Sempre tivemos os mesmos deveres e por isso lutamos pelos mesmos direitos
Essa frase de Carlos Tufvesson, coordenador especial da Diversidade Sexual da Prefeitura do Rio, é oportuna para a comemoração do  Dia Internacional pelos Direitos LGBT.

Amanhã, pela primeira vez em sua história, a Câmara Municipal do Rio de Janeiro promoverá uma sessão solene em homenagem ao dia 28 de junho. A iniciativa é da vereadora Laura Carneiro (PTB) e Tufvesson foi convidado para comandar a mesa.

No mundo inteiro, em 28 de junho, tradicionalmente celebra-se o Dia Internacional doss Direitos LGBT porque há 44 anos cidadãos gays lutaram pela primeira vez por seus direitos civis. 

Em 28 de junho de 1969, ocorreu na cidade de Nova Iorque o que ficou conhecido como a Revolta de Stonewall. O local é um bar LGBT que sofria repetidas batidas policiais sem justificativa. Naquele dia, frequentadores se revoltaram contra a polícia e o tumulto durou três dias, mudando para sempre as atitudes repressivas das autoridades perante aos cidadãos LGBT. Deu-se início à luta pela igualdade de direitos de todos.

Ano seguinte, manifestantes LGBT voltaram à cena do levante e fizeram uma passeata “pelo orgulho gay”. Desde então, em todos os anos a data é celebrada com paradas e outros eventos culturais numa expressão de orgulho - e não mais de vergonha - para assumir publicamente a orientação sexual e a identidade de gênero.

“A data lembra que há 44 anos cidadãs e cidadãos LGBT lutam por direitos civis e humanos consagrados na Constituição. Sempre tivemos os mesmos deveres e por isso lutamos pelos mesmos direitos”, completa Carlos Tufvesson.

Um comentário:

Para se cadastrar, preencha o formulário na coluna do lado direito do blog.
Seu comentário é bem vindo, desde que:
1. possua nome e link válidos;
2. não contenha cunho racista, discriminatório ou ofensivo a pessoa, grupo de pessoas ou instituições;
3. não contenha cunho de natureza comercial ou propaganda.
Grato pela compreensão.