Homofobia – história e crítica de um preconceito, de Daniel Borrillo
Por conta da monografia – que entregarei em dezembro – tenho lido muita coisa a respeito de diversidade sexual, haja vista que o trabalho de conclusão do meu curso tem como objetivo principal analisar as Paradas de orgulho LGBT que acontecem, anualmente, nas cidades de Itabuna e Ilhéus, localizadas na região  sul da Bahia.
O livro que mais chamou a minha atenção, até o momento, é “Homofobia – história e crítica de um preconceito”, de Daniel Borrillo. A obra faz uma abordagem bastante ampla sobre a homofobia, delineando suas definições e questões terminológicas.
Com certa regularidade, vemos notícias chocantes e estarrecedoras em que gays, lésbicas, bissexuais, travestis e transgêneros são agredidos e, por vezes, assassinados. Há ainda o fato de a agressão acontecer entre heterossexuais que se parecem com gays.
Sabe-se que a homofobia é o termo designado para denominar a aversão e o preconceito contra pessoas que se sentem atraídas por outras pessoas do mesmo sexo. Essa aversão é demonstrada através de exclusão, humilhações, discurso de ódio e agressões físicas e/ou simbólicas.
Borrillo faz um panorama destacando como esse tipo de discriminação aparece na sociedade de determinadas formas. Desde a homofobia irracional e cognitiva – a primeira encontra suas origens em conflitos individuais (crenças, valores, etc) e a outra, na medida em que perpetua a diferença homo/hétero – até a homofobia geral e específica – nas quais a hostilidade não se restringe só a homossexuais, mas contra todo o conjunto de indivíduos considerados em desconformidade à norma sexual.
O autor também relata as origens e elementos precursores, analisando a homossexualidade em contextos históricos do mundo greco-romano que reconhecia oficialmente os amores masculinos; a partir da tradição judaico-cristã (que reprimia as relações entre pessoas do mesmo sexo) e, mais recentemente, a Igreja Católica e a condenação do amor entre iguais mediante interpretações bíblicas.
Borrillo aborda as causas da homofobia e da personalidade homofóbica, além de citar recursos para lutar contra a homofobia. Ele destaca inclusive a lei contra a homofobia, a identidade gay e a punição dos comportamentos homofóbicos. Dentre outras coisas, o autor defende que a homossexualidade deve ser considerada (e é) uma forma de sexualidade tão legítima quanto a heterossexualidade. 
Por fim, com linguagem clara, o livro informa, nos faz pensar e levanta muitos questionamentos dentro de uma sociedade que se diz tão pós-moderna, mas ainda possui cidadãos que discriminam pessoas que só querem amar o outro tão igual a ele.


Júnior Miranda

___________________________________________________
Leia mais textos de Júnior Miranda em sua coluna.

Até 4 noites em Buenos Aires (630224)

4 comentários:

  1. Daniel Borrilo é excelente!

    Há um trecho desse livro disponível na internet. Segue o link : http://grupoautentica.com.br/download/capitulo/20100713144850.pdf

    Também está disponível um artigo dele que está no livro "Homofobia & Educação" : http://pt.scribd.com/doc/77296148/Daniel-Borrillo-A-Homofobia

    ResponderExcluir
  2. Fantástico! Vou procurar saber mais...

    ResponderExcluir
  3. esse livro só serve a segunda parte, a discussão dele sobre Grécia e tradição judaico-cristã é superficial.

    ResponderExcluir
  4. Sobre a Grécia, o melhor livro que vi até hoje sobre o tema é "Homossexualidade na Grécia Antiga", de K.J. Dover. Vale a pena dar uma olhada.

    ResponderExcluir

Para se cadastrar, preencha o formulário na coluna do lado direito do blog.
Seu comentário é bem vindo, desde que:
1. possua nome e link válidos;
2. não contenha cunho racista, discriminatório ou ofensivo a pessoa, grupo de pessoas ou instituições;
3. não contenha cunho de natureza comercial ou propaganda.
Grato pela compreensão.