Você pode não lembrar do nome, mas certamente já viu David Gandy em algum anúncio ou passarela de moda. Ele é também conhecido como o Mr Perfect, rosto da Dolce & Gabbana ou corpo da Luck Jeans. Sem dúvida, é um dos modelos masculinos mais bem-sucedidos de todos os tempos.

Porte atlético, olhos azuis penetrantes, 33 anos, origem britânica, Gandy está no topo de uma indústria onde dominam modelos mulheres. Ainda que a moda masculina alcance uma cifra anual aproximada de 400 bilhões de dólares em todo o mundo - e continua crescendo -, há muitos desafios pela frente para os homens nesse mercado. 
"Elas ganham salários realmente incríveis e têm um monte de cobertura. As pessoas as conhecem e sabem seus nomes. Com os caras, nunca foi assim. Eles mandam bem, mas até há pouco tempo não diziam que modelagem é sua profissão", entregou o modelo.


Gandy, meio de brincadeira, credita ao personagem-título da comédia "Zoolander" um toque negativo, mas hilariante da carreira de modelo. No filme, Bem Stiller interpreta Derek Zolander, um estúpido e vaidoso modelo masculino que concentra em si todos os clichês e estereótipos do mundo da moda masculina.

Gandy disse que a modelagem foi muito complicada para ele no início. Começou fazendo sessões de catálogo numa época em que se procuravam homens com corpos esguios e olhares quase femininos.
"Entrei para a indústria no auge da Dior 'guy' - com caras muito andróginos e magros. Eles eram o carro-chefe da indústria. Eu não quis seguir a multidão, as tendências. Contrariei as tendências. Todo mundo dizia: 'Você precisa emagrecer, você precisa ser magro. Suas pernas devem ser mais finas'. O problema era que eu não era magro."
Aconteceu que Gandy mudou a percepção dos modelos masculinos com seu físico musculoso, quebrando todos os clichês e estereótipos. Quando passou a ganhar concursos de modelos, ele disse a um amigo que entraria com tudo na industria da moda. E assim o fez.

O corpanzil de 1:91m, músculos ondulantes e barriga tanquinho, o distinguia dos demais. Em 2006, Dolce & Gabbana lhe deu a grande chance. Para promover a fragrância masculina Light Blue, a grife exibiu Gandy a 50 metros do Times Square, em New York, num painel onde o modelo, relaxado, usava uma minúscula sunga branca em um barco. Milhões de pessoas o viram ali,  daquele jeito, e o anúncio lhe rendeu o status de "ícone" do mundo da moda.


"Eu tenho um amor muito pessoal por aquela imagem", disse Gandy. "Não só a minha vida mudou, mas também a indústria. Diga-se de passagem, isso não é uma coisa fácil de acontecer." 
Gandy hoje pode escolher seus trabalhos. Ele tem se interessado por filmes - apareceu no curta "Away We Stay" - e criou estilos e aplicativos relacionados à malhação. Ele administra cuidadosamente sua imagem - sua marca, como ele diz.

Em relação à vida amorosa, Gandy não fala muito, apenas se declara solteirão. Com tantas viagens, não é melhor mesmo viver o solteirismo?







Vídeo e mais fotos aqui.

Um comentário:

  1. eu adoro ele seu corpo seu jeito sou fanatico por moda meu sonho é ser modelo mais sou magro e eu sou do tipo que as.ajencias nao querem muito eu cei muota coisas para ser um modelo mais meu medo e levar um não mais vou pecisti pois daivid gandy é uma grande espiracao para muitos emcruzive eu meu nome e rodrigo silva e sou fã de deivid gandy

    ResponderExcluir

Para se cadastrar, preencha o formulário na coluna do lado direito do blog.
Seu comentário é bem vindo, desde que:
1. possua nome e link válidos;
2. não contenha cunho racista, discriminatório ou ofensivo a pessoa, grupo de pessoas ou instituições;
3. não contenha cunho de natureza comercial ou propaganda.
Grato pela compreensão.