PELÍCULA COR-DE-ROSA
Por Marcos Alexandre


Dream as if you'll live forever, live as if you'll die today (Sonhe como se você fosse viver para sempre, viva como se você fosse morrer hoje) é a frase icônica dita por James Dean e que resume a sua própria existência.

James Dean foi rejeitado pela família e teve uma infância difícil no interior dos Estados Unidos. Mas era bonito, e arranjou trabalho como modelo em comerciais de TV em New York. Sua beleza o levou a ser convidado a fazer pontas em telefilmes, e a entrada no cinema foi inevitável. A carreira de Dean foi meteórica: mesmo tendo estrelado apenas três filmes, foi o primeiro ator da história a ter um contrato de 1 milhão de dólares e o único a receber duas indicações póstumas ao Oscar de melhor ator: em 1956 e 1957.


O primeiro filme protagonizado por James Dean foi East of Eden (Vidas amargas, de Elia Kazan), no qual ele interpreta a ovelha negra da família que compete pelo amor do pai no conturbado período da primeira guerra mundial. Em Rebel without a cause (Juventude transviada, de Nicholas Ray) ele é um Jim Stark, um rapaz problemático que desperta a paixão da mocinha Judy e do colega Plato. Em seu terceiro e último papel, James Dean deixa de encarnar um personagem adolescente: em Giant (Assim caminha a humanidade, de George Stevens) a trama se desenvolve durante três décadas e Dean interpreta um personagem que vai da juventude à maturidade envolvido na indústria do petróleo do Texas.


James Dean sabia usar seu sex appeal e namorou alguns galãs da época, como Marlon Brando e Montgomery Clift. Morreu em um acidente de carro em 1955, aos 24 anos de idade, logo após filmar um comercial de utilidade pública advertindo os jovens sobre o perigo de rodar em alta velocidade nas estradas. Tornou-se então não apenas um sinônimo de beleza e um ícone gay, mas também um símbolo do cinema e a única pessoa no mundo que pode ser comparada a Marilyn Monroe.
Marcos Alexandre
Sobre o autor:
Escritor, lançou o e-book www.peliculacorderosa.wordpress.com. Entre 2004 e 2009 atuou como colunista de cinema com temática LGBT na revista G Magazine e em diversos sites de SP, RJ e Brasília (Mix Brasil, Cineminha, Gay Brasil, GLX, Parou Tudo e outros). Mora atualmente em Joinville e dedica seu tempo ao tarô e à quiromancia (www.leiturademaos.wordpress.com)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Para se cadastrar, preencha o formulário na coluna do lado direito do blog.
Seu comentário é bem vindo, desde que:
1. possua nome e link válidos;
2. não contenha cunho racista, discriminatório ou ofensivo a pessoa, grupo de pessoas ou instituições;
3. não contenha cunho de natureza comercial ou propaganda.
Grato pela compreensão.