Marco Nanini falou pra revista Bravo (ou foi pra EGO?) que costumava receber alguns namorados em casa. A notícia, que se espalhou como pólvora, saiu diferente. Dizia que o ator saíra do armário. Ele não gostou de saber que já esteve no armário:
Eu nunca entrei no armário para poder sair dele. Muito menos num closet. Nada mudou na minha vida depois disso. Aliás, nem antes e nem depois. O que eu falei está ali, dito, escrito e registrado. Não quero ficar especulando mais sobre esse assunto.
A declaração acima foi dada na última segunda-feira, 07/11/2011, durante a quinta edição do Prêmio Contigo! no qual Marco ganhou troféu na categoria "Melhor Ator".
Nanini, você pode nunca ter se sentido no armário, mas, para o público, nunca esteve fora dele, né? Ou havia falado antes que é gay?
Ok, ninguém tem que sair por aí escrevendo, desenhando ou falando que é gay, mas, como ator, você já deve ter sido antes entrevistado e perguntado sobre namoros ou casamento e nunca respondeu que o seu na-mo-ra-do estava em casa e muito bem obrigado. 
Gente, mas a Lilian Cabral tá gostosa nessa foto, né não?
Fonte: Correio24horas.

4 comentários:

  1. mas estava sim, e eu acho q a gente precisa sim falar q é gay, sobretudo qndo ocupamos posições como essas, que tem tanto destaque, ou na minha, por ex, como professor, somos formadores de opinião e por isso devemos sim dizer q somos gays.

    ResponderExcluir
  2. Também concordo que devemos falar.
    Tem gay que diz que falar sobre sua orientação sexual é expor a sua intimidade, mas acho que há um engano nisso.
    Esconder a orientação sexual é meio que compartilhar com a ideia de que somos anti-naturais.
    Intimidade é você expor pessoas que você leva para os finalmente, mas ser maduro para assumir aquilo que faz parte da sua natureza é no meu ver, uma questão de impor respeito.
    Beijos a todos!

    ResponderExcluir
  3. Para mim, ele nunca esteve no armário. Sempre foi claro que era gay, só não acho que ele seja obrigado a levantar bandeira ou sair dizendo isso, de verdade. Ninguém tem obrigação "de classe" por ser gay. Ninguém, nem mesmo artista, tem "função social" de revelar sua sexualidade.

    ResponderExcluir
  4. Obrigado de fato ninguém é. Mas acho que enquanto marginalizados pela orientação sexual, é muito comum que as pessoas levem em conta o que seus idolos falam, opinam. Entao acaba tendo uma função social mesmo que não revelar, mas fazer a sociedade refletir sobre o respeito ao proximo independente de orientação.
    E se assumir então, que ajuda ajuda.
    Beijos!

    ResponderExcluir

Para se cadastrar, preencha o formulário na coluna do lado direito do blog.
Seu comentário é bem vindo, desde que:
1. possua nome e link válidos;
2. não contenha cunho racista, discriminatório ou ofensivo a pessoa, grupo de pessoas ou instituições;
3. não contenha cunho de natureza comercial ou propaganda.
Grato pela compreensão.