Imagem ilustrativa
"Primeiro aviso: nossa comunidade não admite mais estas atitudes imorais em nosso bairro. O Mollon, que sempre foi um bairro de família respeitado com seus idosos e crianças, hoje está habitado ou empesteado por gays, lésbicas, sapatões, seja lá que merda for."
"Já conseguimos ficar livres de duas casas assim, temos nossos métodos. Vocês estão sendo vigiadas 24 horas pela vizinhança. Conhecemos todos que frequentam esta pocilga. Os vizinhos não aguentam mais som alto com músicas de baixo calão, brigas e gritarias até altas horas. Se isso não bastasse, temos fotos e filmes de lésbicas se beijando em frente da casa."
"Como já disse, temos crianças e pessoas de família que não são obrigadas a conviver com isso. Se esta é a vida que escolheram viver, vão ter que sofrer as consequências da repugnação das pessoas de bem. Queremos vocês fora daqui. Vão ser felizes no inferno."
"Em sua casa nada vai acontecer, mas quando saírem na rua prestem atenção. A polícia e o Conselho Tutelar vão adorar saber que existe uma criança que vive no meio da orgia e drogas. Como eu disse, temos fotos de tudo isso, não somos amadores. Sempre tem um primeiro aviso, depois ação. Gays e negros são lixo. Coisas vão acontecer."

Os trechos acima, de conteúdo homofóbico e racista, são de uma carta recebida por um casal lésbico, morador há dois anos do bairro Mollon 4, Santa Barbara D'Oeste (SP). O remetente ameaçador é um grupo autodenominado Movimento Homofobia Já (MHJ). 

A carta, digitada e com uma imagem da suástica, símbolo do nazismo, foi entregue à delegacia das mulheres e a polícia está investigando o caso após a denúncia e registro da ocorrência. As vítimas negam as acusações feitas pelo grupo homofóbico e racista, alegam ter boa relação com os vizinhos e não fazem ideia de quem possa tê-la enviado.


2 comentários:

  1. sempre assim ... não são machos nem para se identificarem ...

    ResponderExcluir
  2. Compartilhei no FB. Achei absurdo e covarde.
    Beijos Junior

    ResponderExcluir

Para se cadastrar, preencha o formulário na coluna do lado direito do blog.
Seu comentário é bem vindo, desde que:
1. possua nome e link válidos;
2. não contenha cunho racista, discriminatório ou ofensivo a pessoa, grupo de pessoas ou instituições;
3. não contenha cunho de natureza comercial ou propaganda.
Grato pela compreensão.