O  Arcano de número 6, 'Os Amantes', segue a trajetória dos maiores do tarot. Geralmente, ele remete ao amor e à escolha.
“Greer — Princípio da Relatividade e Escolha. Ânsia de se unir. Esco­lha de amar. Nós em relação aos outros. Atração e divisão. Siner­gia e separação. Troca. A necessidade de revelar totalmente e ser aceito por quem somos sem esconder nada. Foco na comunica­ção.“ [Shvoong]
Quando selecionamos "Os Amantes" como a carta do dia, somos convidados a pensar sobre essas duas oportunidades que mexem com o nosso emocional de modo muito intenso, a ponto de, a depender do grau de dificuldade, isso se refletir por uma dor de cabeça. 
Mas a vida é feita de escolhas. Desde o momento em que acordamos até a hora de dormir, fazemos opções simples e complicadas; temos que abrir mão de coisas que adoraríamos fazer, ver ou sentir para outras nem tanto desejadas. É a lei da vida.
No campo afetivo a carta assinala a chegada do amor. Algumas vezes, esse amor vem carregado de contradições impondo à pessoa/consulente escolhas importantes.
Quando o tarô foi criado, esta carta assinalava um momento delicado onde o jovem era obrigado a escolher entre um novo amor ou continuar vivendo sob o afeto da mãe, da família.
Essa é uma razão pela qual relacionamos o arcano também à fase da adolescência. É nela que surgem as maiores dúvidas tanto no campo afetivo quanto no pessoal e profissional.
Em termos sexuais, a minha experiência mostra que o arcano envolve triângulos amorosos: alguém dividido entre o par do casamento e outro relacionamento, por exemplo.
Dizem que o verdadeiro amor não gera duvidas, a gente o reconhece e o aceita. Mas, na pratica, o que vemos é o grande desafio de saber se estamos vivenciando um amor verdadeiro ou uma grande paixão.
“Quem inventou o amor?  explica por favor...”
Beijos a todos e até a próxima!
[Deck tarot Gay: onde os opostos se fundem.]
___________________________________________________
Leia mais postagens de Augusto Crowley em sua coluna "Tarot no Universo LGBT".
Flavio Augusto
Sobre o autor:
Também conhecido como Augusto Crowley, tem 34 anos, é tarólogo e blogueiro (senhordavidatarot.blogspot.com.br). Mora em Florianópolis (fun page: facebook.com/flavio.cardoso).

3 comentários:

  1. O dilema entre amor e paixão muitas vezes nos faz perder o amor. Seria bom se "alguém" pudesse nos respoder: é isso, ou, é aquilo.... rsrsr

    Muito bom, como sempre.

    ResponderExcluir
  2. É verdade, melhor ainda é quando uma paixão termina mas o amor começa, ai fica show de bola.Beijos e boa semana!

    ResponderExcluir
  3. Achei muito bonita a carta,hehe!

    ResponderExcluir

Para se cadastrar, preencha o formulário na coluna do lado direito do blog.
Seu comentário é bem vindo, desde que:
1. possua nome e link válidos;
2. não contenha cunho racista, discriminatório ou ofensivo a pessoa, grupo de pessoas ou instituições;
3. não contenha cunho de natureza comercial ou propaganda.
Grato pela compreensão.