37 deputados norte-americanos posam para a campanha NOH8 em apoio à igualdade de casamento civil e ao "National Coming Out Day".
Amor é amor. Quer heterossexual, homossexual, bissexual ou transgênero, a ninguém deve ser negada a oportunidade de expressar este amor através do casamento. Estou convicta no meu apoio à comunidade LGBT e à igualdade no casamento. Deputada Gwen Moore ( D-WI)



'Coming Out Day'. Dia de Sair do Armário, Bebê!
Aqui no Brasil não existe o 'Dia Nacional de Sair do Armário'. No calendário LGBT aqui temos aqueles "dias de visibilidade".  O nome "visibiidade" é adequado (e prudente?) ao Brasil, mas não tem a mesma sonoridade e principalmente o mesmo impacto do norte-americano "National Coming Out Day" ("NCOD"), criado há 24 anos.
Embora utilize o termo 'national', o NCOD (a tradução seria mesmo algo do tipo 'Dia de Sair do Armário') é considerado um dia internacional de conscientização civil que celebra os indivíduos que publicamente se identificam como gays, lésbicas e transgêneros. Serve também como incentivo aos gays que têm vontade, mas medo de se assumirem.
São os EUA mantendo sua tradicional reputação de o país mais globalizado do mundo. E ainda é, né? Afinal sempre acompanhamos tudo quem vem de lá. No caso, a repercussão mundial do dia 11 de outubro.
Calma, só pra ficar claro. Isso não é uma pretensão retrô de americanizar as coisas, mesmo que eu considere a originalidade política uma característica que passa longe do Brasil. É só uma comparação terminológica, de menos ou mais impacto.
Vamos ao que interessa.
O NCOD deste ano parece que colheu mais frutos e foi um grande dia de comemoração. Pra começar, em 2012, Os EUA marcaram o 11 de outubro também como primeiro ano do 'Day of The Girl', movimento que agora destaca mulheres com menos de 18 anos. Aos gays, proporcionaram um debate vice-presidencial há muito aguardado. Fora isso, a política está na vanguarda das tantas discussões democráticas por conta da eleição presidencial no dia 6 de novembro. Como se não bastasse, 37 representantes do congresso foram às câmeras e posaram para outra campanha gay norte-americana que vem ganhando cada vez mais espaço e força: a NOH8.
A NOH8 é uma campanha criada em 1 de fevereiro de 2009 pelos fotógrafo Adam Bouska e Parshley Jeffque. Eles cada vez mais obtêm adesão de vários artistas e personalidades norte-americanas. São sessões de fotos realizadas com fundo branco e com pessoas trajando t-shirts brancas. Na boca é colado um pedaço de fita adesiva e no rosto é pintado as letras "NOH8". A referência é uma abreviação da "Proposição 8". Com a letra ''H" na frente pronuncia-se 'hate' ("proposição ódio"). O apelido foi usado pelos críticos da Proposição 8. A campanha sempre tem espaço nas principais redes sociais.
Todos os 37 parlamentares fotografados são democratas - 17 mulheres e 20 homens - e representam treze estados: Arizona, Califórnia, Flórida, Illinois, Kentucky, Massachusetts, Nova Jersey, Nova York, Oregon, Pennsylvannia, Texas, Wisconsin e Vermont. A primeira sessão de fotos NOH8 entre congressistas norte-americanos ocorreu em fevereiro com 10 membros, incluindo o deputado Earl Blumenauer (D-Ore.), ostentando um esmagamento na gravata borboleta amarela.
___________________________________________

Proposição de votação da Califórnia. Emenda constitucional estadual aprovada em novembro de 2008 nas eleições estaduais. A medida adicionou um dispositivo na Constituição do estado da Califórnia extensivo à declaração de direitos, que prevê a validade e o reconhecimento civil do casamento apenas o celebrado entre um homem e uma mulher.





Um comentário:

  1. Também acho que nosso pais devia adotar este dia, para debates, que ajudem aqueles que ainda pensam que são pessoas erradas, dignas de penas, conforme aprenderam em ambientes homofóbicos.

    ResponderExcluir

Para se cadastrar, preencha o formulário na coluna do lado direito do blog.
Seu comentário é bem vindo, desde que:
1. possua nome e link válidos;
2. não contenha cunho racista, discriminatório ou ofensivo a pessoa, grupo de pessoas ou instituições;
3. não contenha cunho de natureza comercial ou propaganda.
Grato pela compreensão.