"A influência da Barbie nos dias de hoje é visível e sem dúvida marcante. Existem sempre comparações e citações da boneca mais vendida do mundo: costuma-se chamar alguém de Barbie por estar vestida de rosa, ou por ser loira. Isso prova que a Barbie valorizou uma linha de preocupação com a estética, beleza e ajudou a criar um padrão de beleza (...)A Barbie influenciou uma nova conduta em mulheres e crianças e criou uma nova identidade social que é perceptível em crianças, adolescentes e mulheres do mundo todo, mesmo sendo uma boneca originalmente norte-americana..."
Está faltando algo no texto acima, extraído do artigo "Barbie" do Wikipedia.

E a influência da boneca megastar na subcultura gay? Confesso que não sei a origem, mas é inegável a associação do nome à figura do homem gay musculoso, bombado e delicado na maneira de falar e de expressar. Quem já não se referiu a um gay, ou a um grupo, assim?

As crianças e alguns adultos de ambos os sexos também são fascinados pela boneca, nascida em 1959 e produzida pela Mattel Toy Doll.

Veja por exemplo o caso do André Santiago, de Cariacia/ES. Ele simplesmente fez uma edícula cor-de-rosa, símbolo da Barbie, e lá expõe sua coleção de aproximadamente 500 bonecos (leia toda a matéria no site "My Barbie Doll").

Não estou afirmando que André é homossexual, pois não há referência no artigo sobre isso, mas que a Barbie é influência também para alguns homens. Fato omitido pelo Wikipedia.

Seguindo o mesmo raciocínio, há crianças do sexo masculino que são tomadas por um sentimento de amor à primeira vista ao se depararem com a Barbie. E, se os pais permitirem, não a largam mais.

Um exemplo é o garoto Leandro (nome fictício), de quatro anos. Ele gosta tanto que sua prima lhe deu uma de presente em seu aniversário, apesar de ela mesma estranhar sua iniciativa e de se sentir incomodada a ponto de usar o site de perguntas e respostas "Yahoo!" para colher opiniões:
"Meu primo de 4 anos brinca com boneca Barbie, será ele gay ou apenas uma criança curiosa?Ele gosta de bonecas Barbie, principalmente as que vem com cauda de sereia porque ele pode jogar na piscina e brincar com seu tubarão gigante. As vezes fico olhando pra ele e me perguntando se ele vai ser gay ou se é apenas uma forma dele brincar. Nunca julguei ele. Inclusive, no dia das crianças eu comprei uma Barbie sereia para ele. Mas eu acho isso meio estranho...o que vcs acham?"
Enquanto a preocupação da moça é o seu priminho brincar com bonecas, o encanto de Leandro é com a Barbie. Provavelmente ele foi apresentado à loira por alguma amiguinha, pois, pela reação da prima, conforme lemos acima, ele não deve ter ganhado de presente dos pais. Então, por que ele se apaixonou exatamente pela Barbie dentre as outras possíveis bonecas que sua amiguinha deve ter mostrado?

Já o superstar Ken Sean Carson (1961), o suposto namorado da Barbie, é outra história. Gente, o Ken é uma barbie!
Quando surgiu na versão Ernie Magic Ken, 1993, acho que ele quis assumir, mas seus empresários não permiitiram. De camiseta transparente e colete em tons violeta, cabelos loiros, brinco na orelha esquerda e colar, o Ken nunca foi tão gay.
O boneco foi um dos precursores do casamento gay. Pelo menos os gays juram que ele foi casado com Allan Sherwood (acima), lançado em 1964 como o seu melhor amigo.

O casamento não durou muito tempo porque Ken se apaixonou por Brad em 1968 (foto acima), o namorado de Christie, amiga da Barbie e o primeiro boneco de origem afro-americana.

Flagra de Ken e Brad.

Em 2004, pela primeira vez, foi anunciada pela Mattel o fim do romance entre Barbie e Ken. O vice-presidente de marketing da Mattel, Russel Arons, ainda provocou ao comentar que a separação pode ter sido parcialmente devido à relutância de Ken em se casar. Dois anos após, em 2006, houve uma tentativa de reatamento do casal, mas não deu certo.

Pelo que se tem notícia, Ken hoje está solteiro e nem a parceria comercial de tantos anos com a Barbie, a qual permaneceu mesmo após a separação oficial do casal, foi mantida. Este ano, ele surgiu na versão japa.
Japan Ken foi o primeiro lançamento oficial que o incluiu na lista de coleção mundial de bonecos. Até então, Ken fazia parte da linha Barbie Collection.

10 comentários:

  1. ah e já viu o mais novo lançamento: Barbie tatuada. http://www.barbiecollector.com/shop/doll/tokidoki-barbie-doll-t7939

    A associação de pais já entrou na briga do "dar mau exemplo". A Barbie tá velha, mas ainda causa frisson.

    ResponderExcluir
  2. AD, até Barbie transex eu encontrei nas minhas pesquisas. Veja no link: http://bit.ly/piBra7

    ResponderExcluir
  3. Sem duvidas ela sempre será um brinquedo clássico entre meninas e meninos, até porque acredito que muitos machões de hoje também se renderam a ela em tempos infantis.
    Já o Ken como citado, é realmente uma barbie, nussa, kekekee , bjs!

    ResponderExcluir
  4. "mas é inegável a associação do nome à figura do homem gay musculoso, bombado e delicado na maneira de falar e de expressar", eu não sabia q tinha essa parte de delicado na maneira de falar e se expressar na definição de barbies...

    ResponderExcluir
  5. respondendo seu comentário no blog, vc encerra com essa frase: "Não adianta dizer pra si que já fez tudo porque, se quer/deseja algo factível e ainda não conseguiu, é pq ainda resta algo a ser feito." vc realmente acredita que se vc fez tudo pra conseguir alguma coisa e não deu certo é porque ainda existe algo a tentar? não é possível mesmo, em nenhum cenário, que (me usando como exemplo) eu realmente tenha tentado tudo e não tenha dado certo? vc realmente acredita, como dizia a Xuxa, que querer é poder? que se vc quer algo, vc só tentou realmente tudo quando consegue? que a única possibilidade é que, no fim, vc consiga? a única possibilidade é um final feliz? vc realmente é tão otimista assim?

    ResponderExcluir
  6. Assim como o Foxx,eu nao sabia dessa última qualidade de Barbie.

    Ah,tenho um amigo hétero que tem uma Barbie.Ele pagou uma nota pq a roupinha foi feita por um estilista famoso.
    Beijos,Ju

    ResponderExcluir
  7. Fato curioso: Eu tive uma Barbie que eu chamava de Xavaska. Verdade isso! Roubei da irmã e dei esse nome a ela.. Eu era meio velhinho jah.. tinha uns 14 anos. Eu fazia a Xavaska se pegar com o meu boneco do Power Ranger... Era super legal.

    ResponderExcluir

Para se cadastrar, preencha o formulário na coluna do lado direito do blog.
Seu comentário é bem vindo, desde que:
1. possua nome e link válidos;
2. não contenha cunho racista, discriminatório ou ofensivo a pessoa, grupo de pessoas ou instituições;
3. não contenha cunho de natureza comercial ou propaganda.
Grato pela compreensão.