Não é novidade para muitos de nós que a ira dos homofóbicos, externada em forma de violência contra os homossexuais, é motivada pela sensação de que os gays podem ganhar espaço na sociedade. Ou seja, uma surra aplicada num gay por um grupo de homofóbicos é a leitura que fazemos de sua mente: gay feliz é gay insuportável.
Foi através da leitura do texto do psicanalista Contardo Calligaris que repensei hoje o assunto e desenvolvi tal raciocínio. O texto chamado "Homofobia e homosexualidade" foi publicado hoje, 10/11/2011, em sua coluna na Folha de São Paulo.
Transcrevo o trecho que considerei bastante elucidativo.
Mais recentemente, o Supremo Tribunal Federal reconheceu a união entre pessoas do mesmo sexo como unidade familiar. Não me surpreende que uma explosão de homofobia aconteça logo agora, pois, em geral, o ódio discriminatório aumenta de maneira diretamente proporcional aos avanços da tolerância.
Funciona assim: quanto mais sou forçado a aceitar o outro como igual a mim, tanto mais, num âmago que mal reprimo, eu o odeio e quero acabar com ele. Mas por que eu preferiria que o outro se mantivesse diferente de mim? Por que não quero reconhecê-lo como igual? O termo de homofobia, inventado no fim dos 1960, designa, mais que um preconceito, uma reação emocional à presença de homossexuais (ou presumidos homossexuais), num leque que vai do desconforto à ansiedade, ao medo e, por fim, à raiva e à agressão.
Para ler a matéria na íntegra, clique aqui.


3 comentários:

  1. Eu conhecia esta teoria e para mim ela apresenta dados experimentais de há muito levantados e considerados sem maiores comprovações. Me parece bastante razoável e lógica.

    ResponderExcluir
  2. Vre o outro como sua imagem e semelhança não é pra qualquer um.

    ResponderExcluir

Para se cadastrar, preencha o formulário na coluna do lado direito do blog.
Seu comentário é bem vindo, desde que:
1. possua nome e link válidos;
2. não contenha cunho racista, discriminatório ou ofensivo a pessoa, grupo de pessoas ou instituições;
3. não contenha cunho de natureza comercial ou propaganda.
Grato pela compreensão.