O Albergue - não o filme, embora, quanto à infraestrutura, reflita fielmente a realidade - é um serviço onde os hóspedes podem alugar cama, compartilhar banheiro, sala e, às vezes, cozinha. Os quartos podem ser individuais ou compartilhados. Neste caso, entre pessoas do mesmo sexo ou não. 
Alguns albergues empregam hóspedes como recepcionistas ou agentes de limpeza em troca de alojamento gratuito. Também são conhecidos como 'hostels', 'hostals' ou 'backpackers'.
Quem viaja sabe que os preços das diárias em pousadas e hotéis oscilam de acordo com as temporadas. Sazonalmente, os valores se aproximam daqueles cobrados pelos albergues, mas, no geral, estes têm custos muito menores e infraestrutura equiparados aos primeiros.
Há albergues independentes ou filiados às redes de hotéis bastante conhecidas as quais oferecem boa estrutura e atendimento. Gigantes da hotelaria mundial como a Accor também começam a investir neste nicho. O Base Backpackers é um exemplo. Há unidades na Austrália e Nova Zelândia. 
Viajantes gays e heterossexuais costumam sempre sentir a aura ou a 'vibe' que rola nos albergues locais, sem falar que cada mochileiro tem sua preferência. Alguns preferem locais mais tranquilos, outros curtem festas e querem fazer muitas amizades. O triângulo roxo e as bandeiras do arco-íris geralmente são bons indicadores de que o albergue ou o hotel é gay-friendly. A maioria dos viajantes (gays e heterossexuais) sabe o que estes símbolos significam e se eles optarem pela hospedagem, imaginarão muito bem a versatilidade do público que encontrarão. Na verdade, isso torna o local um ótimo point para interações e paqueras.
Segue abaixo um FAQ. Ele ajudará você a esclarecer muitas dúvidas relacionadas aos albergues.
  • Com funciona e o que oferece um hostel ?
  • R - A estrutura pode ser tanto de uma pousada quanto de um hotel ou até mesmo de uma casa. Os serviços também.
  • Sou obrigado(a) a dividir os quartos?
  • R - A maioria dos quartos é coletivo, ou seja, neles ficam hospedadas, juntas, pessoas que ainda não se conhecem. Em alguns hostels, meninos e meninas (de todas as idades) dormem em quartos separados. Porém, a maioria dos hostels, sobretudo no Brasil, oferece quartos privativos para casal, família ou pequenos grupos.
  • Posso cozinhar, lavar, etc? Como funcionam as áreas de uso comum?
  • R - Alguns oferecem cozinha coletiva equipada e lavanderia com tanques ou máquinas de lavar (pode ser cobrada uma pequena taxa para o uso das máquinas).
  • O café da manhã está incluído na diária? Tem bares e restaurantes?
  • R - A maioria dos albergues oferece o café incluso na diária. Os que não fazem, vendem. Então, você escolhe tomar no hostel com a galera ou na rua. Quanto a bares e restaurantes, nem todos oferecem, no entanto, bares são sinônimos de festas e referências de alguns albergues no Brasil e no mundo.
  • Que tipo de lazer poderei encontrar em albergues / hostels?
  • R - Muitos disponiblizam locais onde os viajantes se encontram para conversar, ler, assistir TV, ouvir música, etc, mas há albergues com piscina, salão de jogos, campo de futebol, quadra poliesportiva, etc.
  • Quais serviços são comumente oferecidos pelos albergues / hostels?
  • R - Alguns oferecem internet, organizam passeios, venda de passagens, traslado, aluguel de bicicletas, pranchas, aulas de idiomas etc. Obviamente, são serviços pagos além da diária.
  • Devo incluir toalhas e roupas de cama na minha mochila caso opte pela hospedagem em albergues / hostels?
  • R - Há albergues que oferecem sem custo, mas alguns alugam. Se preferir economizar um pouco mais, melhor reservar espaço na sua mochila.
  • Aonde guardarei as minhas roupas?
  • R - Nos armários individuais. Eles servem para guardar a mochila e/ou pequenos pertences e devem ser trancados com cadeados. Se não tiver um, peça. A maioria desses estabelecimentos aluga ou fornece.
  • Como funciona o uso dos banheiros?
  • R - São coletivos. Alguns ficam do lado de fora e outros dentro dos quartos. Mas a maioria dos quartos privativos tem banheiro privado.
  • É preciso ter carteirinha, cartão, carteira de alberguista ou algum tipo de afiliação para se hospedar em hostels?
  • R - Depende. Por exemplo: na maior rede de hostels do mundo, a Hostelling International (HI), é preciso ter a "carteirinha de alberguista". Na prática, os HI’s brasileiros aceitam hóspedes sem a carteirinha, mas, neste caso, devem pagar um pouco mais que os associados. Muitos dos albergues HI’s do exterior não aceitam hóspedes sem a carteirinha.
  • Como posso adquirir a carteirinha de alberguista da HI?
  • R - Você pode procurar a Associação da HI do seu Estado. Caso não encontre, contate o mais próximo. A carteira será enviada pelos correios.
    Este é um ótimo momento para você fazer um mochilão gay. Existem várias opções de destinos gay-friendlies com acomodações confortáveis e preços acessíveis. A capacidade de viajar com  conforto e economia nunca foi maior. Com isso, espero encontrar cada vez mais mochilas com a bandeira do arco-íris costurada nas próximas trips. 
    Despeço-me agora disponibilizando um vídeo publicitário de um hostel espanhol gay-friendly. Nele, você pode conferir as interessantes alternativas de  hospedagem dos albergues.
    Até a próxima.

    Harley Flausino, colunista do Identidade G.
    [Tema da postagem anterior: "Como Escolher um Destino". Para ler, clique aqui].


    7 comentários:

    1. gostei bastante deste texto agora, Harley.

      ResponderExcluir
    2. Oi Harley... rapaz, estou adorando seus textos. Acho que vc está fazendo brotar em mim, de novo, o espirito viajante... rsrs, quem sabe um dia dá certo!
      Abraços

      ResponderExcluir
    3. Deve ser muito legal viver esta experiência.

      ResponderExcluir
    4. Excelente texto, com todas as informações necessárias... serviço completo! Porem... (kkkkkk), falando por mim, que sou beeeem chato pra muitas coisas, eu não me daria bem em quartos coletivos. Se um dia eu me aventurasse teria que ser quarto privativo... sou cheio de manias.

      Beijos

      ResponderExcluir
    5. Parabéns pelo texto Harley! Muito elucidativo!

      ResponderExcluir
    6. Parabéns querido ... tb gostei ... nunca me aventurei em me hospedar em um albergue mas tenho muita vontade ...

      ResponderExcluir
    7. o Pamplona Hostel é o primeiro hostel assumidamente gay friendly de São Paulo. Sejam todos bem-vindos. www.pamplonahostel.com.br

      ResponderExcluir

    Para se cadastrar, preencha o formulário na coluna do lado direito do blog.
    Seu comentário é bem vindo, desde que:
    1. possua nome e link válidos;
    2. não contenha cunho racista, discriminatório ou ofensivo a pessoa, grupo de pessoas ou instituições;
    3. não contenha cunho de natureza comercial ou propaganda.
    Grato pela compreensão.