Clique na imagem para assistir ao vídeo.

Outro dia assisti ao programa do Felipe Neto, no Multishow, e me deparei com a entrevista do vereador Carlos Apolinário, aquele que criou o projeto "Dia do Orgulho Heterossexual".

Procurei o vídeo da entrevista na internet, mas não encontrei. Só achei vídeos com a primeira parte onde o vereador alega não ser homofóbico ou contra os gays: sou contra é ao excesso de leis a favor dos gays (??!!!). 

Acho que ele confunde excesso de leis com excesso de pedidos. Os gays estão pedindo muito porque não existe uma 'leizinha' sequer que lhes tornem cidadãos com os mesmos direitos civis dos heterossexuais, como, por exemplo, casar no civil.


Fico imaginando esse deputado sentado em seu gabinete, desesperado para se tornar um político conhecido sem ter que trabalhar muito. A gente sabe que a  maioria quer mesmo é o salário e as demais vantagens dos cargos políticos sem ter que pegar no pesado.

Por outro lado, sabemos, ou pelo menos queremos crer, que há políticos bem intencionados, que até gostariam de ter seus nomes anunciados no Jornal Nacional, mas eles trabalham pensando no bem social e isso não gera notícias.

Elaborar projetos de  leis que agreguem melhorias à população, principalmente às classes menos favorecidas, dá muito trabalho. Para isso tem que pisar nos calos dos chefes do executivo. Além do mais, precisa de muito estudo, dedicação, consciência da obrigação política, fiscalização, etc. Mas tudo isso não gera repercussão nas mídias e nem aumenta "remuneração" de ninguém -- se é que me entende..

De volta ao vereador Apolinário, acho que foi mais ou menos assim que ele teve a "grande" ideia para o projeto do "orgulho hétero":

assessor adentra ansioso ao gabinete do vereador Carlos Apolinário [vereador tem direito a assessor?]:

- Vereador, tive uma ideia para criarmos um projeto interessante que melhoraria o atendimento nos postos públicos de saúde da cidade...

O vereador, que estava na internet fuçando o site do deputado Jair Bolsonaro, o interrompe:

- É mesmo? Legal, mas outro dia eu ouvi o colega do gabinete ao lado dizer que tava pensando nisso. Deixa isso pra ele, dá muito trabalho. O que eu preciso é de um projeto que cause na mídia nacional, entende? Quero garantir a minha próxima eleição para deputado. 

O assessor, meio frustrado, insiste:

- Mas a população carente tem reclamado muito da falta de acesso aos postos de ....
Vereador: .... Esse Bolsonaro já cumpre seu segundo mandato e a única coisa que ele faz é falar mal dos viados... Ele foi esperto. Sacou desde cedo que essa coisa de os gays quererem direitos ia gerar muita repercussão... Cara, por que não pensei nisso antes?

Assessor: Nisso o quê? O senhor quer detonar os gays também? Não acredito que isso o destacará na mídia. No máximo, dará mais fama ao Bolsonaro...

Vereador: Não! Eu sei disso. A minha ideia é melhor. Ao invés de falarmos mal, podemos copiar os próprios gays. Essa coisa de viado casar é palhaçada; de ter orgulho gay, mais ainda... Onde já se viu, o cara é viado e quer se orgulhar disso? Vou criar o Dia do Orgulho Heterossexual!

Assessor: Hã? Oi?

Vereador: Sim, mesmo que não seja aprovado, e acho que não será mesmo, o meu nome sairá em toda espécie de mídia. Ninguém fez isso ainda...

Assessor: Talvez porque não seja necessário...Os héteros já têm seus direitos e ...

Vereador: ...Você não está entendendo... Não tô falando de leis, muito menos de direitos. Me refiro à repercussão; ao meu cargo de deputado. Meu nome estará na boca do povo e até dos gays ...
----------------------------
Ele conseguiu.
O prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, já declarou que não sancionará o tal projeto. 
Que bom! Nada contra heterossexuais, o que sou é contra o excesso de leis a favor deles.
------------------------------
O título da postagem é devido à última pérola do Bolsonaro. Em junho último, numa entrevista à revista Playboy, ele declarou: vizinho gay desvaloriza o imóvel.
Convenhamos, esse sabe causar, né?

12 comentários:

  1. Tenho uma pergunta:minha amiga disse que Kassab é gay.Ele é assumido?

    Ah,a Mídia Internacional estava sambando na face de Sampa,ne?Independente da orientaçao sexual do prefeito,ele fez o certo.
    beijos.

    ResponderExcluir
  2. Oi menino
    Acho que foi assim mesmo, já que não tem nada pra fazer, vamos fazer merda, não é mesmo?
    Bjux

    ResponderExcluir
  3. tenho absoluta certeza q não tem nada a ver com promoção. tenho certeza que ele acredita de verdade no projeto. pensar que é promoção é confiar que, apesar de aproveitador, ele ainda é uma pessoa razoável. não acredito nisso. ele quis atacar todos os gays de são paulo, quiçá do Brasil, foi um ataque, uma afronta direta.

    ResponderExcluir
  4. e assim caminha o nosso país tupiniquim ...

    ResponderExcluir
  5. Ui, "acessor" é phoda mesmo!
    Anônimo, obrigado!

    ResponderExcluir
  6. Um monte de viado frustrado, mal resolvido e infeliz. Matéria fabulosa Ju, amei!

    Bjão

    Respondi sua pergunta lá no D.S.L, vai lá ver.

    Bjos

    ResponderExcluir
  7. Sei que é mexer em vespeiro, mas será que não desvaloriza mesmo? Tenho certeza de que muita imobiliária teria mais dificuldade para alugar um apartamento se o novo inquilino soubesse dos vizinhos... Não deveria ser assim, é claro, mas acho que na prática isso até existe.

    Sobre o nobre vereador, é muita vela para defunto ruim.

    ResponderExcluir
  8. Realmente um titulo bem polêmico, ja pensou se as pessoas usarem esse critério para deixarem de morar em algum lugar? meda!

    ResponderExcluir
  9. Adorei a encenação! haha

    Ainda bem que esse projeto foi vetado, SP consegue essas proezas viu? aff

    ResponderExcluir
  10. MEU DEUS. MEU DEUS!!! DE ONDE ESSE HOMEM TIROU QUE EXISTE UM EXCESSO DE LEIS PRA GAYS? DE ONDE? DE ONDE??? É PRA BRINCAR DE "POLÍCIA E LADRÃO"?

    MEU DEUS, MEU DEUS!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  11. Gostei do título e, principalmente, do conteúdo da matéria. O que é engraçado, é que aqui onde moro, cidade interiorana de SP, as pessoas não perdem tempo em discutir se o vizinho é ou deixa de ser gay. Aqui ninguém se importa com a sexualidade da pessoa. Ainda bem...rs... em relação ao Kassab, foi inteligente ao não sancionar a Lei do dia do Hetero. Para que? Hetero não é minoria, não é discriminado.
    Abraços, Junior.
    Continue com o blog: inteligência no mundo gay só faz bem.

    ResponderExcluir

Para se cadastrar, preencha o formulário na coluna do lado direito do blog.
Seu comentário é bem vindo, desde que:
1. possua nome e link válidos;
2. não contenha cunho racista, discriminatório ou ofensivo a pessoa, grupo de pessoas ou instituições;
3. não contenha cunho de natureza comercial ou propaganda.
Grato pela compreensão.