Somos todos iguais perante a paz, toda forma de violência deve ser crime!

Este será o tema da 16ª edição da Parada do Orgulho LGBT do Rio de Janeiro. Amanhã, domingo, dia 09 de outubro, é o dia. Local: altura do Posto 6, Praia de Copacabana, às 15h.

A novidade para este ano é a participação da Defensoria Pública do Rio garantindo ofícios gratuitos aos casais gays que pretenderem oficializar a sua união estável. Os preços de tais serviços nos cartórios da cidade não custam menos de R$ 180,00.

A coordenadora do Núcleo de Defesa da Diversidade Sexual e Direitos Homoafetivos (NUDIVERSIS), Luciana da Mota Gomes de Souza, esclareceu que a ação de reconhecimento de solução e partilha de bens aos casais que já conviveram em regime de união estável, mas se separaram e precisam provar ao juiz, será outro serviço oferecido pela Defensoria durante a Parada.

O título da postagem é uma comparação simbólica e divertida, claro. Quando o casal gay procura  cartório para registrar a união estável, visa principalmente a garantia de uma série de direitos importantes (leia mais aqui), mas há, intrinsecamente, aquela sensação de que um laço forte os unirá mais dali por diante, como no casamento.

Aos interessados, a equipe de advogados prestará atendimento dentro de um ônibus localizado próximo à Av. Atlântica, esquina com a Sá Ferreira e em frente ao Hotel Miramar (Posto 5), Copacabana. Horário: entre 9h e 15h.
Fonte: O DIA ONLINE.

5 comentários:

  1. Já sei onde eu vou arrumar um casamento, não que eu queira... EU PRECISO!

    huahuahsau bjos meu querido!

    ResponderExcluir
  2. eita, mas ai eu teria primeiro q conhecer alguém né? hauahauhauaha! convenhamos, qndo EU estiver casado, será o fim do mundo...

    ResponderExcluir
  3. anos que eu não sei o que é parada gay!

    ResponderExcluir
  4. case no domingo, se separe na segunda...

    ResponderExcluir

Para se cadastrar, preencha o formulário na coluna do lado direito do blog.
Seu comentário é bem vindo, desde que:
1. possua nome e link válidos;
2. não contenha cunho racista, discriminatório ou ofensivo a pessoa, grupo de pessoas ou instituições;
3. não contenha cunho de natureza comercial ou propaganda.
Grato pela compreensão.