Mesmo tendo dispensado os serviços de seu 'assistente', gay assumido, Duda Martins, após a última temporada  de "Mulheres Ricas", a socialite Val Marchiori parece prezar bastante a amizade com o cabeleireiro, maquiador e personal stylist. 

Segundo informações do jornal Extra, a socialite se revoltou com as declarações recentes da ex-apresentadora de programa infantil, Mara Maravilha, ao se referir aos gays como "aberração" e postou em seu blog pessoal: 
E a Mara Maravilha fala que gay é uma aberração! Aberração são as roupas que ela usa! Vocês já viram? Pelo amor de Deus! Aqueles casaquinhos horrorosos feitos para não mostrar nenhuma parte do corpo! E aquele cabelo? Está toda errada! Errada no visual e errada na cabeça. É melhor só cantar em casa, de preferência, para não atrapalhar ninguém! A vida podia ser bem melhor, mas essas pessoas atrapalham a nossa sociedade e o Brasil! Temos que continuar na luta!


3 comentários:

  1. Contrapor uma discussão sobre discriminação e fundamentalismo religioso levando em conta a beleza ou vestuário de uma pessoa é uma atitude estúpida, pra não dizer emburrecedora.

    No final das contas, o de sempre: Valdirene Marchiori quer, assim como Mara "Maravilha", aparecer a custa de uma discussão séria sobre direitos humanos. Afinal, polemizar idiotices sempre está na mídia...

    ResponderExcluir
  2. O que uma ladra, mentirosa e estelionatária que falar de sociedade e que o Brasil podia ser melhor. Essa ''milionária'' tem mais de 6 processos na justiça por roubo, estelionato e falsidade ideológica e vem pagar de certinha só pra dar ibobe! Uma aberração falando da outra!

    ResponderExcluir
  3. Não gosto de nenhuma das duas.... mas qm esta rindo deve ser a Val.... dizem q ela tem mais de 6 processos na justiça por roubo.... mas ela continua gastando e tomando champagne, qm é a piada?

    ResponderExcluir

Para se cadastrar, preencha o formulário na coluna do lado direito do blog.
Seu comentário é bem vindo, desde que:
1. possua nome e link válidos;
2. não contenha cunho racista, discriminatório ou ofensivo a pessoa, grupo de pessoas ou instituições;
3. não contenha cunho de natureza comercial ou propaganda.
Grato pela compreensão.