O vídeo abaixo é claro, mostra uma cena de dois homens cantando" Robocop Gay" e rebolando literalmente na cara do assessor parlamentar e do pastor, deputado federal e, incrivelmente, ainda presidente da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados, Marco Feliciano.

Só não ficou melhor porque, na minha opinião, encostaram a mão no deputado -- fizeram carinho em seu cabelo ou coisa parecida. Fora isso, acho que o povo deve mesmo se manisfestar ao encontrar seus representantes, seja dentro de um avião (em condições propícias, evidentemente) ou em qualquer outro lugar público. E cada parlamentar tem a manifestação que merece. Afinal, somos nós quem pagamos os salários desses caras, ora bolas.

Marco Feliciano foi alvo de deboche por culpa exclusivíssima dele que vive dando a cara a tapas e nunca se dá ao respeito. Consegue a façanha de falar e escrever bobagens bárbaras na Câmara dos Deputados ou em seu Twitter (adora).

Por falar na rede social, foi para lá que ele correu pra chorar as pitangas e colocar a culpa nos gays pelo mico horroroso que pagou. Olha a cara de pau desse sujeito:




Quem-disse-ao-Marco-Feliciano-que-os-caras-que-rebolaram-na-cara-dele-são-gays?

Seria interessante se os dois também respondessem isso no Twitter pra deixar o Feliciano com mais cara de tonto.

[atualização às 17:45 h: os dois homens do vídeo são Eric Corazza e Conrado Ribeiro, ambos têm 26 anos e já disseram que são heterossexuais e que essa não é uma briga de minoria. Eles contaram ao site Bhaz que decidiram fazer o protesto após perceberem que muitas pessoas que estavam no voo criticavam, ainda que de maneira contida, o político]

Esse sujeito tá com mais vergonha ainda porque, sendo quem é, poderia ter se saído melhor, ter entrado no clima descontraído dos caras. Dava um sorriso, disfarçava, sei lá. Como não fez, acha que consegue reverter o mico se passando por vítima na rede social e, como sempre, nisso ele dá um show. 

Alguém, por favor, chama a presidenta Dilma pra ensinar Marco Feliciano a ser homem? Ah, seria interessante ela aconselhar o sujeito a fechar a conta no Twitter. É um desserviço.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Para se cadastrar, preencha o formulário na coluna do lado direito do blog.
Seu comentário é bem vindo, desde que:
1. possua nome e link válidos;
2. não contenha cunho racista, discriminatório ou ofensivo a pessoa, grupo de pessoas ou instituições;
3. não contenha cunho de natureza comercial ou propaganda.
Grato pela compreensão.