A Coordenadoria Especial da Diversidade Sexual da prefeitura do Rio de Janeiro ("CEDS") e a Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro ("PC-RJ") passarão, a partir de agora, a trocar informações e dados sobre casos de homofobia registrados em ambas as unidades.

Casos de agressão por homofobia, eventualmente classificados como crimes, serão enviados da CEDS para a PC que, por sua vez, encaminhará trimestralmente números estatísticos referentes aos registros de ocorrência policial dos quais tenham sido instaurados inquéritos policiais.

Carlos Tufvesson e Martha Rocha, representantes dos respectivos órgãos, se reuniram nesta quarta-feira (03/10), juntamente com cada equipe, para firmar o Convênio de Cooperação. O documento contém cláusulas que viabilizam políticas públicas visando atender melhor aos cidadãos e cidadãs e aprimorar a atuação das ocorrências de violências sofridas pela população LGBT motivadas por homofobia no município do Rio de Janeiro. 

Tufvesson acredita que o Convênio de Cooperação trará grande agilidade aos processos recebidos pela CEDS. “Essa parceria nos ajudará a mapear as áreas onde devemos aplicar nossas campanhas com mais eficácia.”

“Considerando a importância da cidade do Rio de Janeiro que nos próximos anos estará recebendo grandes eventos e é um destino querido e  procurado pela população LGBT,  é com muita alegria que fazemos  essa parceria  com a  Coordenadoria Especial da Diversidade Sexual  no sentido de trocar informações para que este órgão possa exercer um trabalho preventivo nas comunidades onde identifiquemos um maior número de casos”, disse a delegada Martha Rocha.

Para que essa força tarefa obtenha êxito, no entanto, é bom lembrar que sem denúncias de nada adiantará. Denuncie não somente casos pessoais, mas qualquer abuso ou violência sofrida por amigos, parentes, colegas, vizinhos, etc.

Contatos CEDS:
  • Telefone: 2976-9137/38/50
  • E-mail: cedsrio@gmail.com
  • Redes sociais: mensagens pelo Facebook através de três endereços: aquiaqui e aqui, ou pelo Twitter .

Um comentário:

  1. Bravo, finalmente vemos nosso país de certo modo avançando, embora tenhamos ainda uma montanha a superar em termos de preconceito!

    ResponderExcluir

Para se cadastrar, preencha o formulário na coluna do lado direito do blog.
Seu comentário é bem vindo, desde que:
1. possua nome e link válidos;
2. não contenha cunho racista, discriminatório ou ofensivo a pessoa, grupo de pessoas ou instituições;
3. não contenha cunho de natureza comercial ou propaganda.
Grato pela compreensão.