Brad Pitt defende Barack Obama. Ele também já declarou algumas vezes ser favorável ao casamento entre pessoas do mesmo sexo, tendo inclusive anunciado que somente oficializará a sua união com a atriz Angelina Jolie após a legalização do direito ao casamento dos gays.
Nesse final de semana li em vários sites que a mãe do ator, Jane Pitt, por ser cristã, pensa diferente. Até aí, nada demais. Todos temos ideias próprias e o direito de expô-las. O problema é que Jane, ciente da notoriedade e do posicionamento do filho, resolveu pegar uma carona para tornar públicas as suas ideias e subtrair alguns votos de Obama.
Numa carta enviada ao Jornal Springfield News, em Missouri, a sogra de Jolie fez sérias críticas ao candidato democrata a quem acusou de 'liberal  assassino de fetos' por defender, entre outras políticas anunciadas, o aborto e o casamento gay. 
Jane Pitt defende o candidato republicano Mitt Romney o qual, além de criticar as políticas de Obama, não perde oportunidade de mostrar-se pessoalmente ofendido na questão do casamento entre os sexualmente iguais. A senhora aconselhou os cidadãos norte-americanos a votarem em Romney apesar de sua religião: 
Acho que qualquer cristão deveria passar muito tempo orando, antes de se recusar a votar em um homem de família com altos valores morais, com experiência nos negócios, que é contra o aborto e compartilha com as convicções cristãs sobre a homossexualidade, apenas porque é mórmon. Qualquer cristão que não vota está favorecendo o adversário de Romney, Barack Hussein Obama – um homem que frequentou a igreja de Jeremiah Wright durante anos, não realizou uma cerimônia pública para marcar o Dia Nacional da Oração e é um liberal que apoia o assassinato de bebês em gestação e o casamento entre pessoas do mesmo sexo.
Jane Pitt demonstra ser conhecedora dos ensinamentos cristãos, mas, por outro lado, parece que matou muitas aulas de cidadania quando estudante. Uma das noções elementares do direito fundamental é a ampliação das leis pra todos os cidadãos, sem privilégios ou privações. Isso está inclusive explicado na Constituição dos Estados Unidos da América. Artigo XIV (nos acréscimos):
1. Todas as pessoas nascidas ou naturalizadas nos Estados Unidos, e sujeitas a sua jurisdição, são cidadãos dos Estados Unidos e do Estado onde tiver residência. Nenhum Estado poderá fazer ou executar leis restringindo os privilégios ou as imunidades dos cidadãos dos Estados Unidos; nem poderá privar qualquer pessoa de sua vida, liberdade, ou bens sem processo legal, ou negar a qualquer pessoa sob sua jurisdição a igual proteção das leis.
Quem popularmente traduziu muito bem o teor do artigo acima foi o próprio filho da mãe, Brad Pitt, numa entrevista à revista 'People' em 2011: É um direito constitucional americano casar com quem amamos, não importando em qual Estado a pessoa viva.



13 comentários:

  1. Essa mulher não devia nem ter aberto a boca, se fosse um pouquinho mais esperta. Negar direitos constitucionais e huamnos a qualquer um e pior declarar em jornais(coisa comum hoje em dia, infelizmente) é passar atestado de atraso mental. Me dá vontade de mandar para..... afffee!! Falta de paciência com esse povinho.
    abraços Junior

    ResponderExcluir
  2. Que feio! Se aproveitar por ser mãe de famoso e abrir a boca... devia ficar caladinha. Ser filho, às vezes, é padecer no paraíso! (rsrsrs).

    Beijos.

    ResponderExcluir
  3. De fato nem se deve dar ibope pra esta senhora, carona básica no pior do ser humano, me poupe eim!

    ResponderExcluir
  4. Jane o que? (kkkkkk). Não sei se você sabe (eita), mas as pesquisas eleitorais por aqui estão bem confusas. Já pensou um "retorno" com o Mitt?

    Beijos, meu lindo.

    ResponderExcluir
  5. Eu, de novo... você postou aquele vídeo lá do alto, pelas gostosas dançando... é isso? (kkkkkk). Você tá bem?

    ResponderExcluir
  6. pois é, quem ela pensa q é? né?

    ResponderExcluir
  7. Acho que ela deveria orar mais e falar menos.

    beijos, Ju.

    ResponderExcluir
  8. Cesinha, o vídeo exibe, além das gostosas (rs), uma das várias versões dos diversos DJ's mundo afora que utilizam a música do brasileiro - quase premiado ao Oscar deste ano pela trilha sonora do desenho "Rio" - Sergio Mendes.
    Eu escolhi esta porque achei bem legal. Vc não curtiu?
    Agora, me explica você. O que quis dizer com o 'retorno com oe Mitt"?
    Bjaum. ;)

    ResponderExcluir
  9. Claro que eu achei o vídeo legal... só comentei pra te provocar (kkkkkk). Quando eu falei em “retorno” me referi à ala conservadora do partido republicano, que tá apostando tudo no Mitt. Seria um retorno ao “bons e velhos tempos” estilo Bush. Ou pior ainda, pelo que dizem por aqui.

    Beijos

    PS: Que houve com sua fotinho do avatar? Não gostei disso que tá aparecendo...

    ResponderExcluir
  10. Realmente, o conservadorismo do partido republicano é um apelido se comparado ao do próprio Mitt.
    Então, a foto sumiu. Eu comprei um PC novo e as fotos arquivadas ficaram no HD do pc velho. A que estava aqui nem poderia ter sumido pq estava armazenada no blogger. Enfim, sumiu.
    Bjaum, querido.

    ResponderExcluir
  11. Põe outra fotinho, oras! (kkkkk) Do jeito que está parece que somos observados pelo buraco de uma fechadura...

    Beijos.

    ResponderExcluir

Para se cadastrar, preencha o formulário na coluna do lado direito do blog.
Seu comentário é bem vindo, desde que:
1. possua nome e link válidos;
2. não contenha cunho racista, discriminatório ou ofensivo a pessoa, grupo de pessoas ou instituições;
3. não contenha cunho de natureza comercial ou propaganda.
Grato pela compreensão.