Mesmo quem nunca viveu no mundo gay sabe que as palavras "ativo", "passivo" e "versátil" definem superficialmente o papel sexual dos gays na cama. Algo a ver com o perfil de cada um: há pessoas [e animais] que são dominantes, submissas ou apresentam ambas características.

Não se trata simplesmente de penetrar ou ser penetrado, mas de explorar zonas erógenas e psicológicas. O prazer do ativo vem da sensação de dominação do passivo, assim como o do passivo vem da sensação de ser dominado. Entre esses dois extremos situam-se vários outros pontos sobre os quais não me arriscaria explorar.

A meu ver, tudo tem relação mais com o psicológico. É o tipo de assunto que pode ser encarado com certa desconfiança e preconceito, mesmo entre homossexuais.
Então voltemos ao campo da superficialidade. Quem é gay pode já ter vivido um conflito na hora do sexo. Muitos projetam fantasias e instintos sexuais no momento em que se deparam com aquele que parece ser o príncipe.

Numa balada, estão dois amigos.  Um deles, corpo musculoso, jeito másculo, demonstra personalidade forte e se autodenomina ativo. De repente é enfeitiçado pelo olhar de um cara há dois metros de distância. Permitiu-se pensar alto e soltou: "com aquele ali eu até deixaria de ser ativo".

Dias depois, ao telefone, o outro amigo perguntou sobre o encontro e se havia sido legal para ambos. Primeiro ele respondeu que não havia rolado. Depois, a muito custo e insistência, confessou que a primeira coisa que o cara fez ao deitar na cama foi se virar e pedir pra ser penetrado: "Aquela cena foi frustrante. Não esperava alguém tão passivamente decidido".

Riram da situação, principalmente o curioso que nunca havia ouvido algo tão espontâneo de seu amigo.

Psicologias à parte, parece que todos nós vivemos momentos dominantes e submissos na vida e projetamos isso na cama. Sexo bom é sexo livre.

A experiência diz que são a convivência e a intimidade que permitem ao casal liberar fantasias e instintos. Em determinado dia, o prazer de um pode ser gerado pela sensação de proteção, pelo abraço por trás. Aquilo pode ser reflexo de uma insegurança na vida profissional ou pessoal, por exemplo.

Em contrapartida, nos momentos de euforia, a pessoa pode projetar mais agressividade sexual; uma vontade de mostrar ao companheiro que deseja possui-lo mais que tudo na vida.

Pra finalizar, ofereço dois momentos: o primeiro é hilário, uma pérola que encontrei no "Yahoo! Respostas". A pergunta é: "O que realmente quer dizer os termos 'ativo',' passivo' e 'versátil'?"

Melhor resposta:
"(...) Ativo, ele quer dizer que você tem que insistir mais de 2 vezes pra comer ele, quem sabe até 3 vezes; versátil, ele quer dizer que se vc insistir muito mesmo, ele te come; e passivo, ele tá dizendo que nem se você colocar uma faca no pescoço dele ele vai te comer (...) "

O vídeo abaixo contém trecho da série "Sirens", do Channel 4. É curto, está em inglês, mas quase não tem fala. Dá pra compreender e associar ao texto acima. Abaixo do vídeo, o resumo da série.


Richard Madden esteve no Brasil em 2012 para divulgação de seu trabalho em "Game Of Thrones" - uma daquelas séries populares de fantasia épica produzidas por canais fechados.
Em Sirens, Madden novamente apresenta excelente atuação e surge como Ashley, um paramédico homossexual bem resolvido que vive, trabalha e curte a vida sem se ligar que existe um universo LGBT.

Desencanado, é livre dos estereótipos e lida com a sexualidade e instintos sexuais como qualquer outro homem hétero, despertando com esse comportamento atípico a curiosidade dos colegas de trabalho. A ótima interação entre ele e os colegas, aliás, é um dos pontos fortes da série.

9 comentários:

  1. Muito boa a contextualização ... fantástica a resposta do forum ... vai de encontro com minha teoria ... se é gay ele gosta mesmo é de R* ... ele jura q é ATIVO ou Flex ... mas na hora H ele é o primeiro q vira ... #fato ...

    ResponderExcluir
  2. Bemmm!!!!! Interessante. kkkkk
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Ao invés de "versátil" prefiro prefiro o termo "flex"!!

    ResponderExcluir
  4. Só sei dizer que independente da legenda, na prática o ativo tá raro no mercado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. UMA VERDADE, EMBORA EU SEJA U ATIVO SOLITARIOOOOO!
      LIONSILVA@IG.COM.BR

      Excluir
  5. Concordo com o Augusto Crowley...por isso estou dando preferência aos passivos e flexíveis... já que ativo não combina com ativo hahahahahaha!!! Tô fazendo sucesso aqui no interior! rsrsrsrsrsrs

    ResponderExcluir
  6. Eu so ativo e so me da q eu to comendo

    ResponderExcluir

Para se cadastrar, preencha o formulário na coluna do lado direito do blog.
Seu comentário é bem vindo, desde que:
1. possua nome e link válidos;
2. não contenha cunho racista, discriminatório ou ofensivo a pessoa, grupo de pessoas ou instituições;
3. não contenha cunho de natureza comercial ou propaganda.
Grato pela compreensão.