Você é daquelas pessoas que adoram dizer pra todo mundo que ingere litros e litros de água? Ou, ao contrário, fica se remoendo no final do dia porque não bebeu, no mínimo, aqueles tão recomendados dois litros diários?


Se se insere no primeiro grupo,  não vai curtir a novidade. Já aos que se identificaram com a segunda pergunta, essa preocupação vocês podem eliminar do seu dia a dia.

Pelo menos é o que afirma o estudo publicado no conceituado "British Medical Journal", escrito pela Dra. Margareth McCartney, de Glasgow - Escócia.

A médica classifica a recomendação de 'nonsense" ou sem-noção - como a gente costuma falar na gíria. Segundo ela, não há qualquer evidência cientifica de benefício ao organismo na quantidade acima. Pelo contrário. O costume pode ser até prejudicial porque pode causar deficiência de sódio no sangue.

Confesso que, essa parte do sódio, não entendi muito bem. Ou melhor, se o que eu entendi procede, a água em demasia pode eliminar o sódio do organismo.
E isso não é bom?


Sim, pelo menos para as pessoas que consomem alimentos ricos em sódio: salgadinhos industrializados; ketchups; refrigerantes e etc.

Médicos, nutricionistas e profissionais do ramo nos aconselham tanto a moderar o consumo deles justamente por causa do excesso de sódio!

Logo, conclui-se que a água, neste caso, é um santo remédio, né não?
Pelo sim ou pelo não...

Ah, não exagerem no relaxamento. Devemos ficar atentos às necessidades do corpo e corrermos para a geladeira ou ao filtro toda vez que sentirmos sede. Cuidado com a desidratação!
Fonte: Folha.com


11 comentários:

  1. ora, mas para pessoas como eu q raramente ingerem sal, beber água demais então causaria caimbras, por exemplo, pela deficiência entre sódio e excesso de potássio no organismo

    ResponderExcluir
  2. Vou mais pelo preceito de aprender a escutar o organismo e corresponder àquilo que ele pede.
    A natureza é sábia!

    Os médicos sabem tudo de saúde, mas quando se enganam a gente morre, né.
    rsrs

    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Povo japones nao bebe água.Eles estranham vendo os ocidentais bebendo tanto.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  4. Água? O que é isso? Sou da turma da Karen Walker: qualquer bebida sem teor alcoólico só pode fazer mal ao organismo.

    ResponderExcluir
  5. O que é Rol dos mitos??? É Hall dos mitos vey..

    ResponderExcluir
  6. O organismo humano é quase um laboratório quimico, onde as reações precisam estar equilibradas, sódio não é ruim, água não é ruim, o excesso ou falta deles é que causa problemas.

    Os médicos saem falando as suas recomendações, porem esquecem que grande parte da população é ignorante e não sabe se quer o como seus próprios corpos funcionam, ai ouvem essas coisas e saem seguindo sem saber o que significam ou em qual extensão segui-las.

    ResponderExcluir
  7. Anônimo,
    Rol = relação, lista, rosário, etc...

    ResponderExcluir
  8. Isso é tudo mentira. Se vocês pararem para perceber a noticia cita apenas um instituto, uma pesquisa.
    E todos os demais instiuttos, medico e pesquisas e profissionais do ramo que dizem completamente o contrario. Eles não são levados em conta.
    Alguém faz idéia dos malefícios que o consumo irregular de água pode causar?
    Devemos beber água sempre e não ficar se preocupando com uma noticia ou outra a não ser que isso começe a receber mais apoio científico.

    ResponderExcluir
  9. Uma dica interessante é prestar atenção na coloração da Urina. Se ela estiver amarelada, com odor forte é sinal de alta concentração de uréia e hora de ingerir uns dois copos de água. O ideal é urina uma urina amarela bem clara, sem odor, e sem dor. Odor, dor e sangue podem sinalizar graves problemas renais.
    Fikdik

    ResponderExcluir
  10. Beber água é nojento, os peixes transam nela! By Homer Simpsom.

    ResponderExcluir
  11. Porque médicos adoecem e morrem???...kk

    ResponderExcluir

Para se cadastrar, preencha o formulário na coluna do lado direito do blog.
Seu comentário é bem vindo, desde que:
1. possua nome e link válidos;
2. não contenha cunho racista, discriminatório ou ofensivo a pessoa, grupo de pessoas ou instituições;
3. não contenha cunho de natureza comercial ou propaganda.
Grato pela compreensão.