, conheça, o preconceituoso aqui é você.

    Ju, DPNN, Bratz e "Cores", obrigada pelos comentários carinhosos, vocês como eu sempre digo, são a razão pra qualquer blogayro continuar com seu trabalho. Amo vocês!

    Ps.: Ju, você fez um trabalho incrível na formatação do texto, eu com certeza não faria melhor.

    ResponderExcluir
  8. desculpe então se eu sou sem bom humor ou se sou politicamente correto, eu apenas acho que julgar pessoas desse jeito é preconceito, eu não taxo as pessoas desse jeito, como não taxei vc, eu falei do texto o tempo todo, mas foi a mim, Alda, que vc acusou no meu blog. então, qm precisa conhecer qm pra falar alguma coisa?

    ResponderExcluir
  9. Infelizmente Fox, é você quem precisa conhecer primeiro. Nunca me interessei em visitar seu blog antes ou em comentar lá, e você o mesmo com certeza, também nunca passou pelo Abapha. Você me julgou primeiro.

    ResponderExcluir

Para se cadastrar, preencha o formulário na coluna do lado direito do blog.
Seu comentário é bem vindo, desde que:
1. possua nome e link válidos;
2. não contenha cunho racista, discriminatório ou ofensivo a pessoa, grupo de pessoas ou instituições;
3. não contenha cunho de natureza comercial ou propaganda.
Grato pela compreensão.