[Para ler a primeira parte dessa postagem, clique aqui]
Escândalo é algo que os políticos tentam evitar literalmente a todo custo. Para exercer a carreira, eles necessitam do julgamento e, mais ainda, da aprovação popular.
Quem vive em países subdesenvolvidos e nos emergentes, como é o nosso caso, sabe que gay e político não são assim a combinação mais indicada para o sucesso. Os que tentaram foram julgados mais como gays do que como políticos.
Há os que vivem socialmente como heterossexuais para concorrer a cargos públicos eletivos. O problema são os holofotes. Cedo ou tarde se confundem com as próprias manobras das quais utilizam para driblar a vida dupla. O fim quase sempre é uma sucessão de culpas e, às vezes, a solidão. Para os mais 'espertos', uma solidão rica. Os Momentos vividos em boates, saunas e os encontros sexuais com outros homens são tão hipócritas e sem propósito quanto suas próprias carreiras.

Nos países de primeiro mundo, especialmente no continente europeu, as exceções estão mais visíveis. No Japão, país excessivamente conservador nas questões LGBT, foi eleito o primeiro deputado gay assumido:  Taiga Ishikawa (foto ao lado).
Não obstante a crise financeira atual e as facções políticas conservadoras, três das mais importantes e cosmopolitas cidades europeias: Paris, Berlim e Hamburgo, são administradas por prefeitos gays: Bertrand DelonoëKlaus Wowereite e Ole von Beust, respectivamente (sobre isso, leia aqui).
No Brasil também temos exemplo. Você deve conhecer o baiano Jean Wyllys, o ex-BBB e primeiro deputado federal (PSOL - Rio de Janeiro) gay assumido a entrar no Congresso e coordenar a frente LGBT.
Arrisco dizer que poucos políticos possuem uma vida pessoal ilibada e/ou são tão inteligentes e preparados como Jean. No entanto, os 13.018 votos que obteve nas eleições de 2010 foram insuficientes para a sua eleição e provam que há preconceito com candidatos gays - mesmo entre eleitores homossexuais. Não fosse a expressiva votação de  seu companheiro de partido, Chico Alencar (mais de 240 mil votos), ele não teria conseguido o cargo.
Esse homem vem surpreendendo até os que votaram nele. A sua cultura já era conhecida por muitos, mas poucos esperavam tanta destreza ao utilizá-la contra os inimigos que conquistou na (ainda) curta carreira política. Quando indignado é capaz de atacar até o papa.
No início deste mês, Bento XVI declarou que o casamento gay é uma ameaça ao futuro da humanidade. Jean rebateu:
O papa suspeito e acusado de ser simpático ao nazismo disse que o casamento civil igualitário é uma ameaça à humanidade. Ameaça ao futuro da humanidade são o fascismo, as guerras religiosas, a pedofilia e os abusos sexuais praticados por membros da Igreja e acobertados por ele mesmo
Atualmente Wyllys colhe frutos do político que luta com força contra os inimigos dos direitos LGBT. Até o polêmico e tedioso pastor Silas Malafaia, percebendo o destaque que o deputado cada vez mais obtém no Congresso e na mídia, resolveu atacá-lo para, como sempre, pegar carona na fama.
Jean Wyllys foi o segundo mais votado em duas categorias do Prêmio Congresso em Foco 2011: 'Melhor Deputado' e 'Parlamentar do Futuro'. Esta última, a votação se deu pela internet. Em 20/01/2012, ele foi incluído na lista das cem personalidades mais influentes de 2012 pela revista 'Isto É'.
Na primeira parte da postagem (aqui) você viu os vídeos das duas primeiras partes do filme "Outrage". O vídeo abaixo é a terceira parte. As restantes aparecerão ao final de cada exibição deste vídeo.
-->

6 comentários:

  1. Acho que ainda há uma visão de que todo gay é um disseminador de vírus, promíscuo, ainda existe uma visão de que todo gay é ninfomaniaco, escandaloso, entendo que atualmente essa visão já quase rara, muitos dos homossexuais que denegriam a imagem dos seus começaram a se preocupar em terminar ao menos o ensino fundamental , já que na época em que bullying não existia muitos deixavam de estudar, hj eles se unem. O que eu queria era que todos pudesse conviver como os negros convivem hj normalmente, natural. E amigo eu gosto dos gays por serem divertidos, muitíssimo inteligentes, gosto de conviver. Acho que se todos tivessem a oportunidade de saber o quão sensivel e amavel els são acabaria com essa visão desmoralizadora que ainda existe em alguns lugares.

    ResponderExcluir
  2. ... só amis uma coisinha, os negros demoraram tanto pra conquistarem seus direitos de demostrarem sua dignidade humana, que é tenso pensar que isso pode acontecer, o que não pode é a união dos homossexuais pausar, pois de 1998 até agora foi um avanço, resumo de séculos, querer é dar o primeiro passo, e isso ja foi dado. Torço muito por todos, embora eu tenha preferencia sexual por mulher me sinto um tanto quanto gay na maneira de ser.

    ResponderExcluir
  3. Noooossa... tipo reportagem completa, heim... é pra acompanhar atentamente! Cê tem certeza que não fez jornalismo?! (rsrs).

    Eu acompanho o Jean (38 anos... é isso?!... é assim que tinha que ser?!) pelos noticiários e me surpreendo cada dia com a sua coragem. Saído de uma "sopa requentada" (o BBB), passando pela redação da Ana Maria Braga (tá certo que ficou menos de 2 meses... nem tinha como ficar mais, né) hoje podemos dizer que é alguém digno por nos representar naquele antro, digo, na câmara dos deputados.

    Aguardando os próximos capítulos... sinta-se estando sendo beijado (kkkkkkk).

    ResponderExcluir
  4. Cesinha, meu lindo.
    Obrigado pela sua gentileza. Você é mesmo especial. Me senti beijado e acarinhado (rsrs)
    Bjaum.

    ResponderExcluir
  5. ótimo texto, Junior, parabéns.

    ResponderExcluir
  6. Jean tem sido realmente muito importante na representatividade do cenário gay.
    Ele não está lá pra brincar. E tem sido notória a sua luta pelos direitos LGBT.
    Quando ele foi eleito, eu confesso que não esperava muito dele. Seria apenas mais um famoso na câmara... mas não há como não reconhecer a sua importância nos últimos tempos.

    P.S.: Junnior, estou voltando aos poucos aos blogs. É que uma mudança radical na minha vida tem me deixado meio sem palavras nos últimos tempos. rsrs
    Abração!!

    ResponderExcluir

Para se cadastrar, preencha o formulário na coluna do lado direito do blog.
Seu comentário é bem vindo, desde que:
1. possua nome e link válidos;
2. não contenha cunho racista, discriminatório ou ofensivo a pessoa, grupo de pessoas ou instituições;
3. não contenha cunho de natureza comercial ou propaganda.
Grato pela compreensão.