Capa do romance do escritor Tony Clark.
Mon fil est-il gay? é um aplicativo e foi fornecido, até no último final de semana, aos franceses para a complicada função de ajudá-los a descobrir a sexualidade dos filhos. Pelo teor das 20 perguntas, ele era direcionado somente aos pimpolhos do sexo masculino. Estava disponível através da Android Market, loja oficial  de aplicativos para a plataforma Google, e custava em torno de R$ 4,00.
Em razão da polêmica gerada, o criador, Cristopher de Baran, gay assumido, afirmou que o programa era uma forma divertida de fazer com que pais lidassem com a situação e até o considerava um meio de combater o preconceito.
Algumas revistas/sites direcionadas ao público gay e ativistas dos direitos dos homossexuais daquele País, discordaram da 'boa intenção' de Baran e alegam o contrário, ou seja, julgaram o aplicativo desrespeitoso e, no mínimo, ridículo porque as perguntas eram estereotipadas demais.
A empresa que o desenvolveu, Emmene-Moi, chamada a se pronunciar, defendeu o uso do programa como uma forma lúdica e bem-humorada de tratar o tema: "não há bases científicas".

A polêmica tomou conta e o Google retirou o aplicativo do mercado desde a última segunda-feira. Confira as perguntas:
1. Ele ele gosta de vestir-se bem, presta muita atenção nas roupas e marcas? 
2. Ele gosta de futebol? 
3. Antes de ele nascer você gostaria que ele fosse uma garota? 
4. Ele já brigou ou participou de uma luta? 
5. Ele ler revistas de esportes? 
6. Será que ele tem um melhor amigo?
7. Ele gosta de esportes de equipe? 
8. Ele é pudica/modesto? 
9. Ele curte as cantoras divas? 
10. Ele passa muito tempo no banheiro?
11. Ele tem um piercing no nariz, língua ou orelha?
12. Ele gasta muito tempo se preparando antes de ser visto em público?
13. Você já se perguntou sobre orientação sexual de seu filho?
14. Você está divorciado?
15. Ele gosta comédias musicais?
16. Ele já lhe apresentou alguma namorada fixa? 
17. É o pai (você) muito rigoroso ou autoritário com seu filho?
18. O pai é ausente em sua família?
19. Ele era um criança tímida?
20. Ele é próximo ao pai?

Com os "sim" ou "não" respondidos, o aplicativo fornecia 'pareceres' também divertidos, mas, segundo os acusadores, há um tom preconceituoso/homofóbico nas respostas:
Não há necessidade de olhar para o futuro. Ele é gay. Aceite-o!; ou Você tem muitas chances de ser avó/avô.
Crstopher não entendeu o porquê de o Google ter retirado o programa da loja e enviou um comunicado:
(O app) não depende de qualquer elemento científico. Ele se baseia no fato de que alguns comportamentos, alguns ambientes familiares e sociais são muitas vezes encaradas entre as pessoas gay. Não mais. Não menos. Até que ponto seria um problema para uma mãe para saber se seu filho é gay? Se a resposta é não (problema), então este aplicativo não deve perturbar ninguém.
Ele prometeu também lançar um livro muito em breve com o mesmíssimo título do aplicativo. Será que os franceses vão gostar?

Se quer saber a minha opinião, sinceramente, não achei nada demais. Considero o 'app' um jeito de trazer diálogo aos pais e filhos. 
E você, o que acha?
Fonte: F5.

6 comentários:

  1. Não me conforma que eu considero , culta, bem desenvolvida, democrática e tals e tals alguém cria um app destes ...

    ResponderExcluir
  2. Vou fazer diferente. Não vou criticar, vou responder as perguntas:
    Ele gosta de se vestir bem: é muito cuidadoso quando escolhe as roupas e seleciona marcas?
    - Sim claro! Sempre muito bem vestido e com o que há de melhor.Não sou obrigado a trabalhar 10 horas por dia, ser blogayro, pseudo compositor e me vestir mal. Façavô!

    Ele gosta de futebol?
    - Gosto de jogadores, De Futebol não!

    Antes que ele nascesse, você desejou ter uma menina?
    - Sim, o plano dos meus pais era ter uma filha primeiro, mas daí veio "eu". Liiiiiiinda!

    Ele já entrou numa briga?
    - Não. Sou contra a violência física, já a verbal...

    Ele lê a página de esportes no jornal?
    - Credo! DE-TES-TO!

    Seu melhor amigo é uma garota?
    - Sim, minhas melhores amigas são raschas.

    Ele gosta de esportes em time?
    - Não. Não assisto futebol ou qualquer outra coisa. Só Volley!

    Ele é modesto?
    - Não, sou ryka!

    Ele é fã de divas (Madonna, Britney Spears)?
    - Claaaaaaaaaaro! Atóron a Britney!

    Ele passa muito tempo no banheiro?
    - Bater bolo não é comigo, mas tomo banhos demorados.

    Ele usa piercings na língua, nariz e orelhas?
    - Tenho brinco na orelha esquerda, pq na direita é coisa de homem.

    Você se pergunta sobre a orientação sexual de seu filho?
    - Minha mãe sempre perguntava se eu tinha alguém e eu dizia... tem uma pessoa...

    Você é divorciado(a)?
    - Não, solteiro, na pista pra negócio.

    Ele gosta de comédias musicais?
    - Adoro! Pryscilla, Chicago... ui!

    Ele já lhe apresentou a uma namorada?
    - Só das amigas léshmicas.

    O pai dele é muito autoritário?/
    Em sua família, o pai é sempre ausente?
    - Meu pai morreu e era a melhor pessoa do mundo.

    Durante sua infância, ele era tímido ou discreto?
    - Tímida! Muito! Depois eu despiroquei.

    Ele tem um relacionamento complicado com seu pai?
    - Nunca! Meu pai sempre foi ótimo!

    Ele leva muito tempo para arrumar o cabelo?
    - Quase não tenho cabelo, então não levo muito tempo, mas se tivesse, levaria horas.

    ResponderExcluir
  3. Fer, o seu comentário foi um show à parte. Choreiderir!

    ResponderExcluir
  4. Bem, eu sou mãe. Vou responder como tal e alguém me diz se o meu filho é gay.

    Ele gosta de futebol?
    - Quando era pequeno era amigo do professor e resolveu ser goleiro. Estranhei e perguntei a razão de ter escolhido essa posição. Ele respondeu: _ pelo menos não tenho que ficar correndo atrás da bola.

    Antes que ele nascesse, você desejou ter uma menina?
    - Nunca quis menina.

    Ele já entrou numa briga?
    - Ele não. Eu já.

    Ele lê a página de esportes no jornal?
    - Ele lê livros de ciências e romances e ainda fala assim: _ mãe, chorei da página 144 à página 187...

    Seu melhor amigo é uma garota?
    - Sim,sempre garotas.

    Ele gosta de esportes em time?
    - Odeia esportes. Sempre matou as aulas de educação física.

    Ele é modesto?
    - ele desconhece essa palavra.

    Ele é fã de divas (Madonna, Britney Spears)?
    - As divas dele são tipo Maria Callas, Nina Simone e outras divas do jazz.

    Ele passa muito tempo no banheiro?
    - Sim e é louco por comêsticos.

    Ele usa piercings na língua, nariz e orelhas?
    - Não, mas me disse há um tempo que tinha vontade de tatuar o nome do pai e o meu nele.

    Você se pergunta sobre a orientação sexual de seu filho?
    - Não. Meu filho é absolutamente normal.

    Você é divorciado(a)?
    - Não.

    Ele gosta de comédias musicais?
    - Ele adora rir e também gosta de um drama.

    Ele já lhe apresentou a uma namorada?
    - Não.

    O pai dele é muito autoritário?/
    Em sua família, o pai é sempre ausente?
    - Não, o pai é tipo pãe e apaixonado por ele.

    Durante sua infância, ele era tímido ou discreto?
    - Não. Super sociavel e descontaído. Bem, um menino brincando de boneca não teria como ser discreto.

    Ele tem um relacionamento complicado com seu pai?
    - Tem. Parecem irmãos que têm os mesmos defeitos e um aponta o dedo para o outro.

    Ele leva muito tempo para arrumar o cabelo?
    - Arruma rápído e várias vezes ao dia. E usa todos os produtos do mundo. Ele demora mesmo é arrumando o meu.

    ResponderExcluir
  5. Sendo sincero: se dependesse das respostas a essas perguntas eu seria 98% hetero...

    O que eu acho realmente negativo é que, se um pai precisa de um aplicativo pra saber coisas sobre o filho, tem algo errado aí, não??

    Na minha opinião, ninguém tem o direito de "arrancar o outro do armário", afinal cada um é que tem que saber até qual ponto da própria intimidade deseja compartilhar com pais e amigos, etc.

    Se quiserem saber de mim, não precisa baixar aplicativo nenhum: é só perguntar...

    Abraços!!

    ResponderExcluir

Para se cadastrar, preencha o formulário na coluna do lado direito do blog.
Seu comentário é bem vindo, desde que:
1. possua nome e link válidos;
2. não contenha cunho racista, discriminatório ou ofensivo a pessoa, grupo de pessoas ou instituições;
3. não contenha cunho de natureza comercial ou propaganda.
Grato pela compreensão.