O jogador jamaicano Kwame Harris, 31 anos, atleta do San Francisco 49ers entre 2003 e 2007, declarou ontem, em entrevista à CNN, que é gay.

Ele se aposentou do futebol americano em 2010, esporte oficialmente conhecido pela sigla NFL (National Football League) e polêmico para os gays. Não raro, apreciadores e atletas de NFL são machões convictos. Chris Culliver, jogador na ativa, foi criticado após declarar: "Não há gays em nossos times. Se
forem, é bom eles darem o fora". Mas já se desculpou como de praxe.

Kwame disse que o objetivo de se revelar publicamente gay é incentivar jogadores ainda no armário. “Quero que pessoas, atletas que não são gays, atletas no armário ou jovens que ainda não têm certeza de sua sexualidade, saibam que esses são sentimentos comuns”, afirmou ao jornal ‘USA Today.’

Busca por fama e dinheiro fala mais alto


John Amaech, 42, ex-jogador de basquete da NBA (1995-2003), declarou em 2007, após assumir a homossexualidade, que é "mais fácil um meteoro cair na cabeça de um atleta de primeira linha da Liga do que este admitir-se gay". Leia em: "Atletas e homens com gostos diferentes"

Esse é o problema: jogadores gays das mais importantes Ligas mundiais não saem do armário. A não ser após se aposentarem, como é o caso de Harris. Será?

Polêmica judicial com ex-namorado
Em janeiro deste ano, Harris esteve envolvido em polêmica ao se declarar inocente das acusações do ex-namorado Dimitri Geier (ao lado). Em agosto de 2012, ambos se desentenderam num restaurante e a confusão terminou com Geier no hospital. Não somente. O ex do ex-jogador o acusa judicialmente de vários crimes, entre outros de lesão corporal, cárcere privado e danos emocionais.

O advogado de Kwame Harris, Alin Cintean, após as pendengas entre ex-namorados se tornarem públicas, afirmou na ocasião que o ex-atleta é gay. Disse ainda que ele "é uma pessoa muito reservada e não gosta de falar sobre a vida pessoal".

2 comentários:

  1. É o sair do armário ainda segue aquelas regrinhas dos famosos: até ponto vai destruir minha carreira.Até certo ponto entendo, afinal, sem emprego quem vive? mas será que assumir não abre mais ou portas melhores?

    ResponderExcluir
  2. imagina se todas as pessoas gays do mundo de repente ficassem azuis? seria mta surpresa né?

    ResponderExcluir

Para se cadastrar, preencha o formulário na coluna do lado direito do blog.
Seu comentário é bem vindo, desde que:
1. possua nome e link válidos;
2. não contenha cunho racista, discriminatório ou ofensivo a pessoa, grupo de pessoas ou instituições;
3. não contenha cunho de natureza comercial ou propaganda.
Grato pela compreensão.