Claudia Leitte está de tigresa e cheia de caras e bocas na capa e matéria da "Revista Joyce Pascowitch" de dezembro. Na entrevista, a cantora de axé e jurada do programa "The Voice Brasil" falou sobre o assédio e polêmicas que envolvem seu nome.
Claudia comentou sobre a declaração à Rede TV!, de quatro anos atrás, quando, grávida do primeiro filho, foi indagada sobre a sua reação caso seu filho fosse gay: "Eu adoro os gays, mas prefiro que ele seja macho", respondeu na ocasião.
Pois ela reafirma o que disse na tevê e pondera na revista: “Não acho que deva tomar cuidado com o que eu falo [aos jornalistas]. Sou muito verdadeira”, declarou.
Para quem não lembra, o problema não foi bem esse, mas a união da declaração de Claudia a do marido, o qual, após ser questionado na mesma entrevista há quatro anos, respondeu taxativo: 'Deus me livre. Ele será bem criado.
Os próprios gays, principalmente os que vivem/viveram a fase do armário, se pudessem escolher entre ser ou não ser homossexuais, claro que prefeririam sentir atração por pessoas de sexo diferente do seu. A vida seria muito mais fácil. 
Depois que assumem, não. Aí, a história muda totalmente porque já enfrentaram todos os percalços, já construíram suas vidas com essa base. Não faria mais sentido.
Mas o que será que o marido da Claudia quis dizer na época ao associar homossexualidade com a [boa/má] criação?


4 comentários:

  1. eu acho q tem 2 problemas ai: o primeiro é realmente considerar que se alguém tiver uma boa criação, o que para a Claudinha envolve, com certeza, ter uma criação cristã/evangélica, vc necessariamente não será gay. É a mesma coisa que o Bolsonaro disse para a Preta Gil que um filho dele também nunca seria gay porque teria boa educação em casa. Mesma frase inclusive.
    O segundo ponto é considerar que um gay não é macho. O que torna um homem macho não é o fato dele se atrair sexualmente por mulheres, em teoria, basta que ele tenha um cromossomo Y, independente de sua sexualidade, não é?

    ResponderExcluir
  2. Com certeza, não foi no cromossomo Y que Claudia pensava quando declarou que prefere um filho 'macho', né Foxx?
    Ela se refere à macho no sentido 'alfa' da palavra.

    ResponderExcluir
  3. Foxx, resumiu bem.
    Sobre essa moça (só sei que é uma cantora famosa), acho que se dá muita importância a opiniões de gente que não merece atenção propriamente suas opiniões. Nada contra, cada um fala o que quer, o que acha, e cada um gosta da música que quiser. Mas cada macaco no seu galho. O fato dela ser boa (pra quem acha) cantora não a qualifica para dizer "verdades" sobre outros assuntos, né!
    Mas muita gente ouve. E, pior, acredita.

    ResponderExcluir
  4. Eu não consigo comentar nada a respeito da Milk. Eu a odeio. Simplesmente!

    ResponderExcluir

Para se cadastrar, preencha o formulário na coluna do lado direito do blog.
Seu comentário é bem vindo, desde que:
1. possua nome e link válidos;
2. não contenha cunho racista, discriminatório ou ofensivo a pessoa, grupo de pessoas ou instituições;
3. não contenha cunho de natureza comercial ou propaganda.
Grato pela compreensão.