Quem curte  'vintage' deve, pelo menos, ter ouvido falar de Jim Stryker.
Ele foi estrela do Champion Studio que, nas décadas de 1950 e 1960,  lançava jovens atléticos ao mercado "Physique". Alguns deles conseguiram até entrar no disputado mundo do cinema em Hollywood.
Leia sobre o "Surgimento do Nu Masculino", aqui.
Jim, ao que parece, não queria tanto. Ele se dizia bissexual e gostava mesmo era de exibir seu físico para as revistas e chegou a posar nu.
No início da década de 1950, por volta dos 18 anos de idade, ele foi encontrado numa espécie de sauna masculina em Nova York, por Champion, dono do então estúdio "Take One". A partir daí, trabalhou algum tempo em editorias e catálogos e foi muito assediado e disputado por fotógrafos e outras revistas do ramo.
Enquanto isso, Jim sabia que aquela vida não duraria tanto. Aproveitou o máximo a juventude fazendo o que mais gostava: ser admirado e desejado o quanto fosse possível. Foram muitas as viagens, festas e passeios em iates milionários.
Jim curtia aventuras. Ele tinha uma moto e com ela seguiu para o Grand Canyon onde chegou a passar dois dias e uma noite. Ele havia sido convidado pra fotografar no vale e seguiu para o destino dois dias antes. Numa das imagens abaixo, você o verá no momento do encontro com os fotógrafos para a sessão de fotos, sem banho, barba por fazer e com as roupas duras pela sujeira e poeira do lugar. Dali, seguiu com sua moto para a Califórnia.
O pai de Jim era um rico e bem-sucedido empresário de Nova York e o jovem deixou todo o glamour pra trás para se dedicar aos negócios da família.
A última vez que foi visto por Champion, de quem se tornara muito amigo, foi no início da década de 1980, barbudão, casado com uma linda mulher e pai de dois filhos, um menino e e uma menina.
Jim Stryker provavelmente é avô e deve ter hoje seus 75 anos de idade.
Confira no 'slideshow' as principais fotos de Jim Stryker.
[clique aqui para conferir o nu]
No YouTube, encontrei um vídeo que mescla fotos com imagens filmadas em super 8 de Jim sozinho em "Fire Island", uma das praias gays da região de NY (aqui).
Imagens: "muscletrek.com"

5 comentários:

  1. putz ... fundo do baú ... como me lembro dele nas revistas ...

    ResponderExcluir
  2. Olha, esse eu não conhecia! Que coisa mais linda! E não chega a ser ostensivo como muitos... gostei demais!

    Abração

    PS: Você tem muita razão em relação à pai de santo. A grande maioria nem é bom comentar mesmo!

    ResponderExcluir
  3. Desse eu gostei, apesar de não curtir muito esse negócio de vintage. Ele é super sensual, na medida. Não entendi uma coisa: ele é o pai daquele outro que você comentou, o Jeff? Ou não tem nada a ver?... além do "Stryker" (kkkkk)

    Beijão, meu lindo! Ficou ótimo de camisa xadrez, viu!

    ResponderExcluir
  4. Vc curte Vintage,né, Ju?

    Ele era bonitão.
    Beijos.

    ResponderExcluir

Para se cadastrar, preencha o formulário na coluna do lado direito do blog.
Seu comentário é bem vindo, desde que:
1. possua nome e link válidos;
2. não contenha cunho racista, discriminatório ou ofensivo a pessoa, grupo de pessoas ou instituições;
3. não contenha cunho de natureza comercial ou propaganda.
Grato pela compreensão.