Segundo o jornal argentino 'Clarín', dois jovens argentinos agrediram um casal gay em uma festa no último final de semana em San Isidro, próximo a Buenos Aires, por causa da escolha do papa argentino, Francisco.

O casal de namorados Pedro Robledo (foto) e Agustín Sargiotto estava na casa de um amigo, em um condomínio fechado de classe média, comemorando o retorno dele de um intercâmbio nos EUA. Em dado momento, o casal se beijou e foi abordado por outro jovem que mandou eles pararem.  "Achei que era uma brincadeira. Perguntamos o porquê, mas depois se aproximou o irmão e disse que a família dele era católica e estávamos ofendendo toda a festa", disse Robledo ao canal de TV C5N.

O casal foi insultado pelos irmãos, que pediram também para que eles saíssem da festa. “Estava de mãos dadas com o meu namorado e o rapaz se aproximou dizendo que tínhamos que ficar separados porque era um local católico. Saímos de perto, mas os irmãos gritaram: 'Veados de merda, saiam daqui, é uma casa católica. O Papa é argentino, não pode haver veados argentinos. Vocês são uma vergonha ao país”. Um dos agressores foi identificado como Juan Ignacio Amenábar.

Jovem recebe o soco após se dizer católico

Após responder que também é católico, Robledo recebeu um soco e desmaiou. Enquanto estava no chão, seu namorado, suas irmãs e outros amigos se aproximaram para segurar o agressor. A festa acabou e o rapaz foi internado em um hospital. Cinco horas após o incidente registrou boletim de ocorrência.

Fonte: resenha das matérias publicadas na Folha e revista Lado A.

Um comentário:

Para se cadastrar, preencha o formulário na coluna do lado direito do blog.
Seu comentário é bem vindo, desde que:
1. possua nome e link válidos;
2. não contenha cunho racista, discriminatório ou ofensivo a pessoa, grupo de pessoas ou instituições;
3. não contenha cunho de natureza comercial ou propaganda.
Grato pela compreensão.