São Sebastião (250-288/séc.III) foi escolhido como protetor dos gays há muitos anos. Explicações para tal predileção não faltam. A mais popular diz que o santo omitiu sua religiosidade para entrar no exército romano.


Com receio de ser prejulgado incapaz para exercer plenamente a carreira militar, ele escondeu seu lado cristão. A imagem do homem de fé, amoroso, não condizia com a de um soldado romano.

O fato de guardar esse segredo, de escondê-lo das pessoas é interpretado como algo clandestino. Daí a explicação para os gays associarem o santo ao modo de vida gay. Quase todos experimentam a vida dupla antes de revelarem a homossexualidade.

São Sebastião acabou "desmascarado" pelo imperador Dioclesiano que, dizem, o desejava além dos dotes profissionais. Foi rejeitado. O poderoso mandou amarrá-lo numa árvore para ser flechado em partes do corpo que não atingissem os órgãos vitais. O objetivo era matá-lo aos poucos. Esse ritual cruel e assassino era adotado pelo imperador e ninguém sobrevivia.

Mas Sebastião sobreviveu. Entretanto foi morto tempos depois por ordem do mesmo Dioclesiano, aos 38 anos de idade. Dessa vez, esquartejado e jogado nos esgotos de Roma.

A figura do belo homem seminu, amarrado numa árvore e com flechas atravessando o tronco, é a mais divulgada e conhecida do santo. Claro que os gays adoram. 

Além de ícone gay é também padroeiro da cidade do Rio de Janeiro e o santo protetor dos enfermos de grandes doenças contagiosas e epidêmicas, como a AIDS.

A COX, marca de roupas consumida mais por gays,  realizou em 2010 uma campanha de sungas de praia que explora a imagem popular de São Sebastião (abaixo), além de distribuir santinhos em boates, bares e demais casas noturnas LGBT.


Uma dica é o filme "Sebastiane" o qual você pode assistir online no YouTube. O filme causou muita polêmica.



5 comentários:

  1. naum sabia disso... qr dizer... sabia q são sebastião era considerado padroeiro, mas não sabia dessa estória...
    cool...

    ResponderExcluir
  2. Ju,o filme Sebastiane mostra outra versao.A partir do momento que ele se torna católico,ele nao quer saber de sacanagem.
    Beijos,querido.

    ResponderExcluir
  3. eu postei um comentário, não sei se foi, reclamando que você se esqueceu de colocar a música "The boy with the thorn in his side", dos Smiths, que é um verdadeiro "hino" (pra fazer justiça à coluna) e fala justamente sobre isso.

    ResponderExcluir
  4. Sabe não entendo essa adoração dos católicos por imagens dos seus Santos 'Sofrendo", as vezes acho que são todos sadomasoquistas ... olha esse santo cheio de flechas cruiscredo pavoroso , mas "imagens" a parte .... não sabia que tínhamos um protetor alem da tal PLC 122

    Um abraço

    ResponderExcluir
  5. Então eu ia falar o que o Lobinho disse.

    Por mais que se digam dele acho meio abuso alocar a imagem dele a comunidade LGBT visto que parte dessa história quando a suposta homossexualidade dele são apenas proposições.

    ResponderExcluir

Para se cadastrar, preencha o formulário na coluna do lado direito do blog.
Seu comentário é bem vindo, desde que:
1. possua nome e link válidos;
2. não contenha cunho racista, discriminatório ou ofensivo a pessoa, grupo de pessoas ou instituições;
3. não contenha cunho de natureza comercial ou propaganda.
Grato pela compreensão.