Toda ação gera reação.
O apoio financeiro que os E.U.A pretendem dar aos países que descriminalizarem a homossexualidade, de acordo com a nova política do presidente Barack Obama (aquiaqui), já começou a surtir efeito.
O governo do Malauí  - país africano onde Madonna adotou a sua última filha - anunciou que revisará uma série de leis controversas do país, incluindo a proibição de atos homossexuais. O ministro da Justiça, Ephraim Chiume, disse que a decisão foi uma resposta à opinião pública.
Em 2010, um casal gay que fez uma cerimônia de noivado no Malawi foi condenado a 14 anos de prisão por sodomia. Após a condenação internacional da sentença, eles foram libertados.
Durante seu julgamento, o presidente Bingu wa Mutharika disse que a homossexualidade é "má e muito ruim aos olhos de Deus".
Fonte: BBC Brasil
_________________________________
Homossexualidade nos Países da África
Dos 53 países, 32 condenam a homossexualidade dos quais, no grupo dos piores, estão Mauritânia e Sudão, com a pena de morte.
No segundo grupo, estão os que possuem penas mais severas de prisão em regime fechado, mas sem pena de morte: Gâmbia (até 14 anos), Malauí (até 14 anos), Nigéria (até 14 anos), Tanzânia (de 7 a 25 anos), Uganda (somente a masculina e as penas variam de 5 anos até prisão perpétua), Zâmbia (multa a 14 anos).
No terceiro grupo, os que punem homossexuais praticantes em até cinco anos: Argélia (multa a 3 anos); Angola (sem registro); Benin (3 anos), Botsuana (pune apenas a masculina com  multa a 5 anos), Camarões (multa a 5 anos), Cabo Verde (somente multa), Djibuti (pune, mas não há registro de penas), Eritreia (10 dias a 3 anos), Etiópia (de 10 dias a 3 anos), Guiné (6 meses a 3 anos), Libéria (somente multa), Líbia (multa a cinco anos), Maurícia (multa a 5 anos), Marrocos (6 meses a 3 anos), Moçambique (multa a 3 anos), Namíbia (apenas a homossexualidade masculina - sem registro de pena), Quênia (multa a 5 anos), Senegal (um mês + multa até 5 anos + multa), Seicheles (sem registro de pena), Serra Leoa (sem registro), Somália (3 meses a 3 anos), Suazilândia (multa e prisão), Togo (multa a 3 anos), Tunísia (multa a 3 anos), Zimbábue (multa a 3 anos).
(Wikipedia)
Leia também:
Homossexualidade nos países da Europa
Homossexualidade nos países da Ásia

3 comentários:

  1. Oi, boa noite... eu de novo na madrugada...

    É realmente triste quando a discriminação adquire um caráter oficial, patrocinada pelo estado.

    No Egito (aquele, da Tumba dos Amantes do Foxx... kkkkkk... e pensar que há mais de 4000 anos era muito mais “evoluído”) por exemplo, que de todos os países africanos, é o que se gaba de ser o mais tolerante, embora não exista uma lei oficial (você deve entender disso milhões de vezes melhor que eu) as leis morais são tão rígidas quanto, né.

    Agora, falou em $ e a conversa já muda de rumo... eita espécie complicada essa humana!

    Abração Cesinha

    PS: Você recebe email por aquele endereço do gmail?

    ResponderExcluir
  2. Oi Cesinha. Boa noite ou bom dia, né?
    É isso mesmo. E nos países onde não se criminaliza a homossexualidade, mas ainda há muito preconceito, como é o nosso caso, os parentes deixam de ser contra a homossexualidade quando algum gay da família fica rico|rsrs|.
    Tem 2 e-mails do gmail:
    jrjrjunnior@gmail.com (esse leio com mais frequência) e blogidentidadeg@gmail.com.br

    Por falar nisso, tenho uma postagem pronta há dias sobre um caso ocorrido com um leitor anônimo que me enviou por e-mail.
    Fique à vontade para escrever.
    Bjaum.

    ResponderExcluir
  3. Nasci em África: Moçambique. Tenho muito orgulho em ser africano de nascença. Mas também tenho muita mágoa e vergonha por ver o estado de incivilidade em que se vive nos países africanos.
    A legislação dos países africanos nada tem a ver com a índole dos seus povos. E ainda tem o efeito criminoso de os brutalizar e embrutecer ao invés de os educar e libertar.
    Foi, ainda na minha infância em Moçambique, que aprendi a aceitar e estimular a minha libido homossexual, através do contacto físico íntimo com indivíduos negros.

    Beijos

    ResponderExcluir

Para se cadastrar, preencha o formulário na coluna do lado direito do blog.
Seu comentário é bem vindo, desde que:
1. possua nome e link válidos;
2. não contenha cunho racista, discriminatório ou ofensivo a pessoa, grupo de pessoas ou instituições;
3. não contenha cunho de natureza comercial ou propaganda.
Grato pela compreensão.