Diante de algo tão sensível, bonito e bem feito como este anúncio australiano, cheguei a pensar em retirar a expressão 'casamento gay' do título da postagem.
Algumas pessoas consideram a junção das palavras "casamento" e "gay" um retrocesso porque podemos passar a impressão contrária da que queremos, ou seja, algo do tipo brincar com coisa séria.
Há algum tempo, evitei usá-la por causa da origem/significado da palavra 'gay' (inglesa/alegre) e achei esquisito pensar em "casamento alegre". Entretanto, a palavra já incorporou aos homossexuais e é mais do que o seu sentido literal. Eu sou gay, me sinto gay. Até mais do que homossexual, se é que me entende. Logo, por que não ter um casamento gay?
Esse blá-blá-blá todo é culpa do anúncio que é lindo demais e mexeu comigo. Só faltou o beijo - sempre acho que falta beijo nas coisas, né?
Só para esclarecer, ele foi elaborado por causa das recentes pesquisas na Austrália que apontam quase dois terços dos eleitores apoiando o casamento gay, mas o primeiro-ministro é contrário à legalização.
Pronto, agora assista.

6 comentários:

  1. Achei perfeita. Não necessitou de beijos.É uma campanha australiano para acabar com o preconceito.Ela diz: Nós estamos removendo a discriminação de nossos corações.Agora é tempo de remover isso de nossas leis.Bonito,né?
    Tenha um excelente findi,querido!
    Beijos.

    ResponderExcluir
  2. lindo comercial, mais linda ainda a iniciativa! Concordo contigo, me sinto mais "gay" do que "homossexual"...homoafetivo, então...kkk

    ResponderExcluir
  3. Sim, Lobinho, é lindo demais e fiquei ainda mais emocionado com isso.
    DPNN: fiquei feliz por vocês manifestarem isso que acabaram de escrever. Eu curto muito vocês, afetivamente falando (rs).
    Foxx, e você? O que achou?
    Bjaum.

    ResponderExcluir

Para se cadastrar, preencha o formulário na coluna do lado direito do blog.
Seu comentário é bem vindo, desde que:
1. possua nome e link válidos;
2. não contenha cunho racista, discriminatório ou ofensivo a pessoa, grupo de pessoas ou instituições;
3. não contenha cunho de natureza comercial ou propaganda.
Grato pela compreensão.