Ser famoso tem dessas coisas...
Um sujeito chamado Keith - ele diz que representa a organização religiosa Cristãos Por Uma América Moral - vem conseguindo destaque e fama porque pediu aos seus seguidores do Twitter que rezassem pela morte de George Michael, 48. O cantor foi internado semana passada em Viena por causa de uma forte pneumonia.

O perfil do grupo religioso, até o momento da publicação dessa postagem, conta com 900 seguidores - parece que está diminuindo e seria por causa da perseguição nas redes sociais de supostos "homossexuais terroristas".

Confira o que ele escreveu na rede social que corre o mundo:



Enquanto isso, George Michael se recupera a cada dia ao lado do namorado, o cabeleireiro bonitão das celebridades, Fadi Fawaz, 38 anos. O cantor teve de cancelar os shows da turnê mundial pelos próximos meses, segundo notícias da internet.

Veja mais fotos de Fadi enquanto acompanhava o namorado no hospital e outras mais antigas.


7 comentários:

  1. aff ... tem de tudo neste mundo ... mas deixa pra lá ...

    obrigado pelo carinho com a marida

    bjão

    ResponderExcluir
  2. pois é, exatamente isso... a pessoa quer propaganda... quer chamar atenção

    ResponderExcluir
  3. É só um louco querendo chamar atenção. O GM sai dessa fácil, fácil.
    Bjos

    ResponderExcluir
  4. A cada dia que passa nutro mais raiva a essas igrejinhas de merda, que se preocupam demais com o seu marketing que em crescer espiritualmente nos ensinamentos de Cristo.

    Afff!

    Beijos, querido

    ResponderExcluir
  5. pois estou torcendo pela recuperação do george michael ele, e um dos melhores cantores que já vi cantar, homofóbicos, vocês não passam de bichas frustadas.rogério.

    ResponderExcluir
  6. Gente que quer chamar a atenção...

    ResponderExcluir

Para se cadastrar, preencha o formulário na coluna do lado direito do blog.
Seu comentário é bem vindo, desde que:
1. possua nome e link válidos;
2. não contenha cunho racista, discriminatório ou ofensivo a pessoa, grupo de pessoas ou instituições;
3. não contenha cunho de natureza comercial ou propaganda.
Grato pela compreensão.