Candidato a vereador em Campinas, a "capital" dos gays, Daniel Coelho declara em vídeo [abaixo] que não adianta lutar contra a ditadura gay. Segundo ele, não resolveria promover atentados terroristas nas maiores paradas LGBT para exterminar todos os gays..: "...Eu mesmo já fui revoltado e queria matar todos, mas hoje amadureci, me tornei mais tolerante...", jura o pretendente ao cargo eletivo.
Algumas de suas propostas, são: proibir as paradas LGBT, a distribuição dos 'kits gays' e a apologia aos homossexuais nas escolas de Campinas: ...Mas os gays de Campinas podem ficar tranquilos, pois, se por um milagre eu for eleito, sei que meus projetos de lei nunca serão aprovados..., informa o candidato.


O vídeo acima foi disponibilizado em setembro de 2012, porém, em fevereiro deste ano, Daniel gravou outro. Neste, a tolerância aos gays é quase zero. Naquela época, se ele pensava em se candidatar, certamente não contava com os votos dos gays. Mas aí, se tornou tolerante, sabe? 
O vídeo é um pouco longo, então comece a assistir a partir de 03':33'' e vá até 10:40'', mais ou menos. Você perceberá, claro, a arbitrariedade e contradição das análises, mas o legal é perceber como soam demasiadamente demagogas quando verbalizadas por quem ainda almeja cargo eletivo.

3 comentários:

  1. E só você dar uma olhada nos outros vídeos dessa figura para perceber que ele não pode ser levado à sério.Mas também estamos em um país onde Tiririca foi eleito...

    ResponderExcluir
  2. Escroto! com este cabelo tá mais para viadão enrustido ...

    ResponderExcluir

Para se cadastrar, preencha o formulário na coluna do lado direito do blog.
Seu comentário é bem vindo, desde que:
1. possua nome e link válidos;
2. não contenha cunho racista, discriminatório ou ofensivo a pessoa, grupo de pessoas ou instituições;
3. não contenha cunho de natureza comercial ou propaganda.
Grato pela compreensão.