[Por Angresson Silva]
O preconceito não passa de um conceito adotado por alguém sobre uma determinada pessoa, situação ou assunto baseando-se apenas numa ideia básica e preconcebida, isenta de conhecimento mais aprofundado. O bullyng, acredito, surge deste preconceito.
O individuo que pratica esse abuso tem uma ideia preconcebida sobre os gays que o motiva a persegui-los e humilhá-los. Isso ocorre principalmente pela falta de conhecimento sobre a vida da pessoa que se quer afetar ou pela impossibilidade de imaginar que o alvo de sua "gozação" tem sentimentos, uma vida, um passado e um futuro. Não creio que o causador do bullying não possua sentimentos ou seja alguém ruim, mas lhe  falta informações, conhecimentos. 
Por sorte, nunca sofri abusos das pessoas com as quais convivi, mesmo por aqueles que "não concordam" com minha orientação sexual e mesmo sendo eu gay assumido. Trabalho numa empresa onde os homossexuais são figuras constantes, desde os mais afetados até os que ainda vivem no armário, mas, ainda assim, todos nos respeitamos e convivemos em harmonia.
Acredito que preconceito, bullyng e discriminação podem ser uma questão cultural.  Na cultura (empresa ou sociedade) em que a homossexualidade é aceita como algo normal ou é menos discriminada, os conflitos dificilmente acontecem. Como exemplo, cito a cidade de Esparta. Por lá, o amor de um homem com o outro era a coisa mais bonita que existia. Ou então a Ilha de Lesbos.
Finalizo o texto com a seguinte questão:
Se nos primórdios de nossa sociedade houvessem dois casais homossexuais, Adão/Ivo e Eva/Isabel, seriamos nós os Heterofóbicos dos dias atuais?
_______________________________
Segundo Wikipédia: 
o Bullyng é um termo utilizado para descrever atos de violência física ou psicológica, intencionais e repetidos, praticados por um indivíduo (do inglês bully, tiranete ou valentão) ou grupo de indivíduos causando dor e angústia, sendo executadas dentro de uma relação desigual de poder.
E preconceito é um "juízo" preconcebido, manifestado geralmente na forma de uma atitude "discriminatória" perante pessoas, lugares ou tradições considerados diferentes ou "estranhos". Costuma indicar desconhecimento pejorativo de alguém, ou de um grupo social, ao que lhe é diferente. As formas mais comuns de preconceito são: social, "racial" e "sexual".
Sobre Angresson Silva, clique aqui.


2 comentários:

  1. Esclarecedor Junior. Mas o bullying na idade adulta e contra gays leva também uma grande dose de intolerância e homofobia. Felizes os que, como vc não sofrem na empresa, ou meio familiar algum tipo de "ataque" ostensivo ou não, por ser quem é. Vamos aguardar para que um dia a sociedade se aceite como é... diversificada, graças a Deus!
    Beijos Junior

    ResponderExcluir
  2. A pergunta é relevante,também creio que seja cultural a questão do preconceito, pois o mesmo se dá no racismo. O que a gente vê como padrão tendemos a achar que deve ser o único modelo a ser seguido. Assim é na religião, na moda, se tiver fora, não merece respeito.Mas acredito numa melhora em termos de cultura mesmo, educação de respeito.

    ResponderExcluir

Para se cadastrar, preencha o formulário na coluna do lado direito do blog.
Seu comentário é bem vindo, desde que:
1. possua nome e link válidos;
2. não contenha cunho racista, discriminatório ou ofensivo a pessoa, grupo de pessoas ou instituições;
3. não contenha cunho de natureza comercial ou propaganda.
Grato pela compreensão.